Blog

abril

Vendo Artigos etiquetados em: abril

Uma rasteira na obesidade

Emagrecer. Este é um dos objetivos de muitas pessoas que procuram à capoeira, especialmente mulheres. E não é à toa.

A eficiência da Capoeira no emagrecimento é comprovada e a modalidade já é recomendada inclusive em revistas e sites voltados ao público feminino, como Boa Forma, Cyber Diet e Dieta Nunca Mais.

Uma das atividades físicas mais completas, a Capoeira inclui em seus treinos exercícios aeróbicos, anaeróbicos e alongamento, queimando de 500 a mil calorias em uma hora, dependendo da intensidade do treino, fortalecendo a musculatura e modelando o corpo.

E os ganhos vão muito além da estética. A capoeira melhora a postura, a flexibilidade, a resistência cardiovascular e respiratória, o equilíbrio, os reflexos, estimula a auto estima, entre outros benefícios.

Tudo isso de uma forma agradável, em um ambiente animado pelo som do berimbau, do pandeiro e atabaque, que aumenta o pique de qualquer pessoa.

Links:

Boa forma: http://boaforma.abril.com.br/tv-boa-forma/fitness/capoeira-186b5e1502467ee25f620ce1eeab7958.shtml

CyberDiet: http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/colunas/010423_fit_capoeira.htm

Dieta Nunca Mais: http://www.abril.com.br/blog/dieta-nunca-mais/2010/02/ficha-tecnica-dos-exercicios-emagrecedores-que-nunca-saem-de-moda/

Portais da Moda:  http://www.portaisdamoda.com.br/noticiaInt~id~19804~n~lutas+sao+uma+opcao+de+exercicio+para+emagrecer+neste+verao.htm

Neila Vasconcelos – Venusiana
capoeiradevenus.blogspot.com

Abril pra Angola

APRESENTAÇÃO  

A Associação Cultural de Capoeira Badauê  apresenta aqui a vontade coletiva de organizar um momento de intensa vivência da capoeira angola e suas raízes: o Abril pra Angola. Em sua terceira edição o Abril pra Angola configura-se num evento que ganha cada vez mais destaque nacional e internacional, aprimorando sua abordagem nesta manifestação cultural afro-brasileira que representa uma vivência em forma de dança, arte, luta, jogo e ritual.

JUSTIFICATIVA

A Capoeira Angola no Estado do Ceará está em processo de construção de sua identidade.  Apesar de ter desenvolvido um campo de ações importante e de já ter obtido projeção internacional, no Estado do Ceará a capoeira angola ainda pode ser considerada nova e pouco representada nos eventos que ocorrem aqui. O Ceará se ressente da oportunidade de um encontro de estudo e fomentação de um público novo a fim de se tornar referência enquanto centro de formação  de CAPOEIRA ANGOLA. Além disso, o evento é motivado pela criação de um momento de intensa vivência da capoeira angola e suas raízes ancestrais. Ora sabemos que a capoeira angola oferece a possibilidade do individuo que a exercita reconhecer as suas raízes e a importância da cultura africana para a formação e construção das práticas cotidianas. Essa afirmação da origem e da cosmovisão africanas faz muita falta no Ceará onde ainda impera a falsa idéia de não haver negros nem raízes africanas relevantes. Assim, um encontro como o nosso permite fortalecer nos praticantes de capoeira angola um senso de ancestralidade e pertencimento étnico de valorização e reconhecimento das africanidades.

OBJETIVO GERAL

– Promover um momento de intenso estudo e vivência da prática de capoeira angola e sua ancestralidade africana.

Paulínia: Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular

Terceiro Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular acontece em abril e maio em Paulínia

O primeiro dia do Terceiro Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular acontece dia 24 de abril, em Paulínia, na Câmara Municipal. O evento começa às 9h e se estende ao longo do dia.

Na ocasião, os participantes vão debater o reconhecimento da capoeira enquanto profissão, meios de inclusão social por meio da prática do esporte e os horizontes da capoeira no Brasil e exterior.

No dia 9 de maio, no Theatro Municipal Paulo Gracindo,  das 14h às 21h, será comemorado o 36° Festival e haverá o “Primeiro Aulão de Capoeira Aberto de Paulínia”. Iram participar os mestres Tucano Preto, Marrudo, do Ceará, Tupeta, Cláudio e Tubarão, convidado especial da Suécia. Após as rodas de capoeira, apresentações individuais, troca de formatura e troca de cordas grupos de pagode vão encerrar o evento.

As atividades estão sendo organizadas pela Associação Educacional e Cultural de Capoeira Rainha do Engenho, com coordenação geral do Mestre Domingos.

