Blog

devem

Vendo Artigos etiquetados em: devem

Baiana defende título mundial

“Vai ser uma grande responsabilidade defender o título dentro de casa. Este ano vou estar com uma torcida muito grande”, diz a instrutora Moema Lúcia Ribas Duarte, campeã feminina dos Jogos Mundiais de Capoeira de 2005, única mulher a se classificar entre os 64 melhores capoeiristas da última edição do evento. Pelo regulamento da competição, homens e mulheres competem juntos.

Baiana, 34 anos e formada em educação física, ela contará com o apoio de seus mais de 100 alunos das rodas que orienta no Parque Júlio César, na Pituba, e na Baixa do Tubo, no Vale do Matatu. Torcida que, no entanto, estará desfalcada de seu maior incentivador: Muralha, marido e também instrutor da Abadá, partiu há seis meses para Palma de Mallorca, na Espanha, em busca de melhores condições de trabalho. “Aqui a nossa arte não é valorizada”, lamenta Moema, que ganha pouco mais de R$ 2 mil por uma jornada de 40 horas semanais de aulas em academias e escolas. Em dezembro, ela e a filha de 12 anos do casal devem partir para a Europa e juntar-se ao marido.

A decisão foi tomada justamente em função do dilema que vive entre a família e o trabalho. As poucas horas que tem para ver a filha, à noite, Moema divide com os treinamentos. Além de Moema, outra esperança baiana para o mundial na categoria adulto é Tijolinho, atual campeão do Norte-Nordeste.

Fonte: A Tarde Online – http://www.atarde.com.br/esporte/noticia.jsf?id=779468

Da Marginalidade ao Sucesso Internacional – Capoeira: Infância, Atividade & Saude

Da Marginalidade ao Sucesso Internacional a Capoeira vem cada vez mais se expandindo e ganhando adeptos pelos 4 cantos do mundo…
 
Há menos de um século a capoeira era considerada prática marginal e hoje esta mesma "forma de expressão", esta "arma da cidadania", este nossa "arte malandra", ganhou relevância, se expandiu… Conquistou os sete mares… é claro que todo este processo foi sendo desenhado, forjado e articulado em "nossa" história recente… Através de figuras importantes dentro do universo capoeiristico e por que não dizer dentro do universo sóciol cultural brasileiro… Apenas com carater ilustrativo irei fazer menção a alguns nomes (sem desmerecer os que aqui não figurarem), são eles: Waldemar da Paixão, Daniel Coutinho, Vicente Ferreira Pastinha, Manuel dos Reis Machado, José Ramos Do Nascimento, Washington Bruno da Silva, Rafael Alves França, Annibal Burlamaqui, Agenor Sampaio, entre outros…
 
Fica como sugestão de leitura e pesquisa a importancia da globalização no processo de dissiminação da capoeira pelo mundo e a introdução no ambiente acadêmico (escolas e universidades), vale ainda ressaltar dentro deste contexto as palavras do grande Mestre Decanio: "A Capoeira é um ESCOLA de CIDADANIA"
 
Segue matéria recolhida do Jornal O Dia Online, do Rio de Janeiro, onde a CAPOEIRA é citada de forma muito positiva no processo de desenvolvimento infantil.
Luciano Milani
Criança ativa e com mais saúde
 
A prática de esportes não serve só para perder peso: é boa para a auto-estima e favorece a convivência social
 
Rio – Em tempos de Orkut e videogame, a garotada parece não querer mais saber de bola e bicicleta. Mas, apesar de toda a tecnologia, ainda não inventaram uma pílula que substitua os benefícios da prática esportiva. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), cerca de 50% dos meninos e 25% das meninas em idade escolar fazem atividades físicas.
 
“Estudos revelam que crianças e adolescentes ativos transformam-se em adultos não-sedentários. Com isso, eles ficam menos sujeitos a doenças, como obesidade, hipertensão e diabetes”, afirma o diretor do Grupo de Trabalho em Pediatria e Medicina Desportiva da SBP, Ricardo Barros.
 
Segundo especialistas, a prática de atividades esportivas é recomendada para crianças de todas as idades. Algumas modalidades, como natação, chegam a ser indicadas inclusive para bebês, a partir dos seis meses.
 
