Blog

Blog

Malungos: Irmãos de Viagem

Malungos: Irmãos de Viagem

A caminhada, a vivência, a história de cada capoeira… significa a luta e o esforço traçados durante sua árdua e longa jornada…

Valorizar o indíviduo não obstante de sua origem ou estilo em detrimento a sua escolha… é valorizar nossa arte… é perpetuar o verdadeiro significado da Palavra IRMÃO!!!

Durante esta caminhada tive o previlégio de também ser um IRMÃO…  um MALUNGO (Irmão de Viagem) (2).

Toda e qualquer iniciativa, seja ela qual for, desde que valorize a integração e a disseminação da nossa tão rica e multifacetada arte-luta sem o “vistoso manto das bandeiras” tem de ser vista com respeito e seriedade… tem de ser vistas com os olhos de ver… sob a ímpar e aliciante perspectiva da CIDADANIA (3).

Cada individuo que atua de forma a acrescentar algo neste universo tão complexo, dinâmico e vivo da nossa capoeiragem carrega com ele a responsabilidade de passar uma mensagem… de proferir uma “Vogal”… uma “Sílaba”… alguns destes indíviduos conseguem escrever na nossa audição… conseguem formar “Palavras”… “Frases”… e até densas e rebuscadas “Histórias”… que ficam pra sempre registradas e guardadas neste BAÚ da ORALIDADE que todo capoeirista respeita, acredita e trás consigo como um verdadeiro “tesouro”, repleto de pérolas e significados, guardando cada uma destas “Vogais”… “Sílabas”… “Palavras”… e “Frases”… , para fomentar e criar a sua própria “História”… a sua Jornada…

27752018_1647950161938070_7306933781972222022_n

Algumas destas histórias estão repletas de mitos… de fantasias… de criações fictícias… frutos da “imaginação pré concebida” e até mesmo do incondicional amor por esta imensurável e perplexa CAPOEIRAGEM.

Outras histórias são tão profundas…  embasadas… prolixas… Outras nos surpreendem pela beleza e simplicidade… algumas por devaneios loucos… tecendo uma complexa teia de informações dissonantes e as vezes até improváveis e cruas verdades…

Ainda existem “estórias”… contadas por aqueles que “gingam na roda dos saberes formais”… pesquisam, publicam… fomentam…. convidam para o banquete da constante busca pelo conhecimento…

Cada um destes “Tesouros” devem ser considerados de igual maneira… devem ser filtrados, analisados, digeridos, engasgados, vomitados e até defecados!!!

Cabe a cada um destes IRMÃOS de VIAGEM, cabe a cada MALUNGO construir, manter, organizar e cuidar do seu BAÚ… Valorizando cada pérola cada pedra… cada grão de areia que considerar coerente e importante para a sua História para a sua formação… para a sua Jornada…

A escolha que fazemos é de nossa inteira responsabilidade e cabe a cada CAPOEIREIRO (4) partilhar esta BAÚ com os seus iguais contribuindo desta forma no emaranhado jogo do conhecimento e sua disseminação, pois segundo o saudoso Mestre Decanio, a Capoeira é uma Escola de Cidadania.

“…nenhum homem se constrói homem sem a ajuda e interação de outro homem…” (5)

 

Referências:

(1) Referência aos Irmãos de Roda, interessante encontro de capoeira, que acontece todos os anos no mes de novembro, na cidade do Porto.

(2) Referência à CCM – Casa de Capoeira Malungos, Irmãos de Viagem, “celeiro de bambas” da capoeiragem Paulista na Decada de 90.

(3) Em Homenagem ao Mentor e Amigo, responsável direto pelo espírito do Portal Capoeira, Mestre Decanio.

(4) Em Homenagem ao Amigo e Parceiro de Capoeiragem Miltinho Astronauta e a sua forma ímpar de ver a nossa capoeira.

(5) Lev Semenovitch Vygotsky: Cientista e Pensador importante em sua área e época, foi pioneiro no conceito de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e condições de vida.

