Blog

ciclo

Vendo Artigos etiquetados em: ciclo

Maranhão: Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio

Maranhão será o primeiro estado a receber a Conferência Culturas Negras, afrodescendentes e afro-brasileiras – Perspectivas para políticas públicas

Reunir pesquisadores, gestores públicos e agentes culturais para um diálogo sobre ações afirmativas para as políticas públicas de fomento às culturas negras. Dentro dessa perspectiva, São Luis no Maranhão recebe, nesta terça-feira, 23/7, o Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio. O evento realizado pelo Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra(CNIRC) da Fundação Cultural Palmares, oferece a oportunidade de conhecer mais sobre as práticas, costumes, conhecimentos e tradições das manifestações culturais afro-brasileiras.

Nelson Inocêncio, coordenador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade de Brasília, ministrará a Conferência Culturas Negras, afrodescendentes e afro-brasileiras – Perspectivas para políticas pública. Esta é a primeira de uma série de conversas que serão realizados pelo país, no âmbito das comemorações dos 25 anos da Fundação Cultural Palmares, comemorados em agosto próximo

Novas perspectivas para as culturas negras

De acordo com Inocêncio, um dos objetivos do debate está na necessidade de romper com noções históricas que dão às produções artísticas e culturais de matrizes africanas um caráter exótico. “Precisamos buscar o amadurecimento acerca dos conceitos de culturas negras, afrodescendentes e afro-brasileiras”, ressalta.

Sobre o fomento às produções culturais negras, Inocêncio acredita que “enquanto perdurar o senso comum em torno das culturas negra, afrodescendente e afro-brasileira como um bloco homogêneo, haverá distorções e dificuldades nas priorizações referentes ao uso do dinheiro público”, pontua.

Coleção Conheça Mais

As palestras ministradas no Ciclo de Palestras resultarão na publicação de livros da Coleção Conheça Mais, com o objetivo de atender à demanda de material didático na área de cultura afro-brasileira, de acordo com a Lei nº 10.639/2003. Segundo Nelson Inocêncio ainda há muito para se aprender sobre África. “Hoje devemos ir da celebração à ‘Mama África’ ao aprofundamento de nossos conhecimentos acerca daquele continente, percebendo suas tensões, suas contradições, mas também seus êxitos. Esta África real é também um conjunto de possibilidades que transcende as abordagens fatalistas da grande imprensa internacional”, pontua.

Eixos Temáticos – Ações afirmativas, Candomblé, Umbanda, Quimbanda, Capoeira, Gastronomia afro-brasileira, Lei nº 10.639, O negro nos meios de comunicação, o Estatuto da Igualdade Racial e Quilombos, são alguns dos temas já retratados na Coleção. Rosane Borges, coordenadora do CNIRC destaca que, em 2014, as publicações vão trazer novos temas e serão distribuídas nas escolas e bibliotecas brasileiras, a fim de oferecer aos estudantes conteúdos sobre patrimônio cultural afro-brasileiro.

 

Serviço:

O que: Culturas Negras, Culturas Afrodescendentes e Culturas Afro-Brasileiras: Perspectivas Para as Políticas Públicas – Participação: Professores Dr. Carlos Benedito Rodrigues (UFMA), Marluze Pastor Santos (UEMA) e Nelson Inocêncio (UnB).

  • Quando: 23 de julho à partir das 14 horas
  • Onde: Auditório da Faculdade de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão

 

www.palmares.gov.br

Aconteceu: Ciclo de debates Pró-Capoeira

Ciclo de debates Pró-Capoeira

Em uma parceira da SEMIRA, através da Superintendência da Igualdade Racial, com a Fundação Palmares e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aconteceu no Centro de Referência da Igualdade (CREI) o ciclo de debates Pró-Capoeira. O intuito do evento foi debater o reconhecimento da profissão do Mestre de Capoeira, sua importância na cultura e economia do país, bem como a salvaguarda e o incentivo a prática da capoeira.

Estiveram presentes o Sr. Alexandro Reis, diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Cultural Palmares; a Sra. Salma Saddi, Superintendente do IPHAN em Goiás; a Sra. Teresa Maria Cotrim de Paiva Chaves, Coordenadora Geral de Salvaguarda do IPHAN, além de diversos Mestres e Contra-Mestres de Capoeira de todo estado.

O eventou contou, ainda, com a apresentação da Banda Visual Ylê e do Afoxé Onilewá do terreiro Onilewa Azanadô.