“A natação ajuda a desenvolver a musculatura, a melhorar a coordenação motora e a aumentar a capacidade pulmonar do indivíduo”, enumera o pediatra Antonio Carlos Turner, do Hospital Balbino, em Olaria. Para ele, a atividade deve ser escolhida de acordo com a aptidão da criança e ser praticada por 40 minutos, duas ou três vezes por semana.
 
APRENDENDO A PERDER
 
Tão importante quanto praticar uma atividade física, ressalta Ricardo Barros, é gostar da modalidade escolhida. Principalmente no caso dos mais novos. “Toda atividade física deve ser divertida e relaxante. Por isso, a escolha deve ser feita pelos futuros ‘atletas’ com o objetivo de sentir prazer e não de obter resultados”, salienta.
 
Mas os benefícios proporcionados vão além da prevenção de futuras doenças. “Através da prática de esportes, crianças aprendem a conviver umas com as outras e a dividir erros e acertos. Assim, passam a entender que regras existem para protegê-las e que, por isso, precisam ser respeitadas”, avalia a psicóloga Márcia Sampaio, do Hospital Memorial, no Engenho de Dentro.
 
A estudante Fernanda Madasi, de 13 anos, admite que mudou muito desde que começou a praticar CAPOEIRA, aos 10. “Antes de conhecer a capoeira, era muito tímida e preguiçosa. O esporte me deu disposição para fazer ainda mais exercício”, conta.
 
Já para Marcos Vinícius Passos, 8 anos, a prática do caratê serviu como válvula de escape. Ele diz que o pai resolveu matriculá-lo no curso porque sempre foi muito agitado e, pior, vivia implicando com a irmã mais velha, Jéssica. “Essa garotada tem uma energia que precisa ser canalizada. O mais impressionante é que o caratê melhora até o rendimento na escola”, afirma o mestre Genival Ferreira.
 
Quando o assunto é competição, porém, os pais precisam estar atentos para não exagerar na cobrança. “Os adultos devem estimular as crianças a melhorar o desempenho esportivo sem acirrar demais a competitividade”, explica Márcia Sampaio. Para ela, os pais devem ajudar os filhos a lidar com as frustrações.
 
Aos 10 anos, Marcelo Kogut já participou de dois torneios de tênis: perdeu um e ganhou outro. Embora reconheça que a derrota tenha sido ruim, não desanimou. “Fiquei triste quando perdi, mas, mesmo assim, treinei bastante para a outra disputa”, lembra. Para a mãe, Marta Kogut, a participação em um torneio, mais do que a fazer aces e voleios, ensinou o pequeno Marcelo a administrar vitórias e derrotas.
 
Em excesso, exercícios podem ser até prejudiciais
 
A prática de atividades físicas em excesso pode ser prejudicial à saúde dos mais jovens. “Criança também precisa ter tempo para ser criança. Se for da vontade dela, também é saudável passar um certo tempo sem absolutamente nada para fazer”, ressalta a psicóloga Márcia Sampaio.
 
Para que a criança possa recuperar a energia gasta, é recomendável que a prática de atividades esportivas não exceda duas ou três vezes por semana. O pediatra Ricardo Barros salienta que pais e médicos devem ficar atentos ao comportamento dos mais novos.
 
“Fadiga, sono excessivo, falta de apetite, alteração de humor, recusa em ir à escola e queda da performance no esporte são sinais de que o exercício pode estar sendo maléfico à saúde”, alerta.
 
A escolha da atividade pelos pais, e não pelas crianças, também deve ser evitada. “Às vezes os adultos influenciam os filhos e isso não costuma fazer bem porque o grau de exigência é grande, com objetivos pré-determinados. Nesses casos, a criança acaba abandonando o exercício”, diz Ricardo.
 
Apesar da pouca idade, Louise Vieira, 7 anos, se orgulha de ter escolhido a natação. Hoje, ela nada pelo menos três vezes por semana. “Ela pode até faltar à escola, mas não aceita faltar à natação de jeito nenhum”, brinca sua mãe, Graça Vieira.
 