 

  • Leia Também:

 

Jesus, Vigotisky, Capoeira e Cidadania

Ø Jesus pregou a cidadania como Lei Divina

Somos todos irmãos

Ø Vigotisky concebeu a cidadania como decorrência lógica da vida em sociedade e cooperação inter-pares

A vida em sociedade ou grupo baseia-se na cooperação entre seus membros ou pares1

Nenhum homem se constrói HOMEM sem a cooperação de OUTRO HOMEM2

Ø A capoeira materializa a cidadania pela indispensabilidade de respeito e confiança mútua entre os seus praticantes

A Capoeira parece um embate de corpos, mas é um encontro de corações em clima de harmonia, felicidade e amor3

 

Ler mais: https://portalcapoeira.com/capoeira/publicacoes-e-artigos/jesus-vigotisky-capoeira-e-cidadania/

Coletivo Capoeiragem

NA IDENTIDADE DO CAPOEIRA – Luciano Milani

NA IDENTIDADE DO CAPOEIRA – Luciano Milani

Dia 8 de Outubro às 20:00 horário de Brasília – BR Mestre Dungha e Contramestre Fly apresentam o programa que já comemora 6 meses de vida e mais de 135 entrevistas… Uma grande honra poder fazer parte deste projeto, somando sempre com o objetivo de divulgar nossa arte e nossa cultura… OBRIGADO!

 

 

View on Instagram https://instagr.am/p/CF3AzXfjsUX/

Abre a roda minha gente… Que o batuque é diferente…

Abre a roda minha gente… Que o batuque é diferente…

Só entende quem é…

#capoeira #capoeiragem #naestrada #think #caminhada #vidadecapoeira #vidadevadiacao #milanicapoeira #rodadecapoeira #todosjuntos #apologaia

View on Instagram https://instagr.am/p/CF24kE6jDaO/

Portugal – Matosinhos: Centro de Artes Marciais e Desportos de Combate

Portugal – Matosinhos: Centro de Artes Marciais e Desportos de Combate

Inaugurou no passado dia 30 de Setembro, o Centro de Artes Marciais e Desportos de Combate de Matosinhos.

Neste Centro, único no país, está com grande destaque a nossa Arte Capoeira, que ganhou condições sem precendentes para a prática e desenvolvimento da modalidade, são 1500 metros quadrados dedicados às Artes Marciais, onde 900 metros quadrados são de área útil de treino, dos quais 450 metros quadrados são da Responsabilidade da Associação Cultural Desportiva e Recreativa Jogo de Negro, terá ainda uma sala de formação, com capacidade para cerca de 50 pessoas, um escritório do Departamento de Provas e Competição da Federação Portuguesa de Capoeira, um escritório da Associação Cultural Desportiva e Recreativa Jogo de Negro, e ainda Associação de Boxe do Porto, Associação Arena de Matosinhos, e Clube Shotokan de Matosinhos, que são as entidades presentes neste enorme projeto.

As instalações estão ainda dotadas, de balneários masculino e feminino, balneários para treinadores, área de isolamento Covid 19, casas de banho na área de formação, um ringue com medidas oficiais olímpicas, 900 metros quadrados de tatame, cerca de 50 sacos de Pancada, entre outras valências relacionadas com as Artes Marciais e Desportos de Combate.

WhatsApp Image 2020-10-01 at 12.23.22

Estão criadas agora as condições para elevar ainda mais a modalidade e qualificar os técnicos. Este espaço estará ao serviço da modalidade, e a Associação Cultural Desportiva e Recreativa Jogo de Negro, de tudo fará para que a envolvência de todas as escolas seja o maior possível.

VIVA A CAPOEIRA.

Gugu Quilombola: Evento Digital A.QUILOMBO.LAR

Gugu Quilombola: Evento Digital A.QUILOMBO.LAR

WhatsApp Image 2020-10-01 at 08.39.47

 

Meu irmão e grande parceiro na capoeiragem Gugu Quilombola, está organizando um evento online visando melhorar as condições no seu espaço no Brasil que por conta da Pandemia tem passado momentos difíceis… vamos juntos partilhar esta idéia e ajudar a fortalecer o espirito da comunidade que trabalha sem descanso em prol da nossa capoeiragem… leia mais sobre o evento e assista ao video!