Para outras informações ligue para (19) 3933-2003, 8152-1874, 9203-4435, ou mande e-mail para: [email protected].

 

Fonte: Paulinia News – http://www.paulinianews.com.br/

Um ano depois, capoeiristas ainda esperam prêmio de edital

Passado mais de um ano da divulgação do resultado do edital do projeto Capoeira Viva 2007, 32 dos 108 dos contemplados – 30% do total – ainda esperam o pagamento da segunda parcela do prêmio, que deveria ter sido quitada em janeiro.

Idealizado pelo Ministério da Cultura em 2006 por meio da Lei Rouanet, a segunda edição do Capoeira Viva foi executada pela Fundação Gregório de Mattos, com patrocínio da Petrobras no valor de R$ 1,2 milhão.

O resultado foi divulgado em 4 de abril de 2008. Os capoeiristas tiveram 30 dias para reunir a documentação, mas só receberam a primeira parcela cinco meses depois.

“Cada pessoa ou instituição com quem a gente conversou tem uma justificativa diferente”, reclama Gilson Fernandes, 58, mais conhecido como mestre Lua Rasta, que, em março uniu-se a outros 37 contemplados em um manifesto assinado por entidades, grupos ou pesquisadores de 17 Estados das cinco regiões do País, todos descontentes não só com os atrasos no repasse da verba, mas com a falta de diálogo da entidade gestora.

Proprietário de um atelier de instrumentos de percussão que leva seu nome, no Pelourinho, Mestre Lua Rasta diz que os atrasos comprometeram a execução dos dois projetos que teve aprovados no edital: Meninos do Campo Formoso, oficina de instrumentos para crianças em situação de risco do bairro situado no município de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, e o Teatro Mestre Lua.

“Os meninos se dispersaram. O Teatro foi filmado e virou um documentário que eu tive de finalizar com dinheiro do próprio bolso, pois contratei um profissional e não poderia ficar esperando a verba chegar”, disparou.

No dia 13 de março, em resposta ao manifesto, a FGM divulgou nota oficial em que atribuiu o atraso ao extravio de pedido de execução do projeto Capoeira Viva/2007, documento enviado ao Minc no dia 20 de novembro de 2008, fato que a entidade só tomou conhecimento em fevereiro deste ano.

No entanto, comunicação interna do Minc à qual a reportagem do UOL Esporte teve acesso atesta que a FGM, proponente do projeto, estava inadimplente com o ministério, situação que só foi solucionada no dia 20 de março, o que obrigou a prorrogação o prazo de execução dos projetos para 31 de julho de 2009.

Em resposta a um questionário de 10 perguntas enviado pelo UOL Esporte, a assessoria de comunicação da FGM admitiu que esteve inadimplente com o MINC, “mas nunca por uso indevido da verba, apenas por mal gerenciamento desse projeto pela gestão da FGM naquele momento”, diz.

Maratona burocrática

Oficialmente, o Minc diz que a FGM estava “inabilitada por problemas administrativos referentes à prorrogação do prazo de encerramento do projeto na Lei Rouanet”. A assessoria de comunicação do Ministério da Cultura declarou ainda que “resolvido o problema, a segunda parcela começou a ser paga em abril e 70% dos premiados já receberam, segundo informação da FGM, e os demais premiados, por problemas documentais, ainda não receberam a quantia”.

Não é o que diz a pedagoga Maria Luisa Pimenta Neves, 35, contemplada pelo projeto Capoeira Nossa cor, que promoveu oficinas de confecção de berimbau e caxixi para crianças do município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

Lilu, como é mais conhecida nas rodas de capoeira, disse que não consegue receber a segunda parcela mesmo estando apta desde o dia 3 de abril porque o novo diretor do departamento financeiro foi exonerado e o atual responsável pelo setor só poderá assinar cheques quando sua nomeação for publicada no Diário Oficial.

Contemplados ainda esperam o pagamento da 2ª parcela do prêmio Capoeira Viva“No dia Dia 2 de abril recebi uma ligação de uma funcionária da FGM que me fez a seguinte pergunta: ‘Luisa, você não quer receber seu dinheiro, não?.’ Me pediu um comprovante de residência, que eu já havia entregue, e no dia seguinte me mandou um e.mail dizendo que meu processo já estava no financeiro. Até hoje não vi a cor desse dinheiro”, reclama.

Lilu diz que esta é apenas uma das confusões criadas pelas constantes mudanças feitas nos quadros da FGM. Ela lembra que durante o período de prestação de contas da primeira parcela foi orientada a recolher pagamento de ISS para si própria, e que só depois descobriu que isso não era necessário, bastava uma declaração afirmando que eu era a coordenadora do projeto. “Fomos submetidos a uma verdadeira maratona burocrática”, reclama.

