Blog

Capoeira

Vendo Artigos de: Capoeira (categoria)

Juliette Binoche se esbalda na quadra da Mangueira e arrisca na ginga em roda de capoeira

Juliette Binoche se esbalda na quadra da Mangueira e arrisca na ginga em roda de capoeira

Ganhadora de um Oscar e conhecida por filmes como “O Paciente Inglês” (1996) e “A Liberdade É Azul” (1993), Juliette Binoche visitou o Brasil pela primeira vez nesse final para ser a madrinha do aniversário de 30 anos da distribuidora cinematográfica Imovison. E a atriz francesa deu um show de simpatia para o público brasileiro. Juliette aproveitou para conhecer mais sobre a cultura do país e até se arriscou a sambar e a jogar capoeira.

Juliette Binoche se esbalda na quadra da Mangueira e arrisca na ginga em roda de capoeira Capoeira Portal Capoeira

Binoche e o cineasta Cédric Kahn foram visitar a comunidade do Morro do Palácio, no Ingá, Zona Sul de Niterói. Ao ver uma roda de capoeira, a atirz francesa não resiste e se arrisca em alguns movimentos, demostrando ter ginga.

 

Bahia: Projeto Ginga De Peito Aberto

Bahia: Projeto Ginga De Peito Aberto

Projeto Ginga De Peito Aberto II promove batizado de capoeira para beneficiados

O mês de dezembro será especial para os alunos do Projeto Ginga. Os beneficiados dos núcleos Vale das Pedrinhas e Cristo Rei, ambos em Salvador, participarão do batizado de capoeira. O evento será um momento único em que os alunos receberão um cordão de capoeira como reconhecimento simbólico pelos aprendizados adquiridos ao longo do projeto.

A primeira cerimônia será na Escola Municipal Vale das Pedrinhas, no sábado, dia 07/12, a partir das 9h. No sábado seguinte, dia 14/12, também a partir das 9h, será a vez da Escola Municipal Cristo Rei. Cada uma das instituições é um núcleo de atividades e recebe 225 alunos. Ao todo, o Ginga beneficia 450 crianças e jovens da capital baiana com aulas gratuitas de capoeira.

O coordenador pedagógico do projeto, Anderson Lopes, afirma que o momento do batizado é muito esperado por todos.

“É uma oportunidade muito gratificante para todos. O Ginga tem um total de 12 meses de duração, e estamos entrando na reta final de execução do ciclo. Os batizados serão um momento de reconhecer o esforço dos alunos ao longo do ano e parabeniza-los por todo o conteúdo aprendido e absorvido nesse período”, disse.

Executado pela Organização Social De Peito Aberto Incentivo ao Esporte, Cultura e Lazer, o Projeto Ginga II é viabilizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Cielo e apoio da Prefeitura de Salvador através da Secretaria de Educação.

Batizado – O batizado é uma roda de capoeira solene e festiva, em que alunos novos recebem sua primeira corda e a partir de então podem passar para graduações superiores. Em algumas ocasiões, podem-se ver formados e professores recebendo graduações avançadas, momento considerado honroso para o capoeirista. O batizado parte ao comando do capoeirista mais graduado do grupo, seja ele mestre, contramestre ou professor. Os alunos jogam com um capoeirista formado e devem tentar se defender. Normalmente, o jogo termina com a queda do aluno, momento em que é considerado batizado, mas o capoeirista formado pode julgar a queda desnecessária. No caso de alunos mais avançados, o jogo poderá ser com mais de um formando, ou até mesmo com todos os formandos presentes, para as graduações avançadas.

 

Fonte: https://esportesmais.com.br/

Projeto oferece aulas gratuitas de capoeira para crianças de Maracajá

Projeto oferece aulas gratuitas de capoeira para crianças de Maracajá

Em Santa Catarina, um projeto oferece aulas gratuitas de capoeira para crianças de Maracajá. O esporte tem ajudado no desenvolvimento físico e social dos alunos.