 

FONTE

Comunicação Setorial – SEMIRA

Fotos: Valdir Araújo

Ciclo de Debates “Negras Histórias no Sul da Bahia”

CICLO DE DEBATES: NEGRAS HISTÓRIAS NO SUL DA BAHIA convida

Para a Mesa “HISTÓRIAS DE CAPOEIRAS”


Participantes:

Gissele Raline Fernandes Moura

Graduada em História (UESC) e Mestre em História Social (UFBA)

Paulo Andrade Magalhães Filho

Graduado em Comunicação Social (UFMG), Especialista em Educação e Relações Étnico Raciais (UESC) e Mestre em Ciências Sociais (UFBA)

 

Mediadora:

Luiza Reis

Graduada em História (UESC), Mestre e doutoranda em Estudos Étnicos e Africanos (UFBA), Professora Assistente da UESC

O Ciclo de debates Negras Histórias no Sul da Bahia é um projeto do Grupo de Estudos do Atlântico e da Diáspora Africana (GPEADA), aprovado no Programa Prodocência, e articula professores e estudantes de Pós-Graduação egressos da UESC com discentes do curso de História para discutir uma revisão historiográfica sobre a presença negra no sul da Bahia.

Dia 09.07.2012, segunda feira, no auditório Jorge Amado (UESC), às 9:00h

 

Haverá emissão de certificados!

 

Venha discutir conosco!

Ciclo de Palestras Memorial da Justiça: Capoeira, Cangaço e Escravidão

Memorial da Justiça irá promover, nos dias 10, 11 e 12 de abril, seu primeiro Ciclo de Palestras. Na ocasião, serão discutidas questões relacionadas à escravidão, capoeira e cangaço, conforme folder anexo.

Convidamos todos a participarem conosco do evento.

As inscrições podem ser realizadas por meio do envio da ficha de inscrição anexa devidamente preenchida para o emailmemorial.educativo@tjpe.jus.br . A  ficha de inscrição também está disponível para download no site do TJPE (www.tjpe.jus.br).

As vagas são limitadas e serão ocupadas de acordo com a data e hora do envio da ficha de inscrição preenchida. Para que cada inscrição seja confirmada, email será enviado pela equipe da organização do evento para cada inscrito.

Conto com a presença de todos e peço que divulguem nosso Ciclo de Palestras.

*Preencher todos os campos e enviar para o e-mail: memorial.educativo@tjpe.jus.br
Celular:
Estado:
Cidade:
Nacionalidade:
CPF:
Formação/Instituição:
E-mail:Telefone:
CEP:
Bairro:
Rua:
Endereço/Contatos:
RG:
Nome (não abreviar, observar grafia correta)*:

Atenciosamente,
Mônica Pádua
Chefe do Memorial da Justiça do TJPE

Fundação Palmares transmite ao vivo Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira

A Fundação Cultural Palmares realiza nesta quinta-feira (17), a segunda etapa do Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: nosso patrimônio. A atividade promovida pelo Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Afro-brasileira faz parte do Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes e do Dia Nacional da Consciência Negra.

A palestra está sendo transmida ao vivo neste momento pelo Ministério da Cultura. Confira no endereço http://portal.mec.gov.br/transmissao/?secao=ciclodepalestras.

Aberto ao público, a iniciativa tem por objetivo promover a discussão de temas ligados às comunidades quilombolas, ao valor histórico das religiões de matriz africana, à gastronomia afro-brasileira, à valorização da capoeira, ao Estatuto da Igualdade Racial, à Lei nº 10.639/03, às ações afirmativas e ao negro nos meios de comunicação. As próximas cidades a receber o ciclo de palestras serão: Salvador, Brasília e Belém.

 

Confira a programação:

Palestra: Conheça mais… O que é capoeira?

Palestrantes: Mestres Camisa (José Tadeu Carneiro Cardoso) e Luiz Renato Vieira

Palestra: Conheça mais… Gastronomia afro-brasileira

Palestrante: Ana Ribeiro – Chefe Executiva em Gastronomia

Horário: 14h às 18h

Local: Auditório da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Av. Graça Aranha, nº 1, 13º andar – Centro – Rio de Janeiro/RJ

 

Cultura negra e diversidade sexual são temas do 9º Ciclo de Debates

Nesta semana, os debates do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo dialogam sobre as relações entre as diversas formas de discriminação, sexualidades e inclusão. O Hip Hop, o breaking e o grafite marcam presença e apresentam a arte como ferramenta de transformação social.