Para Ricardo, alimentação saudável e ingestão de líquidos também são fundamentais para evitar danos à saúde. A prática de esportes deve ser sempre acompanhada de segurança e os limites individuais de cada criança, respeitados pelos pais.
  
FAIXA ETÁRIA
 
Cada criança tem características físicas e psicológicas próprias. Mas, de modo geral, algumas atividades são indicadas para determinadas faixas etárias.
 
ATÉ OS 6 ANOS
Atividades que envolvem brincadeiras e lazer. Não deve haver cobrança dos pais sobre aprendizado do esporte praticado.
 
DOS 6 AOS 8 ANOS
Atividades de iniciação para reforçar as habilidades específicas de cada criança. Natação, corrida, salto, futebol, capoeira, surfe e ginástica são algumas das atividades indicadas.
 
DOS 9 AOS 12 ANOS
Adequado para atividades que requisitam velocidade. Recomenda-se a prática de ciclismo e atletismo.
 
APÓS OS 13 ANOS
A partir dessa idade, os torneios e as competições já estão liberados. É necessário, porém, que haja prevenção contra lesões físicas e traumas psicológicos.
 

Itabuna: VII Encontro de Capoeira Escolar

O contramestre "Arrepiado" e o professor "Vovó", membros do grupo Raça de Capoeira, intensificam as atividades em seus respectivos projetos sociais nas escolas públicas estaduais e municipais de Itabuna. Esse processo visa à preparação para o VII Encontro de Capoeira Escolar, com Troca de Cordéis, evento que acontece nos dias 10 e 11 de novembro.
O contramestre Arrepiado, responsável pelo Projeto Capoeirinha Raça nos bairros São Pedro e Califórnia, diz que cresce cada vez mais o número de crianças que praticam o esporte. Já o professor "Vovô", que coordena a Associação Arte e Cultura Raça na Urbis IV, lembra ainda que todo final de semana há um encontro, com oficinas de diversas modalidades de capoeira.
{jgquote}Membros do grupo Raça de Capoeira dão ênfase as atividades sociais visando ao VII Encontro de Capoeira Escolar, que acontece em novembro{/jgquote}
Eles dizem que a idéia é divulgar o esporte e atingir um público cada vez maior e difundir ainda mais a capoeira. Além disso, ambos fazem questão de salientar ainda que os jovens desses projetos evitam o mundo das drogas. Há ainda o projeto Folclore e Capoeira na Escola, desenvolvido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), que também segue a linha de inclusão social.
 
Como participar
 
Para fazer parte de algum desses projetos, os estudantes devem estar matriculados em alguma escola pública, municipal ou estadual. Arrepiado diz que, comprovada essa parte, os alunos iniciam a prática da capoeira. "Mas, para que continuem, devem trazer periodicamente boletim e freqüência escolares", completa. Dessa maneira, os professores de capoeira acompanham os estudos do aluno e, caso haja algum problema, dentro ou fora da roda de capoeira, os pais são imediatamente informados.
Os interessados em participar podem dirigir-se à sede da FICC, localizada na praça Tiradentes, próximo à Catedral de São José. Para o projeto Folclore e Capoeira na Escola, devem entrar em contato com os membros do grupo Raça através dos telefones (73): 9993-6824 (Arrepiado) ou 3616-1098 (Vovô).
Fonte: Agora Online – Itabuna/BA – http://agora-online.com.br

2º Festival Grandes Cantadores

A Liga Nacional de Capoeira Volta ao Mundo, em conjunto com o Grupo Baraúna,
Estarão realizando o 2º Festival Grandes Cantadores no dia 15 de novembro de
2.005.(feriado nacional).
 
Todos os grupos que tiverem interesse em participar do festival de música de
capoeira deverá entrar em contato com João Andrade nos fones abaixo ou
enviar email para [email protected].
[email protected].
 
Cada grupo de Capoeira poderá apresentar um Cantor e uma Cantora, juntamente
com sua equipe que haverá premiação masculina e feminina separado. As
músicas devem ser ineditas confeccionadas pelos grupos participantes. (caso
seja conseguido o patrocinador para a gravação de um CD comemorativo teremos
até 16 músicas agraciadas com a gravação).
 