 

Projeto Brambila Ginga Capoeira

Esse projeto oferece aulas gratuitas de capoeira para crianças em Maracajá, buscando melhorar o desenvolvimento delas e da sociedade. O projeto é uma iniciativa privada de uma rede de postos de gasolina.

Fonte:

Repórter Brasil: http://tvbrasil.ebc.com.br/

O Corpo da Capoeira

O Corpo da Capoeira Extrapola o físico, vai além do entendimento do que é palpável… Adapta se e se reinventa… Transforma e regenera… O Corpo da Capoeira personifica a Liberdade de expressão, evolução e a busca do auto conhecimento… Ele é imaterial, imensurável, divino… uma profunda e vasta relação emocional… É memória é sentimento… É o cantar de uma mãe ao filho.

 

Nosso amigo Thiago Ferreira (Capoeira de Besouro)  traz uma importante reflexão: O corpo da capoeira

O corpo da capoeira e a Capacidade de buscar novas formas (se deformar) em cada individuo, de achar em cada um, a virtude de se adaptar, de compensar o que não e dominado a serviço de se expressar . Um ato de Liberdade. Uma forma única de evoluir internamente. Um processo de alto conhecimento.

O corpo da Capoeira não é a pratica, também não é palpável… “O corpo da Capoeira” é subtil, imaterial, intrínseco, plural e metafisico… ele consegue mover o corpo físico, e ligar ao plano espiritual, no seu mais profundo sentido…. aflora sentimentos, gera reflexões, nos faz sentir que somos parte de algo muito maior.

Uma nova noção de todo corpo, uma conexão alem do entendimento comum, como “o cantar de uma Mãe ao filho”. Como um Rabo de lagartixa, ele pode se compensar, se regenerar e  buscar novas virtudes, sempre a serviço de uma liberdade única e exclusiva de cada um.

Não é uma coisa só de educação e fundamentos. Não é só uma ideia de formação. Pensar que este corpo se limita a isso é subjuga-lo, é menosprezar a força e o tamanho deste poder…. uma compensação advinda da adversidade.

Então qual e o corpo da capoeira que eu quero ter? Qual e o tamanho do corpo da minha capoeira?

Como capoeira, eu percebi que o tamanho da minha capoeira, tem que ser, nem que seja com muita forca, o tamanho da minha sensibilidade. O corpo da minha capoeira não pode ser só, o tamanho do meu corpo físico. Também não só da minha motivação, nem tão pouco só alguma forma de credulidade espiritual… mas sim, o tamanho daquilo por que, por quem, e como EU ME EMOCIONO E ME RELACIONO. É todo um corpo social, e nesse corpo social, é que a capoeira exerce uma de suas maiores virtudes: “A agregação”.

Estar juntos… No que familiariza, e no que difere, nos relacionarmos, nos construir, confiar, ser e estar…

  • (ver texto abaixo do querido Mestre Decanio)

 

Ø Jesus pregou a cidadania como Lei Divina
# Somos todos irmãos

Ø Vigotisky concebeu a cidadania como decorrência lógica da vida em sociedade e cooperação inter-pares
# A vida em sociedade ou grupo baseia-se na cooperação entre seus membros ou pares
# Nenhum homem se constrói HOMEM sem a cooperação de OUTRO HOMEM

Ø A capoeira materializa a cidadania pela indispensabilidade de respeito e confiança mútua entre os seus praticantes
# A Capoeira parece um embate de corpos, mas é um encontro de corações em clima de harmonia, felicidade e amor

Jesus, Vigotisky, Capoeira e Cidadania

 

Uma constante luta contra toda essa segregação, a cada dia mais vigente,  infelizmente acontece em nossa capoeira. Grupos são exaltados e tratados como verdadeiros impérios. Mestres ou melhor pseudos mestres se comportam como imperadores. Então através desse processo se permite todo uma agressividade física verbal e social… Seja na capoeira ou em qualquer outro aspecto cultural.