De acordo com o decreto da Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu 2011 como o Ano Mundial do Afrodescendente, o Ciclo de Debates do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo discute a relação entre as diversidades racial e sexual. Nos próximos dias 14 (quarta-feira) e 15 (quinta-feira), as duas mesas abordam a problemática da discriminação, machismo e homofobia, além de apresentar um panorama da cultura Hip Hop como ferramenta de inclusão social. As atividades são gratuitas.

“Co-responsabilidade com a juventude negra” é o tema de quarta-feira, que ocorre às 18h30 no Centro de Integração à Cidadania (CIC) Norte, localizado no distrito de Jaçanã. Participam da discussão a militante Chindalena Barbosa, membro da Associação Frida Kahlo, da Articulação Política da Juventude Negra, e das Negras Jovens Feministas; e o coordenador de Relação Internacional da Rede Afro LGBT, Edmilson Medeiros.

Na quinta-feira, às 18h, o Sindicato dos Bancários é o palco do debate “Hip Hop com a boca no trombone”, que abre com a exibição do documentário “Com a Boca no Microfone”, que narra a recente cena de rap gay em ascensão nos Estados Unidos. Na mesa, presença dos militantes Davison Nkosi – do grupo Kilombagem – Valéria Mota e a produtora do projeto Hip Hop Mulher, Tiely Queen. Ao final, os MCs Correia e Dena Hill Hahim se apresentam com o grupo de breaking B.Girls Art’Culando na Praça do Patriarca.

Ambas as atividades integrantes do 9º Ciclo de Debates são promovidas pela APOGLBT, em parceria com a Associação Frida Kahlo e a Articulação Política de Juventudes Negras. Toda a programação conta com o apoio do Grupo ELES o GATTA e o CTA.

Na próxima semana, os debates prosseguem com os temas “Eros e Psique” (segunda-feira, 20) e “Made in Brazil: gata tipo exportação” (terça-feira, 21).

Ano IX

A 9ª edição do Ciclo de Debates vem aprofundar a reflexão acerca do tema proposto para a 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo: “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia! – 10 anos da Lei 10.948/01, rumo ao PLC 122/06”. De 6 de junho a 6 de julho, o público confere gratuitamente diversas mesas de discussão, além de seminários, apresentações culturais e lançamentos.

Em diálogo com a atual conjuntura nacional e internacional na esfera dos Direitos Humanos de lésbicas, gays bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), a programação propõe uma reflexão participativa entre os movimentos sociais, sociedade civil, autoridades e os expoentes dos mais diversos campos da intelectualidade.

Entre os assuntos, destaque para o posicionamento do Estado em relação ao fundamentalismo religioso, o papel da espiritualidade na construção das sexualidades e o redimensionamento dos aspectos jurídicos de instituições como família, casamento e os direitos para as minorias definidos através de políticas públicas.

 

Transmissão ao vivo

Resultado de uma parceria inovadora entre a APOGLBT e a Rede BeWEB TV, toda a programação do 9º Ciclo de Debates será transmitida ao vivo e na íntegra pela web. Lançado no último dia 1º, o web canal BeGAY TV faz a cobertura em tempo real das atividades e possibilita a participação de pessoas em todas as partes do mundo.

Para acompanhar, basta acessar o site da BeGAY TV: www.beweb.tv/begay. Os usuários podem ainda fazer comentários e enviar perguntas aos debatedores através do Facebook.

Além do 9º Ciclo de Debates, a programação do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo reúne a 11ª Feira Cultural LGBT (23 de junho, no Vale do Anhangabaú), o 11º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade (24 de junho, na Academia Paulista de Letras), o 11º Gay Day (25 de junho, no Playcenter) e a 15ª Parada do Orgulho LGBT (26 de junho, na Avenida Paulista).

Confira a programação completa em www.paradasp.org.br. Siga a parada no twitter (twitter.com/paradasp) e curta no Facebook (facebook.com/paradasp).

 

SERVIÇO

9º Ciclo de Debates – 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo

De 06 de junho a 06 de julho, diversos horários e locais

Entrada gratuita

Mais informações com Cléo Dumas, pelo telefone (11) 3362-8266 ou pelo e-mail ciclodebates@paradasp.org.br.