Espero que os capoeiristas venham em conjunto com a Liga Nacional e 0 Grupo
Baraúna para comemorarmos a Semana da Capoeira.
 
Sem mais para o momento
 
João Andrade
Liga Nacional de Capoeira Volta ao Mundo
Associação e Academia de Capoeira Baraúna
IES AFRO = Instituto de Esporte Social
João Andrade fone: 55 (11) 6239-9985 = 55(11) 8501-1765
Mestre Rosa fone: 55 (11) 4726-6625 = 55(11) 7206-2438

FESTIVAL BRASIL SAMPA DE ARTE CAPOEIRA

 DE 27 A 31 DE JULHO DE 2005 EM PERUIBE

 
MESTRANDO TUCANO PRETO
BI-CAMPEÃO MUNDIAL


 

  • INFORMACÃO
     
Segue abaixo as informações sobre a realização do Festival Brasil Sampa de Arte Capoeira, que será realizado dias 27, 28, 29, 30 e 31 de julho de 2005 em Peruibe.
 
Endereço do evento:
Ginasio Municipal Vereador Marcos Ensel Wizentier.
Rua Jose Veneza Monteiro, 555.
Barrio. São João
Centro de Peruibe – Litoral de São Paulo.
 
Os cursos serão ministrados pelo Mestre Camisa e o Mestrando Tucano Preto.
E TOTALMENTE PROIBIDO O USO DE FILMADORAS.
ESTAS EXIGENCIAS QUANDO NAO REALIZADA,TODOS TERAO SUAS MAQUINAS RETIRADAS ATE O FINAL DO EVENTO.
 
Inscrições: ( para se inscrever via internet, clique aqui )
 
As inscrições vão ser feitas no local do evento ou com os professores responsaveis.
 
OBS; Para as pessoas que ainda tem duvidas quanto a participação no evento, informamos que trata-se de um evento aberto para todos os seguimentos da capoeira.
 
Tarifas:
– O preço dos cursos (5 dias) será de 35 reais para os alunos.
– Os graduados, intrutores e professores da Abadá pagarão 70 reais pelos cursos com o Mestre Camisa, sem possibilidade de redução.
 
A camiseta do evento custará 15 reais e será comprada fora do curso
 
Alojamento
1. O alojamento esta confirmado. Tragam colchonetes – lençois – cobertores.
 
2. Para aqueles que vierem de onibus – micro onibus – vans – lotações, devem enviar com urgencia o nome da empresa responsavel pelo transporte, para que sejam liberadas as entradas na cidade de Peruibe/SP. O nome do responsavel pela viagem tambem e importante para identificar-mos junto a prefeitura local.
 
3. Para aqueles que vierem de outras cidades ou estados do territorio nacional, devem tomar como referencia a RODOVIARI DO TIETE/SP, para que dela atraves do METRO JABAQUARA possam chegar ate a RODOVIARIA JABAQUARA de onde saem os onibus para a cidade de Peruibe/SP.
 
4. Não esqueçma de comunicar em caso de duvidas e urgencias.
 
 
Obrigado a todos
 
 
Para maiores informações:
Telefone: 11 – 84 85 49 81
E-mail:
[email protected]

A Nova História

Existe hoje em evolução a chamada Nova História, que valoriza as análises SOCIOCULTURAIS dos chamados temas malditos que tratam dos excluidos sociais que são os pobres, vagabundos, prostitutas, negros, mulheres e índios…eles estão sendo escritos e preenchidas as lacunas da História. Dão voz à minoria social, à qual foi negada reconhecimento junto ao processo histórico. São os Esquecidos da História. Hoje, existe uma lei nº 10.639 de fev/2003 que obriga qualquer instituição de ensino no país, seja ela pública ou privada, no ensino fundamental e médio, a ensinar temas da Cultura Afro-Brasileira, no entanto isto não basta, as pessoas que devem ensinar devem também ser preparadas para tal. Um professor de Artes tem obrigação de entender que o berço da civilização do mundo é a África para poder ensinar. Um(a) professor(a) de capoeira, não pode ser apenas um(a) professor(a) de capoeira, tem que agir como educador(a), saber dos fundamentos e da história dos africanos e seu posicionamento passado, atual e futuro no mundo.

Read More