É la no embrião da capoeira, na sua formação como um corpo social, que não separa grupos, por imposições genéticas, como famílias, que não divide por classes e não reconhece raças, não separa por etnia, pigmentação ou por qualquer razão vazia como orientação sexual, é ai que este corpo toma forma… cresce… prolifera… nasce e morre… em cada aú, em cada ginga, cada canção… e no toque do berimbau… no olhar e no aperto de mão… é ai que vive O CORPO DA CAPOEIRA.

O corpo social da capoeira, é o tamanho do que eu quero para o meu corpo como capoeirista. Que tem a adversidade como principal elemento para a formação de comunidades, organizando uma necessidade de cantar mos juntos uma mística maior. O cantar de uma Mãe ao filho.

 

Texto: Thiago Ferreira Eletrodo (Capoeira de Besouro)

 

 

“Nos Jardins de Aruanda” – Capoeira de Besouro

“Nos Jardins de Aruanda” – Capoeira de Besouro

Um festival que traz consigo, uma alusão a tudo que somos hoje devido aos ancestrais. Que com muita honra, forca, coragem, personalidade e responsabilidade moral, nos deu como herança, o que hoje nos faz melhores seres humanos… CAPOEIRA DE CORPO E ALMA.

Convidado Especial: Mestre João Grande.

"Maior é Deus, Grande é João" Capoeira Cidadania Eventos - Agenda Portal Capoeira 1

Capoeira de Besouro

Capoeira de Besouro é um grito que surge em meio ao anti culturalismo adjacente no universo capoeira. Um efeito colateral de todo um sistema hierárquico, que tem como prioridade o medo e submissão do próximo.

Um grupo que surge em um processo de adversidade a ideologias de extrema covardia, praticada e aceita por ditos tutores. “Pseudos Mestres”, de organizações que servem apenas, para justificar toda uma covardia de abusos sem precedentes.

Abusos a incapazes de uma reação a altura de se fazer justiça.

Capoeira de Besouro não tem como o foco a capoeira , e sim pessoas. Aliás capoeira é algo criado por pessoas, e uma arma de extrema eficiência contra a opressão. Uma das, se não a maior forca contra o processo da escravidão no Brasil. A capoeira em todo o seu processo de criação, não teve a finalidade para oprimir, principalmente os aprendizes.

Capoeira de Besouro é um nome que representa sim o que defendemos: lutar contra opressores, sejam eles quem forem!!! Assim como Besouro Maganga. Não é um nome para vender logo marca nem muito menos um direcionamento, a transformar a capoeira em “fast-food globalizado”. Não importa o numero, não interessa a quantidade.

"Nos Jardins de Aruanda" - Capoeira de Besouro Capoeira Portal Capoeira

Capoeira de Besouro não se preocupa em justificar dogmas, fundamentos, estilos, ou qualquer outra razão que coloque a afinidade ao próximo em segundo plano. Então muito alem do que acreditamos e confiamos, por que isso pode mudar a qualquer momento. Somos o que fazemos. Por que é isso que vai ecoar amanha…

Dentro desse processo complexo e árduo nasce: “Nos Jardins de Aruanda”, um festival que traz consigo, uma alusão a tudo que somos hoje devido aos ancestrais. Que com muita honra, forca, coragem, personalidade e responsabilidade moral, nos deu como herança, o que hoje nos faz melhores seres humanos. CAPOEIRA DE CORPO E ALMA.

Com a finalidade de engrandecer nosso firmamento nesse processo de lucidez, nada melhor do que Mestre João Grande, a Maior referencia viva no universo da capoeiragem.

Mestre João Grande traz na bagagem toda uma forca ancestral que faz toda a diferença para aqueles que sim, tem a capoeira como filosofia de vida e não só como uma modalidade de reproduzir movimentos.