 

A.QUILOMBO.LAR

Tendo em vista as dificuldades presentes e passadas, me propus a organizar uma rede, espaços coletivos de pessoas que visa o autocuidar, compartilhar, sociabilizar e estabelecer diálogos construtivos dentro das tecnologias antigas e atuais !

Nos dias 17 e 18 de Outubro, faremos um encontro online com aulas de Dança-afro e Capoeira com o objetivo de arrecadar uma grana para o nosso Espaço que parou na pandemia e precisa continuar pagando aluguel e contas …

 

 

Espero que possa participar e fortalecer a causa !
Estou a disposição para qualquer outra informação!

Abração!
Gugu Quilombola!
+4917637256959

Evento Digital A. Capoeira Portal Capoeira

Entrevista Mestre Canjiquinha 1960

Entrevista Mestre Canjiquinha 1960, gravada por Janice Marie Smith.

Compilação de videos e imagens, com audio incidental da entrevista de 1960 de Washington Bruno da Silva -Mestre Canjiquinha.

 

(entrevista começa +- 1:30 mins)

 

Nascido em setembro de 1925, filho de alfaiate José Bruno da Silva e de lavadeira Amália Maria da Conceição, em Salvador Bahia.

Aprendeu a arte da capoeiragem com Mestre Raimundo “Aberrê” em Matatu Pequeno, na Baixa de Tubo, Brotas – BA.

Era contra-mestre de Mestre Pastinha, goleiro do Ipiranga e participou no filmes: O Pagador de Promessas e Barravento. Gravou CDs e escreveu o livro “A Alegria da Capoeira”, publicado em 1989.

Em 1988 criou a “Academia de Canjiquinha e Seus Amigos”, no bairro Colina do Mar – Bahia.

Entrevista Mestre Canjiquinha 1960 Capoeira Portal Capoeira

Imagem por: Velhos Mestres

Ver Mais:

Portal Capoeira: Notícias, Artigos, Crônicas e Downloads “MOVIDOS POR UMA INCONDICIONAL PAIXÃO PELA CAPOEIRAGEM…”

 

Agradecimentos:

Teimosia e alexlilico pelos videos. (youtube)

Mestre Cobra mansa pelo audio da entrevista.

Violência policial: Policia Militar de São Paulo agride mestre de capoeira com filho no colo

Violência policial: Policia Militar de São Paulo agride mestre de capoeira com filho no colo

Com o filho no colo, Valdenir Alves dos Santos, conhecido como mestre Nenê, teve sua casa na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo (SP), invadida na noite da última quinta-feira (19) por policiais militares da 2ª Cia do 23ª Batalhão de Polícia Militar (BPM), de Pinheiros. Ele foi arrastado e agredido pelos agentes e levado até a delegacia – sem máscara -, mantido algemado e trancado na viatura por 4 horas.

Violência policial: Policia Militar de São Paulo agride mestre de capoeira com filho no colo Notícias - Atualidades Cidadania Portal Capoeira

Mestre Nenê, 45 anos, referência da capoeira de São Paulo, um dos pilares da Roda da Praça da Republica, sofreu um violento e injustificado ataque por parte da Policia Militar. O ataque covarde e desproporcional, teve como justificativa a suspeita de um “roubo”. Mestre Nenê estava sentado em frente a sua casa com seu filho no colo e conversando com amigos. Sem nenhum motivo aparente os Policiais abordaram o Mestre e agiram de forma violenta, ultrapassando todos os limites conforme relata o próprio mestre Nenê (ver video depoimento de Mestre). A cena foi assistida por vizinhos e alunos do capoeirista, que reclamaram com os agentes pelo uso excessivo da força.

 

 

“Naquele momento, por ter um filho no colo, o Nenê desceu a viela para deixar a criança em casa, mas os policiais foram atrás dele e tudo começou”, lembra Stefania Faro Barbosa Lima, companheira do capoeirista.

“Não esperaram ele nem entregar o menino, começaram a bater enquanto o filho ainda estava em seu colo, depois arrancaram nosso filho dos braços dele”, conta.

Segundo a companheira do mestre Nenê, os policias não informaram o motivo de deter o marido e nem para onde o levariam.