A FGM reconhece o erro. “Infelizmente houve realmente, nesse caso, falta de uma boa comunicação entre a equipe responsável pelo Capoeira Viva, contratada especificamente para este projeto, e setor financeiro da Fundação, o que acabou gerando esse desconforto. Nada feito de forma proposital, apenas um engano cometido. Engano pelo o qual lamentamos muito, pedimos desculpas aos prejudicados”.

Para a jornalista Maria Lúcia Correia Lima de Souza, 56, as desculpas da FGM podem não se suficientes. Diretora da Associação Brasileira de Capoeira Angola (ABCA), Maria Lúcia é roteirista do documentário Mandinga em Manhattan, dirigido por Lázaro Faria. Das entrevistas coletadas para o filme, teve a idéia de lançar o projeto “Mandinga em Manhattan, o livro”, que acabou contemplado com R$ 9 mil pelo Capoeira viva 2007, metade dos quais ainda não recebidos.

“Não é o meu caso, mas nós soubemos de vários projetos que ficaram comprometidos porque dependiam de condições que não podem ser recriadas agora”, argumenta.

Evangivaldo Palma de Azevedo Filho, 31, o Gigante, ilustra bem a situação. Seu projeto Capoeira, Resistência, Tradição e Preservação, propunha o replantio de mudas de biribá, árvore de onde é extraída a madeira para a confecção do berimbau, na Ilha de Itaparica. “Trabalhamos com algumas crianças em situação de risco social da Ilha de Itaparica. Sem verba, o projeto parou e as crianças sumiram”.

ENTENDA A CAPOEIRA VIVA
O Projeto Capoeira foi lançado em 15 de agosto de 2006 pelo Ministério da Cultura como forma de corrigir aquilo que o então ministro da Cultura, o cantor e compositor Gilberto Gil, considerou uma distorção: o fato de a capoeira ser um dos principais expressões de difusão da cultura brasileira pelo mundo, sem jamais ter recebido apoio governamental.

O objetivo do projeto é incentivar a produção de pesquisa, inventários e documentação histórica, bem como ações socioeducativas ligadas à capoeira. Os interessados inscrevem-se diretamente no site oficial do projeto e as propostas são avaliadas por uma banca examinadora. Em 2007, foram mais de 800 propostas inscritas, das quais 113 foram contempladas, mas 5 desistiram.

Através de Chamada Pública, o Minc realizou a primeira edição do projeto em 2006 com a coordenação técnica do Museu da República, com patrocínio de R$ 930 mil da Petrobras. Em 2007, a gestão foi transferida para a Fundação Gregório de Mattos, em Salvador, e o patrocínio subiu para R$ 1,2 milhão. A edital do Capoeira Viva 2008 ainda não foi lançado por falta de patrocínio, mas já o Minc já decidiu que a gestão do projeto ficará a cargo do Instituto do Patrimônio Artístico e Caltural (Ipac).

MECA DA CAPOEIRA
A primeira edição do Capoeira Viva, realizada em 2006, teve como entidade gestora o Museu da República, no Rio. Apesar de ter corrido tudo dentro do esperado, o Minc decidiu mudar a execução do projeto para Salvador, e por uma questão simbólica.

A capital baiana é considerada uma espécie de Meca da capoeira, já que é de onde vieram a maioria dos grandes mestres que difundiram os fundamentos da arte pelo Brasil e pelo mundo, como Mestre Bimba, Pastinha, João Pequeno e Camisa, entre outros. A maioria das músicas da capoeira, invariavelmente cantadas em português, seja aqui ou emqualquer roda da Europa ou Ásia, remetem a histórias e personagens de Salvador.

A Fundação Gregório de Mattos foi escolhida num momento em que o prefeito de Salvador, João Henrique (PMDB), ainda contava com o apoio do PT na Câmara. O presidente da FGM na época do lançamento do edital era o compositor Paulo Costa Lima, indicado pelo PT.

Com o lançamento do petista Walter Pinheiro à sucessão de João Henrique, Lima foi substituído pela arquiteta Adriana Castro, ligada a um dos partidos que se manteve na base de sustenção de João Henrique.

Em janeiro, a direção da FGM mudou novamente. O atual presidente é o dramaturgo e jornalista Antônio Lins. Apesar do considerável atraso, o projeto capoeira Viva 2008 vai sair, segundo garantiu o Ministério da Cultura e depende apenas do patrocínio da Petrobras. Mas a entidade gestora vai mudar outra vez. Será o Instituto do patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), ligado ao governo do Estado da Bahia.