Mestre João Grande é nossa pergunta… é nossa resposta… a todos aqueles que fazem da capoeira uma cultura vazia, que tem apenas o egocentrismo como objetivo.

Sejam todos Bem vindos Ao Jardins de Aruanda

 

Thiago Ferreira (Eletrodo)

 

MAIS INFORMAÇÕES:

Our young group Capoeira de Besouro invites you all to our first big workshop in beautiful Hamburg:
NOS JARDINS DE ARUANDA from 28 November to 1 December 2019!

We have the honour to announce the presence of the GREAT MESTRE JOÃO GRANDE!

Don´t miss it!

GUESTS

Grande Mestre JOÃO GRANDE

Mestre Jose Antonio – Barracão da Capoeira
Irineu Nogueira – ABIEIE
Mestre Tyson – Movimento Simples
Mestre Poncianinho – Mojuba
Mestre Primo – Tunan Capoeira
Mestre Marcelo Finco – Angola Ngolo la Muanda
Mestre Pedigree – Malungos
Mestre Milani
Mestre Pepeto – Barracão da Capoeira Athenas
CM Capacete – Escola Matumbé Roma Italia
CM Gugu Quilombola – Quilombola de Luz
Professora Estrelinha – Cordao de Ouro
CM Rodrigo Maia – Angoleiro Sim Sinho
CM Toca Feliciano – FICA

More informations and registrations:

https://www.capoeiradebesouro.de/-/nos-jardins-de-aruanda-2019/registration/

Facebook: https://www.facebook.com/events/2168714833378128/

 

Casa do Axé

Sorbenstraße 22, 20537 Hamburgo
27/11 às 18:00 – 1/12 às 18:00

Batizado e Troca de Cordões de Capoeira da Casa da Criança de Capivari

Batizado e Troca de Cordões de Capoeira da Casa da Criança de Capivari

Neste sábado (26), 35 crianças em situação de vulnerabilidade receberão a primeira graduação infantil de capoeira. O evento acontece às 9h, no Lions Clube de Capivari e marca o batizado e troca de cordas de Capoeira da Casa da Criança de Capivari.

Essa graduação é fruto do trabalho desenvolvido pela parceria entre a Casa da Criança de Capivari e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, IFSP – Câmpus Capivari, que oferece o curso de extensão Brincando de Capoeira: Arte, história e diversão (do IFSP) às crianças atendidas pela instituição.

A parceria teve início em julho deste ano, quando o presidente da Casa da Criança de Capivari, Marcos Marrocco, encaminhou uma carta ao IFSP demonstrando interesse de que o curso fosse ofertado junto às crianças e adolescentes atendidas pela instituição.

Diante da carta de interesse da comunidade e da anuência da direção geral, Gustavo Baptistella Leite da Silva, professor de capoeira do Grupo Expressão Paulista de Capoeira, coordenador do projeto de extensão Capoeira: Prática e Salvaguarda e servidor técnico-administrativo do IFSP Capivari, com auxílio do bolsista e aluno do IFSP, Lucas Vinicius da Silva Camilo, iniciou as aulas com aproximadamente 50 crianças inscritas pela Casa da Criança.

“O objetivo é, aos poucos, inserir as crianças no mundo da capoeira da forma mais natural possível e, para isso, precisamos deixá-las bem à vontade para se expressar. Acreditamos que obtivemos sucesso em turmas anteriores e, com isso, sentimo-nos respaldados para prosseguir em busca dos nossos objetivos”, explica Silva.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, o evento só poderá ser realizado graças ao patrocínio de amigos particulares (patrocinadores anônimos) e empresas que entendem o esporte e a educação como fonte de esperança para o futuro dessas crianças e do nosso país.

“Por esse motivo, mais do que agradecer o patrocínio, faz-se necessário citar essas empresas: GL Calçados; Studio Pilates Camila Tobaldini; Comercial Raia; Super Centro e Lions Clube de Capivari”, reconhecem os envolvidos.

