Blog

responsabilidade

Vendo Artigos etiquetados em: responsabilidade

Carioca nota 10: Mestre Ferradura

Carioca nota 10: Mestre Ferradura

À frente de organização que prepara e certifica novos professores, mestre de capoeira oferece aulas gratuitas a moradores em situação de rua

O berimbau é um dos elementos cruciais da capoeira. Ele comanda a roda, dita o ritmo e o estilo de jogo. Ao produzir diferentes texturas de sons, o instrumento guia movimentos precisos de ataque, defesa e esquiva. Para jogar capoeira, é preciso ter desenvoltura e habilidade, sim, mas não é só isso que está em jogo. Misturando elementos de luta, dança e música, a modalidade promove a interação social, melhora a autoestima e evidencia a importância da defesa — e não do ataque. Apostando nesses valores, Omri Breda, mais conhecido como Mestre Ferradura, 44 anos, criou, há dois anos, o projeto Capoeira de Rua, dedicado à população sem teto do Rio.

“Pela sua própria natureza, o olho no olho, o contato físico, a integração com o grupo, a relação com a música, com a religiosidade e a cultura negra, a capoeira faz com que essas pessoas se sintam menos invisíveis dentro da nossa sociedade”, diz o mestre, à frente do Instituto Brasileiro de Capoeira-Educação, organização que prepara e certifica novos professores.

Mestre Ferradura

Mestre Ferradura: “Capoeira ajuda a fazer com que algumas pessoas se sintam menos invisíveis dentro da nossa sociedade” Leo Lemos/Veja Rio

 

As aulas acontecem três vezes por semana, logo após o café da manhã oferecido pelo Projeto Voar.

Às segundas, o encontro é no Aterro do Flamengo; às quartas, na Praça São Salvador; e às quintas, na Praça Paris. Por dia, cerca de quinze pessoas costumam frequentar as rodas, e a ideia do Mestre Ferradura é ir muito além da atividade recreativa:

“Busco fazer com que os alunos sintam que são capoeiristas e que podem se apropriar disso para buscar novas oportunidades”.

Está dando certo. Dois alunos do projeto, ex-­moradores de rua, já conseguiram reestruturar a vida depois que entraram na capoeira. O professor também dá aulas para crianças do Instituto Benjamin Constant e jovens do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) e faz parte do grupo Gingando pela Paz, que desenvolve ações em diversos países, como o Congo e o Haiti.

No caso do Capoeira de Rua, mais seis voluntários se revezam no comando das aulas, que acabam de ganhar mais um ponto na cidade, o Museu de Arte Moderna.

 

Fonte: https://vejario.abril.com.br/cidade/capoeirista-aulas-populacao-situacao-rua/

 

Mais:

 

“Responsabilidade Social” é um programa da TV ALERJ voltado à projetos que fazem a diferença no Rio de Janeiro.
Na última semana o programa focou nos projetos realizados na rua, especialmente o Yoga de Rua. Como parceiro, o @capoeiraderua1 também entrou na dança!

“Responsabilidade Social” 

 

Ver também:

https://portalcapoeira.com/tag/ferradura/

https://capoeirariodejaneiro.com.br/

https://capoeiraibce.com/

https://brincadeiradeangola.com.br/

Notícias e Atualidades

As principais notícias e atualidades do mundo da capoeiragem. Fique por dentro de tudo o qua acontece no Brasil e no Mundo! Uma equipe empenhada em informar com qualidade, compromisso, dinamismo, coerência e responsabilidade.

Read More

Mestres: moda socialmente responsável

A marca de roupas de capoeira e moda streetwear Mestres tem, desde sua criação, a Responsabilidade Social como ingrediente principal da sua receita de sucesso.

Depois de pesquisar diversos trabalhos sociais ligados à confecção visando encontrar seriedade e comprometimento, a Mestres formou uma forte parceria com a ONG Clube de Mães do Brasil, em São Paulo. O Clube de Mães luta ha muitos anos pela educação infantil e pela formação profissional de jovens e adultos, tendo oferecido capacitação profissional para mais de 70 mil pessoas, incluindo ex-moradores de rua e pessoas em processo de reabilitação. A Mestres encontrou no Clube de Mães projetos que vão de encontro com dois de seus maiores valores; a educação e oportunidade de desenvolvimento profissional.

Desde então, os produtos da Mestres são confeccionados através do projeto ‘Transformando Mãos que Pedem em Mãos que Fazem’ onde moradores de rua podem ser capacitados para trabalhar com corte e costura e muitas vezes chegam a ser contratados pela própria ONG para trabalhar na oficina. Alem de o projeto dar importância ao desenvolvimento humano, ele ainda tem a responsabilidade de gerar dinheiro para manter um segundo projeto: o ‘Educando para a Liberdade’, que oferece à crianças de 3 a 14 anos o acesso diário à educação e alimentação. O objetivo do Projeto é garantir um desenvolvimento saudável para as crianças, oferecendo-lhes aulas de cidadania, teatro, artes, atividades esportivas e recreativas inclusive a Capoeira, dada em parceria com o Mestre Brasília.