 

“Meu filho, cadê meu filho?”, grita o capoeirista no vídeo que o mostra sendo imobilizado e contido pelos policiais militares armados dentro da casa de um dos seus amigos. Enquanto isso, as pessoas perguntam por qual motivo o mestre estava sendo preso, mas os PMs não respondem.

Segundo mestre Nenê, os agentes usaram o ‘mata-leão’, golpe de imobilização aplicado no pescoço, que a PM proibiu seus comandados usarem no estado desde o dia 31 de julho, em razão da série de casos anteriores de violência policial durante abordagens.

A prisão do Mestre Nenê foi gravada por testemunhas, vizinhos e seus discípulos na Rua Fidalga, na comunidade do Mangue

 

O que diz a Secretaria da Segurança Pública:

A Secretaria da Segurança Pública se posicionou por meio de nota, informando que a abordagem da Polícia Militar foi realizada na Rua Fidalga porque havia a suspeita de que o ladrão estivesse no local.

“Durante diligências, os agentes encontraram quatro homens parados próximos ao local indicado pelo sinal de localização do celular. Ao iniciar a abordagem, um dos indivíduos desobedeceu a determinação legal e tentou deixar o local, resistindo à ação dos policiais que precisaram contê-lo. Enquanto ele era detido, outra equipe da PM, na mesma rua, prendeu o autor do crime recuperando todos os objetos roubados, o que reforça a suspeita fundamentada dos agentes para a realização de abordagem naquele local”, informa o comunicado da SSP.

A pasta comentou ainda que todas as denúncias sobre o caso serão apuradas pela Polícia Civil e pela Polícia Militar.

Fontes:

  • https://g1.globo.com/
  • https://www.brasildefato.com.br/
  • https://revistaforum.com.br/

Nota de Falecimento: Mestre Jair Moura

Nota de Falecimento: Mestre Jair Moura

Nossos mais sinceros pêsames a toda a família e amigos do Grande Mestre Jair Moura.

Jair Fernandes Moura, um dos principais pesquisadores da capoeiragem, escritor e produtor de filmes sobre Capoeira.
Discípulo de Mestre Bimba, dedicou sua vida a estudar Capoeira e divulgar a sua história através de filmes, livros e estudos… sempre disponível a ajudar e divulgar o seu conhecimento.

Tive o prazer de participar, juntamente com Mestre Jair Moura e Fred Abreu, da banca de avaliações de projetos do Capoeira Viva em 2007, boas lembranças na troca de informações e bate papo sobre nossa capoeiragem… Um Mestre com enorme conhecimento que deixa uma enorme contribuição cultural.

 

 

Reportagem de Mestre Jair Moura – “Um Herói chamado Bimba”

 

Grupos artísticos buscam doações para se manter em Maringá

Grupos artísticos buscam doações para se manter em Maringá

A Companhia Pedras e o Centro Cultural Sucena abriram financiamento coletivo online. O dinheiro é para o pagamento de contas neste momento de pandemia da Covid-19.

Baixe o áudio

Dois dos mais tradicionais grupos de Maringá na área artística abriram financiamento coletivo. A Companhia Pedras Teatro e Circo e a Associação de Capoeira Centro Cultural Sucena estão em busca de doações para manter as atividades. Embora estejam funcionando, as duas iniciativas tiveram as ações diminuídas devido à pandemia da Covid-19. Com isso, a situação financeira se complicou.

Com 26 anos completados recentemente oferecendo diversas formas de arte e resistência cultural, a Cia Pedras buscou se inovar. Começou a dar aulas online, a vender livros e artesanatos. O grupo pretende arrecadar R$ 4 mil para o pagamento de despesas básicas e melhorar a produção audiovisual, diz a diretora da companhia, Iara Ribeiro.

Funcionando há cerca de 30 anos em Maringá, a associação Sucena trabalha para preservar a memória da cultura afro, focando principalmente na capoeira. O grupo recebe dinheiro com aulas e oficinas, além de outras ações. Houve redução dos trabalhos devido à pandemia, mas as contas permaneceram. O grupo quer arrecadar R$ 12 mil, explica a contramestra Lissandra Silva.

  • Os interessados em ajudar devem acessar os seguintes links: apoia.se/ciapedras e benfeitoria.com/sucena.

Ver tambem: Coletivo Capoeiragem