 

Fonte: https://www.jornalosemanario.com.br

Musica: Capoeira mundial, parceria de Margareth com Alfredo Moura e Mokhtar Samba

Musica: Capoeira mundial, parceria de Margareth com Alfredo Moura e Mokhtar Samba

O toque do berimbau que introduz Capoeira mundial, parceria de Margareth com Alfredo Moura e Mokhtar Samba, traz o disco de volta para a Bahia com a adesão vocal de Larissa Luz em samba que não chega a empolgar. Além de tocar bateria, Mokhtar Samba assina o arranjo e a direção musical da faixa.

 

Margareth Menezes vai de Jorge Vercillo a Gilberto Gil no álbum ‘Autêntica’

No disco, artista baiana abre parceria com filha de Jimmy Cliff e dá voz a músicas de Carlinhos Brown, Flavia Wenceslau e Luedji Luna. Com música inédita de Gilberto Gil (Paraguassu) entre as 13 composições do repertório, o 15º álbum de Margareth Menezes, Autêntica, tem lançamento agendado para 21 de outubro. A capa expõe a cantora e compositora baiana em foto de José de Holanda.

Até então inédita em disco, a música Paraguassu foi feita há anos por Gil para ser apresentada em edição do festival Percpan da qual participou Margareth. Na letra, o compositor baiano versa sobre a união da índia Catarina Álvares Paraguaçu (1503 – 1583) com o soldado Diogo Álvares Correia (1477 – 1557), conhecido como Caramuru.

Produzido por Tito Oliveira, sob direção musical da artista e do próprio Tito, Autêntica é o primeiro álbum de estúdio de Margareth Menezes em onze anos. O anterior, Naturalmente, foi lançado em 2008. O álbum Autêntica foi formatado entre estúdios de Salvador (BA), São Paulo (SP), Nova York (EUA) e Paris (França).

Entre regravações de composições de autoria de Jorge Vercillo (Por nós, parceria com Alexandre Rocha lançada por Vercillo em 2010 no álbum DNA) e de Flavia Wenceslau (Por uma folha, música lançada em 2017, em single, por essa talentosa compositora paraibana residente na Bahia), Margareth apresenta composições autorais como Vento sã – gravada com o toque da guitarra de Roberto Barreto, da banda BaianaSystem – e Amor e desejo.

Nessa safra autoral, Querera sobressai por ser música assinada por Margareth em parceria com Nabiyah Be, filha do cantor jamaicano de reggae Jimmy Cliff. Capoeira mundial, parceria de Margareth com Alfredo Moura e Mokhtar Samba, tem a participação da cantora baiana Larissa Luz. Já Minha diva, minha mãe é composição somente de Margareth.

As músicas inéditas Perfume de verão (Carlinhos Brown e André Lima), Mãe preta (Luedji Luna e Ravi Landim) e Mulher da minha vida (Gabriel Moura e André Lima) também integram o repertório do álbum Autêntica ao lado de Retrato 3×4 (Peu Meurray, Fabinho Alcantara, Aline Barr e Magary Lord) e de Peaceful heart (Ahmed Soultan, Samira Ammouri e Margareth Menezes).

Musica: Capoeira mundial, parceria de Margareth com Alfredo Moura e Mokhtar Samba Capoeira Portal Capoeira

No disco, Peaceful heart é faixa introduzida por citação de Uma história de Ifá (Elegibô) (Ythamar Tropicália e Rei Zulu, 1987), samba-reggae perpetuado na voz calorosa de Margareth Menezes em gravação de 1988.

Na sequência quase imediata do lançamento do álbum Autêntica em 21 de outubro, a cantora faz shows nas cidades de Salvador (BA) e São Paulo (SP), em 1º e 9 de novembro, para lançar o disco gravado com patrocínio do projeto Natura Musical e editado pelo selo da artista, Estrela do Mar.