Por conta deste envolvimento social, a Mestres foi por três vezes a primeira colocada em importantes concursos na Europa que avaliaram centenas de projetos. O Ekilibre 2006 elegeu a Mestres como a empresa que melhor atua no Comercio Justo e o Petit Poucet 2006 e o Envie D’Agir 2006 que a nomearam a melhor entre novos projetos de negocio. Dentro do meio da moda, a Mestres foi convidada a participar no Paris Fashion Week 2007 e no Rio Fashion Week 2007, dois dos mais importantes eventos do circuito mundial.

{youtube}w2oWDPvxsZE{/youtube}

O conceito de responsabilidade social praticado pela Mestres ainda é mais valorizado no exterior, onde a marca tem forte atuação, mas certamente será incorporado em breve por marcas e consumidores no Brasil.Serviço:

Aproveite e conheça mais sobre a marca e os projetos sociais que são beneficiados a cada peça vendida em: www.mestres.com.br

Que é cidadania?

Cidadania é liberdade com responsabilidade e civilidade

2.2.22 – …"construir para os infantius[1]"…
"é dever de dos construir para os infantius uma personalidade — digna de admiração, não devem faltar as regras da disciplina, civilidade, do respeito às atenções, a bôa disposição, o bôm humor, a solidariedade, a lealdade, e o amor a verdade; estes são os alicerces que darão estabilidade à estrutura moral do ser,"…

(72b,17-23;73a,1)
…é dever de todos…
…. legar aos nossos sucessores uma tradição…
… capaz de melhorar e equilibrar os homens..
… e a sociedade…

…“os alicerces…

… que darão estabilidade à estrutura moral do ser”…

… “as regras da disciplina…

… civilidade…

… do respeito às atenções…(etiqueta, boas maneiras)

… a bôa disposição… (tolerância)

… o bôm humor…

… a solidariedade…

… a lealdade…

… e o amor a verdade”…

… filosofia e poesia crioulas!

2.2.23 – …"nos deveres, como capoeirista"…

"Como penso eu nos deveres, como capoeirista é fazer cogitações, reclamar uma atitude, um gesto, a cada passo uma palavra que implique no comprimento do dever, sim, sem prejudicar, a moral do seus camaradas. e nem criar causo[2]; ninguem deve subtrair-se (furtar-se a cumprir o dever) é prejuiso, é grande a finalidade da capoeira, seja justamente essa (a obrigação) prestada ao centro, e na academia; disciplinar, é executar uma serie de obrigações, (que) fazem parte integrante do regime da propria academia; cumprir o dever é ser honesto de si mesmo (consigo): é respeitar-se a si proprio, e agir com conciencia esclarecida; todo o dever cumprido representa o resgate de uma obrigação; é um impulso para frente no sentido da evolução;"…

(73b,9-23)

…sem comentários!

2.2.24 – -…"responsabilidade"…

… "cada capoeiristas responde pelo que é do seu dever, sabendo as responsabilidade com elas o dever, aumentam o seu crescimento do seu saber: o amigo antes de associa-se,[3] não compromeita[4] a produzir, mais do que permita sua capacidade; dentro de suas possibilidades, não vacile, em prometer sem reservas, deve ser ao seu alcance fazer; dai vem a razão de ser privinido, e estar sempre vigilante, sempre alerta, sempre atento em seus deveres, sempre convicto de cumprir ao centro, academia, e ao seu negocio particula[5]."

(73b,23;74a,1-10)

… "cada capoeiristas responde pelo que é do seu dever”…

… a consciência da responsabilidade…

… e do cumprimento do dever…

… conduzem ao crescimento pessoal…

… o compromisso de cada um…

… deve corresponder à capacidade de cada um….

… na “academia”…

… na atividade particular…

2.2.52 – …"o mundo é a escola"…

"Os capoeirista tem que aprender, o mundo é a escola que nos aprendemos, é a natureza que nos dá prazer, procuramos os elementos de bôa vontade, que ofereça a lições para o bem-esta dos nosso interesse,

(80b,20-23;81a,1)

2.2.56 – … o dever é ser honesto de si mesmo””…

…” cumprir o dever é ser honesto de si mesmo, é respeitar-se a si proprio, é agir com conciencia esclarecida; todo o dever cumprido representa o resgate de uma obrigação. um impulso para frente no sentido da evolução;”…

(82a,16-21)

4.6.6 – …"é a mais amavel"…

…”A capoeira entre as lutas é a mais amavel que existe no mundo Deus designou[6] fosse puro e belo:”…

(93b,3-6)

A Escola-Parque, inaugurada em 1950, procurava oferecer à criança uma educação integral, cuidando de sua alimentação, higiene, socialização, preparação para o trabalho e para a cidadania.Nesta Escola, também as artes plásticas estavam incluídas, muitas vezes sob a orientação de artistas de renome, como, por exemplo, Caribé e Mário Cravo. Sua importância para o ideal da cidadania está resumida na frase de Anísio Teixeira:

"Só existirá democracia no Brasil no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias.Essa máquina é a da escola pública"

[1] Infantis, em referência à juventude
[2] Caso, problema
[3] Associar-se
[4] Não se comprometa
[5] Particular
[6] Desejou, destinou

 


 

Texto sugerido por: Bruno Souza (Teimosia) – Semana Decanio