 

  • 14 de junho, às 18h30

Co-responsabilidade com a juventude negra

Centro de Integração à Cidadania (CIC) Norte – Rua Ari da Rocha Miranda, nº 36, Jova Rural, Jaçanã

18h30 – Exibição de documentário

19h – Debate

Chindalena Barbosa (Estudante de Pedagogia da FEUSP)

Edmilson Medeiros (Coordenador de Relação Internacional da Rede Afro LGBT)

21h30 – Coffee break

 

  • 15 de junho, às 18h

Hip Hop com a boca no trombone

Sindicato dos Bancários e Financiários – Rua São Bento, nº 365, 19º andar, Centro

18h – Exibição do documentário “Com a boca no microfone”.

18h30 – Debate

Davison Nkosi (Gr

Valéria Mota

Tiely (Coordenadora do Projeto Hip Hop Mulher e produtora cultural)

20h40 – Coffee break

21h – Apresentação dos MCs Correria e Dena Hill Mahin com o grupo de breaking B.Girls Art’Culando

 

Erika Alexandra Balbino

Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo

Rua Porangaba, nº 149, Bosque da Saúde

04136-020 – São Paulo – SP

+55 11 3482-2510 | +55 11 3482-6908

ACANNE: Na volta que o mundo deu, na volta que o mundo dá…

ACANNE: Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro, Apresenta para 2008 o Ciclo de debates, vivências e exibição de vídeos, com intuito de refletir sobre Capoeira Angola, Identidade e Globalização.

"NA VOLTA QUE O MUNDO DEU, NA VOLTA QUE O MUNDO DÁ!"
Ciclo de debates, vivências e exibição de vídeos, com intuito de refletir sobre
Capoeira Angola, Identidade e Globalização.

Apresentação:

Na certeza de que só manterão suas identidades na globalizacao aqueles e aquelas que estiverem em constante permanência com a sua cultura, a ACANNE trabalhará este ano com a idéia de aprofundar conhecimentos sobre o papel da Capoeira Angola, enquanto prática de liberdade contemporânea e guardiã de valores identitários.

Apartir de Março, sempre na última Sexta Feira de cada mês, além da nossa tradicional roda semanal de Capoeira Angola, haverá uma atividade especial que fará parte da programação do projeto: "NA VOLTA QUE O MUNDO DEU, NA VOLTA QUE O MUNDO DÁ"

Local:

ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro
Rua do Sodré, 48 – bairro: Dois de Julho – Salvador – Bahia
Fones: (71) 3321-7496 / 3321-1488 / 9148-5999
Maiores informações: mestrerene@yahoo.com
ou visitando nossos sites: www.acanne.com e www.acanne.org

Espero você em nosso Quilombo!!

Um abraço,

Mestre Renê Bittencourt

V Ciclo de Palestras de capoeira na UFRJ

V Ciclo de palestras da EEFD-UFRJ
 
O Acervo Cultural de Capoeira "Artur Emídio de Oliveira" da EEFD-UFRJ realizará no mês de novembro o V Ciclo de Palestras de capoeira na UFRJ. O público alvo são profissionais de Educação Física, Estudantes de todos os níveis, capoeiristas e afins.
 
Os Ciclos de Palestras são temas específicos da capoeira apresentados por conhecedores de renome que visam enriquecer, aprofundar e divulgar os aspectos didáticos, pedagógicos e científicos diversificados para várias camadas sociais que compõe os praticantes de capoeira. Os Ciclos são apresentados em horários acadêmicos compatíveis, de forma gratuita e com expedição de certificados.
 
CRONOGRAMA
 
09/11/2006
 
Tema: A Psicomotricidade na Aprendizagem da Capoeira
 
Palestrante: Prof. Dr. Alexandre Moraes de Mello
 
Horário: 11:30h
 
23/11/2006
 
Tema: Pedagogia do Esporte: refletindo sobre a Capoeira
 
Palestrante: Prof. Dr. Heloisa Alonso Gonzalez
 
Horário: 11:30h
 
30/11/2006
 
Tema: A Cultura Popular na Universidade e no Rio de Janeiro.
 
Palestrante: Prof. Frank Wilson Roberto
 
Horário: 11:30h
 
07/12/2006
 
Tema: Abordagem quantitativa para o estudo da Capoeira: alguns exemplos em neurofisiologia e em biomecânica.
 
Palestrante: Prof. Ms. Luis Aureliano Imbiriba
 
Horário: 11:30h
 
PARA OBTENÇÃO DE CERTIFICADO, FAZ-SE NECESSÁRIA A PRESENÇA EM 75% DAS PALESTRAS.
 