3º Acampamento Internacional de Artes Marciais da Juventude – ICM UNESCO

3º Acampamento Internacional de Artes Marciais da Juventude – ICM UNESCO

Resumo do 3º Acampamento Internacional de Artes Marciais da Juventude!

 

 

Nossa capoeira esteve presente nesta edição do evento, organizado pela ICM – UNESCO.

A frente da jovem comitiva da capoeiragem estava meu querido amigo e parceiro de anos de capoeiragem: Mestre Wellington e Mestra Monise (Wellington Fernandes e Mosise Fernandes / Mooca – São Paulo). Os jovens capoeiristas viajaram para o Acampamento na Korea onde participaram diversas atividades ligadas as artes marciais e tiveram a oportunidade de conhecer outras culturas, além de carregar a imensa responsabilidade de mostrar a nossa capoeira para os outros jovens do acampamento.

About ICM

United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization(UNESCO) is a specialized agency of the United Nations system which is responsible for coordinating international cooperation in education, science, culture and communication. The main objective of UNESCO is to contribute to peace, sustainable development and security in the world by promoting collaboration among nations.

The International Centre of Martial Arts for Youth Development and Engagement under the auspices of UNESCO is the one and only Category 2 Centre under the auspices of UNESCO working in the field of martial arts

The International Centre of Martial Arts for Youth Development and Engagement under the auspices of UNESCO was launched based on the 37th UNESCO General Conference (Nov.16, 2013) and the agreement between the Government of the Republic of Korea and UNESCO (Dec.1,2015). The main objective of the Centre is to contribute to youth development and engagement by using martial arts philosophy and the values, positive attitudes, and personal development characteristics it engenders as the means of doing so. In order to fulfill its mandate, the centre will promote research and knowledge sharing, carry out capacity building programs, develop clearing house on martial arts and lastly, foster North-South cooperation. In addition, ICM projects aim to contribute to UNESCO’s priorties on women and sub-Saharan Africa. The Centre will strive to promote the equitable participation of young women in martial arts as facilitators, beneficiaries, and subjects of research. This is particularly important as martial arts are predomimantly masculine and there is an obvious need to increase the presence of female practitioners at all levels of martial arts.

According to the feasibility study report on the establishment of the centre, the value and the role of the centre is as below:

Establishment of ICM will bring about rather unique focus and specialized knowledge that will result in effective educational impact through martial arts. Such impact includes promotion of peace and establishment of non-violence, respect towards oneself and others, self-control, fair competition, resilience, and respect for cultural diversity.

Benefits of practicing martial arts include the following:

  • First: through martial arts, one’s culture, tradition, moral codes and ethics are transferred from one generation to another
  • Second: martial arts can help youth cope with the physiological and psychological changes that occur during adolescence

Indeed, martial arts are accredited with training of the mind and body, character building, and assisting in channeling one’s energy into positive action for the benefit of the community. Martial arts can also help youth cope with the phsiological and psychological changes that occur during adolescence and can assist them in building their self-confidence and cultivating the positive attitudes and nonviolent, peaceful dispositions which are needed to foster a culture of peace and non-violence.

ICM designs and implements various programs with the aim of fulfilling the following 4 objectives and functions of the centre.

  1. Promote research and knowledge sharing in the field of martial arts
  2. Contribution to youth development, leadership and community engagement through martial arts education and training in the field of capacity building
  3. Development of a clearing house on martial arts
  4. Fostering of cooperative relationship between developed and developing countries through martial arts

 

 

International Centre of Martial Arts for Youth Development and Engagement under the auspices of UNESCO
27339 5F, Eutteum-ro 21, Chungju-si, Chungcheongbuk-do, Republic of Korea
Tel:+82-43-845-6748 Fax:+82-43-850-7349 Email:[email protected]

 

Leia mais sobre o ICM – http://www.unescoicm.org/eng/

Mestre Bimba: O Sonho de Salomão

Mestre Bimba: O Sonho de Salomão

Salve, salve comunidade. Deixa eu me apresentar: Sou João Pitoco, capoeirista da cidade de João Pessoa na Paraíba, e estou aqui pedindo licença aos mais velhos para falar um pouco de capoeira, esta arte que nos encanta e ao mesmo tempo nos intriga com seus mistérios.

