Blog

capacete

Vendo Artigos etiquetados em: capacete

Projeto: Centro de Cultura Brasileira Ilê Odara

Projeto: Centro de Cultura Brasileira Ilê Odara

Roma – Itália: Nosso grande Amigo Angelo “Capacete”, responsável pela Escola de Capoeira Matumbé em Roma e discípulo do mestre e amigo K.K. Bonates, iniciou um grande desafio e uma difícil jornada para realizar um sonho… Criar um Centro Cultural no coração de ROMA que tem como objetivo a preservação da história da cultura popular, afro-indígena brasileira além de implementar diversos projetos sócio-culturais e de ajuda humanitária através da arte-capoeira, musica, dança e cultura… O Centro de Cultura Brasileira Ilê Odara será, na concepção do contramestre Capacete um espaço de paz e harmonia que irá atender os mais carenciados, crianças em situação de vulnerabilidade e refugiados…

Desejamos a toda a família Matumbé, sucesso nesta árdua jornada no caminho para um mundo melhor… desejando sempre paz e muita capoeiragem… e que seu objetivo seja alcançado!!!

Luciano Milani

 

Centro de Cultura Brasileira Ilê Odara

Nós da Escola Matumbé Capoeira da cidade de Roma, Itália, temos o prazer e a honra de compartilhar com [email protected] o mais novo e ambicioso projeto da nossa escola: a criação do primeiro Centro de Cultura Brasileira em Roma, no bairro de Testaccio, centro histórico da cidade eterna, que ajudará na preservação da história da cultura popular, afro-indígena brasileira (estudos e práticas) e colaborará com diferentes projetos socio-culturais.

Ilê Odara – Significado
Ilê Odara são duas palavras do idioma africano Iorubá/Yorubá.

Ilê – Casa, residência, moradia.
Odara – Belo, eficiente, paz, tranquilidade.

 

 

A escolha do nome Ilê Odara para o centro cultural advém de um conjunto de princípios, valores humanos e visão de mundo, que são transmitidos pela Escola Matumbé Capoeira. Em um momento em que o mundo está cada vez mais doente e precisando de mais amor, educação e solidariedade, o Centro de Cultura Brasileira Ilê Odara se tornará uma casa, um lar, um refúgio, onde [email protected] (independentemente de género, etnia, crença ou religião) serão [email protected] Para promover este movimento, nós, da escola Matumbé Capoeira Roma, temos o sonho de criar um novo espaço cultural no bairro de Testaccio, no centro histórico da cidade eterna, para ajudar a preservar e aumentar a história da Capoeira e da cultura afro-brasileira.

No ano de 2020, a Escola Matumbé Capoeira – Europa (Itália e Espanha) completou 10 anos de atividade. Desde 2013 que a Escola Matumbé Capoeira em Roma, sob a direção e coordernação de Angelo dos A. Oliveira (Contramestre Capacete), vem desenvolvendo um trabalho focado na preservação e manutenção da cultura afro-indígena brasileira, promovendo aulas, cursos, workshops e outros eventos culturais para a comunidade, agregando múltiplas manifestações artísticas e educacionais.

Infelizmente, o Covid-19 e o consequente confinamento interromperam bruscamente a maioria das atividades de produção da nossa escola, assim como os nossos projetos. Estamos enfrentando grandes dificuldades para obter o fundo necessário para a reestruturação do espaço. Mas não pretendemos desistir e por isso pedimos a ajuda de todos aqueles que acreditam no poder construtivo e na beleza desta arte ancestral.

Projeto: Centro de Cultura Brasileira Ilê Odara Cidadania Portal Capoeira

 A nossa proposta é tornar este movimento cultural cada vez mais forte, criar comunidades na área e reunir várias gerações em uma atmosfera de troca de energias positivas, de culto do conhecimento e compartilhamento. Se conseguirmos inaugurar este centro de cultura brasileira, todos aqueles que deram a sua contribuição poderão receber a nossa hospitalidade e apoio em seus projetos, por isso contamos com todos e todas!

Ajudem-nos a escrever uma nova página na história da cultura afro-indígena brasileira em Roma! Muito obrigado!


Para maiores informações: [email protected] / [email protected]

Coletivo Capoeiragem

Coletivo Capoeiragem

“Era eu era meu mano… Era meu mano era eu

O importante é estar juntos… Mesmo que distantes…

Coletivo Capoeiragem, unindo ideias e ideais.

 

 

Mestre Pepeu, Capacete, Magrela, Milani e Gugu Quilombola, juntos em um um bate papo informal e descontraído sobre capoeiragem… Não percam!

 

20200505_222207_0000

 

Nesta Quinta feira no canal do Portal Capoeira no YouTube

https://youtube.com/c/portalcapoeira

15:00hs Brasil – (Brasília)

20:00hs Alemanha-Itália-Espanha

21:00hs Russia- 19:00hs Portugal

#capoeira #capoeiragem #magrela #capacete #capacete #guguquilombola #Pepeucapoeira #milanicapoeira #portalcapoeira #coletivocapoeiragem #todosjuntos

Manaus: aniversário do Grupo Matumbé

Manaus – Com 400 integrantes e quase um ano de fundação, o Grupo Matumbé de Capoeira do Amazonas exportou o gingado para o exterior com o trabalho abnegado de vários mestres, entre eles ‘Capacete’.

Há três anos, ele dá aulas da modalidade em Barcelona, na Espanha, onde decidiu criar uma filial do projeto.

Capacete voltou recentemente a Manaus para comemorar, no final deste mês, o aniversário do Grupo Matumbé e receber o título de contramestre. Na programação especial, que começa nesta quarta-feira (25) e vai até domingo (30), serão organizados mesas redondas, rodas de capoeiras e o batizado anual de novos alunos.

Nesta quarta-feira, a abertura com as tradicionais rodas começam às 18h no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), na Avenida André Araújo, em Petrópolis, zona sul de Manaus.

Nos quatro dias seguintes do evento, o local vai mudar para o Centro de Convivência da Família, na Aparecida, zona sul, onde na quinta-feira (27) o mestre Kaká Bonates, fundador do Matumbé, dará uma palestra aberta ao público.

Na sexta-feira, em uma mesa redonda, Capacete pretende resgatar a experiência com a capoeira na Europa. Ambos os eventos serão no horário das 18h.

Após um intervalo das atividades no sábado, o encerramento no domingo será dedicado à formatura de cinco praticantes e à festa de fundação do Grupo Matumbé.

“Antigamente, éramos todos do Grupo Cativeiro, que existia há 20 anosem Manaus. No ano passado, mudamos o nome para Matumbé (que no tupi-guarani significa berimbau) para ser mais regional. Nós praticamos a capoeira tradicional baiana (com origem em Angola). Temos também grupos na Islândia, Jamaica e Barcelona. Nossa filosofia é não participar de competições, porque acreditamos que a capoeira trabalha mais a solidariedade e o respeito entre as pessoas. Não queremos nada competitivo”, explicou o mestre Kaká Bonates.

Capoeira celebra aniversário do Grupo Matumbé e reúne praticantes em Manaus

 

http://www.d24am.com – Redação . [email protected]