PARA INSCRIÇÃO UM BRINQUEDO OU UM QUILO DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL
 
Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
 
ZUMBI VIVE!
22/11/2006 – 18:00h
 
Mesa redonda sobre Zumbi: a internalização da consciência social pela educação e Grande Roda celebrando este grande dia. O Evento contará com a presença de personalidades da cultura brasileira.
 
Campus da Praia Vermelha
 
Av. Pasteur, 250 – 2º andar – Urca – Rio de Janeiro.
 
CONTATO
 
Acervo Cultural de Capoeira
Departamento de Lutas – EEFD-UFRJ
 
(21) 2562-6810

Repercussão… I Ciclo de Palestras do Forte da Capoeira

De Portugal faço uma chamada para conversar com o Sr. Leal, administrador e responsável pelo Forte da Capoeira, aproveito para falar da importância deste evento e de como é fundamental para a comunidade capoeirística poder estar envolvida com  Mestres de renome, representando a velha guarda da capoeiragem.
No mesmo dia falo também com Mestre Decanio, figura ímpar, ser humano fantástico que irá participar do ciclo abordando a religiosidade dentro do contexto ca capoeira.
Para terminar ligo para mestre Bola Sete, Presidente da ABCA, Associação Brasileira de Capoeira Angola, local onde foi realizado o Ciclo de Palestras e deixo o meu axé e agradecimento pela colaboração e parceria da ABCA em conjunto com o Forte da Capoeira.
Eram tantas as expectativas sobre este encontro que de certa gostaria de ter me projetado e atravessado um oceano somente para poder estar com estes grandes Mestres e participado deste evento.
 
Espero que tanto o Forte da Capoeira, na figura do Sr. Leal, quanto a ABCA, representada pelo conselho de Mestres estreitem as relações e continuem trabalhando em prol da capoeira e da cidadania, levando cultura e conhecimento, multiplicando e somando através da capoeira.
 
Luciano Milani
Repercussão… I Ciclo de Palestras do Forte da Capoeira
 
O Centro de Cultura Física Regional da Bahia terá espaço no Forte da Capoeira. Quatro Apóstolos de Mestre Bimba, Cafuné, Boinha, Sariguê e Gavião, conduziram os trabalhos do I Ciclo de Palestras Forte da Capoeira, em 27/10/2006. Os capoeiristas presentes tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais a doutrina da Capoeira Regional, criada pelo Dr. Manoel dos Reis Machado, o saudoso Mestre Bimba, em 1928.
 
Palavras de Cafuné:
“É maravilhosa essa parceria que, a Fundação Mestre Bimba e o Forte da Capoeira agora realizam. A FUMEB disponibilizando parte de seu acervo, principalmente a representação do CCFR com sua galeria de fotos, dados e história sobre os alunos do Bimba e o Forte da Capoeira cedendo o espaço físico adequado para instalarmos esse acervo e juntos disponibilizarmos para o grande publico. Com a estrutura não só física, mas principalmente logística do Forte, esse patrimônio da Regional irá cumprir o seu principal papel: O RECONHECIMENTO POR TODOS DO GRANDE TRABALHO DE NOSSO MESTRE.
Quando Mestre Bimba foi-se para Goiânia levou consigo a sua Academia denominada CENTRO DE CULTURA FISICA REGIONAL DA BAHIA e lá se instalou e ministrou aulas de Capoeira por um ano quando veio a falecer de derrame cerebral, encerrando assim um ciclo de aulas, pois seu Bimba nunca autorizou ninguém a dar continuidade a isso. Esse Patrimônio automaticamente passou para a sua família, seus parentes e descendentes.”
 
 
A comunidade do Vale das Pedrinhas mostrou o seu valor. O trabalho desenvolvido pelo cidadão Vivaldo Rodrigues Conceição, o querido Mestre Boa Gente, naquela comunidade, é um verdadeiro exemplo de vida. Os depoimentos verdadeiros de Rose e de Jéferson, demonstraram que a dedicação, o trabalho e a perseverança do Mestre Boa Gente, gerou sementes de Baobá, multiplicadoras operosas da esperança, da oportunidade e de melhores condições de vida para muitas crianças e adolescentes.
Outra boa notícia!
 
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/forte/ciclo2.jpg] width:=[110]}
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/forte/ciclo3.jpg] width:=[110]}
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/forte/ciclo4.jpg] width:=[110]}
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/forte/ciclo5.jpg] width:=[110]}
A pesquisa “Mestres e Capoeiras Famosos da Bahia”, iniciativa do Forte da Capoeira, em parceria com a UFBA/FAPEX/Faculdade de Educação da UFBA e o Grupo Mel, será concluída nos próximos dias. O professor Pedro Abib, coordenador da pesquisa, conversou com os capoeiristas presentes no Ciclo, enfatizando a importância do trabalho da pesquisa para a documentação do conhecimento e a preservação da memória dos Mestres e Famosos Capoeiras da Bahia.
Aguardem!!!
 