Muitos aspectos de nossa luta geram infindáveis debates, o que vejo de forma bastante saudável, pois essas discussões nos fazem refletir e evoluir como praticantes. Bom, venho pesquisando sobre capoeira há alguns anos, especificamente a Capoeira Regional e Mestre Bimba, e é o resultado dessa pesquisa que pretendo mostrar para vocês na forma do livro historiográfico chamado Mestre Bimba: O Sonho de Salomão.

Mestre Bimba: O Sonho de Salomão Capoeira Portal Capoeira

Nosso livro traça uma linha cronológica da trajetória do Rei da capoeira, apontando os principais acontecimentos através das décadas com diversos registros, incluindo fontes primárias. O leitor ou leitora encontrará artigos de jornais e revistas, depoimentos, imagens e detalhamento da obra áudio visual do Mestre Bimba. Dessa maneira pretendemos fomentar, estimular o debate, não traremos respostas, ao contrário, despertaremos a dúvida, pois acreditamos que o essencial é o discernimento que as pessoas irão elaborar depois da leitura.

 

Dentro de todo material que apresentamos no livro, gostaria de chamar a atenção para um em especial. O trabalho duro da pesquisa nos fez colher frutos maravilhosos que eu fico imensamente grato e feliz por poder dividir com todos. No começo do texto falei de debates profundos, um deles gira em torno dos toques da Capoeira Regional, e nesse ponto a obra acrescenta mais um ingrediente.

É que encontrei alguns registros de áudio inéditos com o Mestre Bimba executando toques de berimbau, e o que mais se destaca é um totalmente desconhecido dentro da obra do Mestre, chamado SONHO DE SALOMÃO. Notem que o nome não é Cinco Salomão, que já é conhecido e registrado inclusive no Livro de Waldeloir do Rego.
A revelação desse arquivo vem somar conhecimento para enriquecer nossa nobre arte e espero sinceramente ter contribuído com a capoeira.

Salve Capoeira. Salve Mestre Bimba

 

João Paulo de Araújo Pereira (João Pitoco)

João Pessoa, 15 de outubro de 2019

https://www.facebook.com/Paratibeemacao

Nos caminhos e trilhas de Dandara

É agradecendo à organização institucional Akanni, especialmente Reginete Bispo, minhas parceiras e parceiros de equipe, todas as Dandaras, meu mestre de Capoeira, professor e amigo, Paulo Antônio da Costa e ao universo inteiro que minhas palavras se entrelaçam entre sentimentos de amor, gratidão, alegria, satisfação, encorajamento, docilidade, pureza e muita sabedoria. Conhecimentos adquiridos, amizades, verdadeiras pontes humanas, com as quais oportunamente ampliamos nossas habilidades, transfiguramos atitudes comportamentais, culturais, sociais e políticas na sociedade como um todo.

Oportunidade convergente, positiva, coesa, duradoura, principalmente para a vida das mulheres, sobretudo nós mulheres negras. Nossa participação política, que historicamente fora destituída dos poderes de decisão e de intervenção na sociedade, agora se consolida em torno das crescentes políticas públicas, gerando novas perspectivas de vida, valorização pessoal, reconhecimento coletivo, sentimentos de pertencimento e de justiça junto às mulheres empoderadas nas comunidades, bairros, vilas, favelas, quiçá do mundo!