 
I Ciclo de Palestras do Forte da CapoeiraCapoeira Regional e a Capoeira Angola foram reverenciados na tarde de ontem, 25/10/2006, com palestras enriquecedoras proferidas pelos Mestres Gildo Alfinete, Bola Sete e Cesar Itapoan. Foi um momento singular para os capoeiristas presentes. A experiência vivencial de Gildo e Bola Sete com o Mestre Pastinha, foi externada com detalhes e curiosidades interessantes foram reveladas sobre a personalidade, os ensinamentos e a contribuição de Vicente Ferreira Pastinha para a preservação dos fundamentos filosóficos da Capoeira Angola. Mestre Pastinha deixou bons discípulos.
 
No segundo momento o Mestre Cesar Itapoan deu um passeio no tempo da Capoeira Regional enfatizando a concretização da profecia de Manoel dos Reis Machado: “Eu criei a Capoeira Regional para o Mundo.” A exposição da metodologia de ensino, dos fundamentos e da sistematização do conhecimento da Capoeira Regional, foi ponto o alto da palestra.
É bom ver Cesar Itapoan falar sobre o Mestre Bimba. É pura emoção, reconhecimento, gratidão e respeito ao cidadão Manoel dos Reis Machado, o criador da Capoeira Regional.
 
Realmente; Bimba é Bamba!
Pastinha é Bamba!
 
Leal – Forte da Capoeira – http://www.fortedacapoeira.org.br/

I Ciclo de Palestras do Forte da Capoeira

O Forte da Capoeira estará realizando um ciclo de palestras com diversos Ícones e assumidades da capoeira, uma ótima oportunidade para quem tiver interesse em aumentar sua bagagem capoeirística e estar frente a frente com grandes nomes da capoeiragem.
As palestras irão abordar diversos assuntos relevantes no contexto da capoeira e irão acontecer em um espaço mágico da Bahia, a ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola,  casa de tradição no Pelourinho, Salvador.
 
Luciano MIlani
Nos dias 23 a 27/10/2006 o Forte da Capoeira estará realizando seu I CICLO DE PALESTRAS.
 
Inscrições gratuítas e vagas limitadas.
 
Inscreva-se pelo tel: 71 3321-7587 ou pelo e-mail: portal@fortedacapoeira.org.br
 
(envie seu nome, RG e telefone para contato).
 
Programação:
 
Período: 23 a 27/10/2006
Local: ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola
Rua Gregório de Matos, nº38 – Pelourinho
 
23/10 (segunda – feira)
14:00h – Forte da Capoeira: Perspectivas de Educação, Cultura e Cidadania no Universo da Capoeira.
Palestrante: José Augusto de Azevedo Leal – Superintendente do Forte da Capoeira
 
24/10 (terça – feira)
14:00h – Influências da Religiosidade Africana na Capoeira.
Palestrante: Dr. Ângelo Augusto Decânio – Mestre Decânio
 
16:00h – Preservação do Patrimônio Histórico e Artístico-Cultural.
Palestrante: Claudia Trindade
 
25/10 (quarta – feira)
14:00h – A Saga do Mestre Pastinha.
Palestrantes: Mestre Gildo Alfinete e Mestre Bola Sete
 
16:00h – A Herança de Mestre Bimba – Panorama da Capoeira Regional no Brasil e no Mundo..
Palestrante: Mestre Itapoan
 
26/10 (quinta – feira)
14:00h – A Importância do Estudo e da Pesquisa para a preservação da Capoeira.
Palestrante: Prof. Dr. Pedro Abib
 
16:00h – A Capoeira como Instrumento de Combate à Violência e a Intolerância. Experiência na Comunidade do Vale das Pedrinhas.
Palestrante: Mestre Boa Gente
 
27/10 (sexta – feira)
14:00h – A Recriação do Centro de Cultura Física Regional.
Palestrantes: Manoel Nascimento Machado – Mestre Nenel e a Turma de Bimba
 
16:00h – Projeto Quilombo N’Ganga – Ilha de Maré.
Palestrante: Omo Ogum Keji Asipá – Mestre Moraes
 
Forte da Capoeira