 Capoeira Portal Capoeira

Formatura do curso de formação política e construção do pensamento crítico para mulheres negras, promovido pelo instituto Akanni e UFRGS. (Divulgação)

Acreditar que as mudanças de fato ocorram na esfera global, é alimentar, fomentar e promover novas metodologias e práticas, especialmente através do esporte e da cultura. É abrir portas para uma sociedade mais plena, digna e atuante de forma crítica no meio em que vivemos. Logo teremos mais saúde, mais educação e vida digna. Sem dúvida, a educação é a ferramenta mais potente e eficaz na vida de qualquer indivíduo. Não somente para uma boa articulação na sociedade, mas sobretudo para alcançar e assegurar direitos constituídos democraticamente. Mas para além disso, absorver os conteúdos escolares, acadêmicos e desenvolver de fato, aprendizagem integral e qualificada, dinâmica e plural nos processos de ensino aprendizagem.

Estas são fortes razões, dentre outras percepções que o Projeto Primeiros Passos, Iniciação à Capoeiragem: Uma Proposta Capoeiristica com Mediações Pedagógicas nas Escolas Públicas, vem concretizando-se. Ele é uma criação inspirada através das vivências da cultura afrobrasileira e africana e a religiosidade inserida nas teorias e práticas desenvolvidas junto à Escola de Capoeira Guerreiros, instituição pela qual, traz essencialmente nas ações pedagógicas, o elo facilitador para a construção da cidadania e a liberdade extraída nos fundamentos da arte capoeira.

Um dos objetivos principais e metas estabelecidas projetadas nos processos metodológicos, é expandir o pensamento dos alunos e alunas, onde todos e todas possam trabalhar a coordenação motora através da ludicidade com brincadeiras africanas e indígenas, conhecendo a historicidade dos povos e estabelecendo ligações com as suas vivências. Ampliar o diálogo a partir do jogo da capoeira favorece a aprendizagem, o desenvolvimento e a liberdade de forma progressiva, oportunizando práticas lúdicas, inclusivas, processuais e coletivas. Aprimorando assim a flexibilidade, o equilíbrio, a destreza corporal, aliviando as tensões do dia a dia, proporcionando criatividade e liberdade de movimentos, manifestando desejos, emoções e principalmente transformando sonhos em realidade motivados pelas práticas da capoeiragem.

Em tempos de conflito acirrado, seja ele pela desvalorização da educação, seja pela mercantilização do ensino, cujos objetivos incidem diretamente no aumento da desigualdade social, é importante ter em mente de forma a despertar a conscientização constante dessa problemática que fere os direitos humanos, sobretudo da criança, jovem ou adolescente em vulnerabilidade social, pois, quem assegurará seus direitos enquanto cidadão e cidadã em meio a esse mundo caótico?

As potencialidades da educação, cujas metodologias implementamos nos mais diversos espaços de atuação contemplam com muito sucesso a população que se apodera desses saberes diversos e plurais. Uma educação mais aberta, menos hierárquica, menos burocrática, com possibilidades de participação comunitária democrática efetiva e de valorização do ser humano integralmente, é o que precisamos.

Nesta trajetória, onde buscamos incansavelmente dar continuidade à um legado de luta com ações anti racistas e de combate a toda e qualquer forma de violência, construção e reconstrução identitária, equidade para as mulheres, vamos reivindicando através de nossas pautas, políticas públicas de ações afirmativas para minimamente suprir as necessidades e reverter um quadro de dor e sofrimento.

Projetos que ao longo da história foram adormecidos, excluídos dos espaços de poder de decisão se tornam concretos, reais e transformadores onde as vertentes do universo afro-brasileiro são jorradas abundantemente e assim eternizamos nossas vivências no mundo numa imensa explosão de ideias e conhecimentos conectados. Resgatados e transformados na maior e melhor vivência, estimulada e enriquecida pela arte desenvolvida dentro de um contexto de luta pela resignificação sociopolítica, cultural e afetiva.

 

Fonte: https://www.sul21.com.br
Nos caminhos e trilhas de Dandara (por Élida Machado)