 

Fonte: http://esporte.uol.com.br/lutas/ultimas/2009/04/21/ult4362u560.jhtm

Aconteceu: 14 anos de Associação Brasileira de Capoeira Nação Dom Bosco

Dia 26 de abril de 2008, ocorreu o aniversário de 14 anos de Associação Brasileira de Capoeira Nação, no Colégio Dom Bosco em Porto Alegre.

O evento foi organizado pelo Mestrando Paulo Grande, e estiveram presentes seus alunos do colégio Dom Bosco, Maria Auxiliadora, Migrantes, dos projetos sociais Escola Aberta, na Vila Dique e o pessoal do Educandário São Luís, Além de pais e outros convidados. Como Padre Lino da Congregação Salesiana, que prestigiou o evento e ressaltou a importância do trabalho da capoeira na formação e trajetória no desenvolvimento dos alunos no colégio.

Também comemorando 14 anos de capoeira, estiveram presentes os Graduados Cabeleira e Coelho, que começaram com Mestrando Paulo Grande no mês de Abril de 1994 no próprio Dom Bosco.

{youtube}skpaIWdUoVY{/youtube}

A festa foi muito bonita e a empolgante os recém chegados trouxeram alegria e grandes promessas a Capoeira Nação.

Depois de uma roda muito descontraída, a comemoração foi na sala onde são feitos os treinos de capoeira com direito a bolo de aniversário, refrigerantes e muitos sorrisos!

Parabéns ao mestrando Paulo Grande pelo bonito trabalho no colégio Dom Bosco, aos Graduados Cabeleira e Coelho e as crianças que se divertiram e vivenciaram a capoeira!

Axé Nação…

20 Anos – Roda de Capoeira no Mercado Público de Florianópolis

RODA DO MERCADO – 20 ANOS – 1988 – 2008

LUGAR DE RESISTÊNCIA

A Roda de Capoeira no Mercado Público de Florianópolis foi criada no ano de 1988, com a iniciativa do Contra-mestre Alemão pelo Grupo Capoeira Angola Palmares. Sempre realizada aos sábados, já teve a presença de importantes mestres e professores de Capoeira da Bahia, Sergipe, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
No dia 05 de julho de 2005 foi lançada a campanha “Mercado em Movimento” que procura transformar este lugar em um espaço permanente de manifestações culturais.

Lutar pelo direito de estar no Mercado produzindo cultura com a Capoeira, é contribuir para a revitalização do Espaço Cultural Luiz Henrique Rosa e pela valorização e preservação do nosso passado, não como algo que envelhece e se decompõe, mas enquanto história permanente que nos educa e conscientiza.

Este ano estaremos no dia 19 de Abril festejando os vinte anos de Roda no Mercado, uma festa que contará com a presença de praticantes e simpatizantes desta arte afro brasileira.

A realização deste evento é do Grupo Capoeira Angola Palmares com o apoio da Central Catarinense de Capoeira Angola.

Serviço:
Quando: 19 de abril de 2008 – 10 hs
Local: Vão Central do Mercado Público – Espaço Cultural Luiz Henrique Rosa
Apresentação de maracatu, maculelê e Roda de Capoeira com a presença de Mestres de Capoeira de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Tempo de duração do evento: 3 horas.
Contatos: Joseane Corrêa – [email protected] Fone: 84125266
Danuza – [email protected] Fone: 32381860

 

Lisboa: Workshops Beija-Flor

Workshops Beija-Flor!

A capoeira é uma arte em constante crescimento, onde o capoeirista sente sempre necessidade da procura pelo mais, pelo que está além, de modo a poder aprimorar ainda mais a sua técnica, o seu fundamento, e a sua arte!

É neste contexto que o professor Brancão aquando do 7º Baptizado decidiu organizar uma série de Workshops, a serem ministrados por grandes nomes da capoeira, de modo a poder proporcionar novas fontes de conhecimentos para todos os capoeiristas interessados!

Assim o grupo Capoeira Beija-Flor vem por este meio convidar toda a gente para participar nos seguintes workshops:

– Dia 3 de Abril, Quinta-Feira, workshop com o Mestre Paulinho Sabiá do grupo Capoeira Brasil, na escola Eça de Queirós.

– Dia 5 de Abril, Sábado, workshop com o Mestre Paulão do Ceará do grupo Capoeira Brasil, pelas 9h00 da manhã e às 15h00 workshop de Percussão. Ambos serão ministrados na Biblioteca do Vale Fundão.

– Dia 6 de Abril, Domingo, workshop com o Mestre Suíno do grupo Candeias, pelas 9h00 da manhã também na Biblioteca do Vale Fundão.

Como é visível para todos, serão workshops de valor com grandes referências no mundo da capoeira e uma mais valia para todo e qualquer praticante de capoeira!

Desde já convidamos a todos os capoeiristas a aproveitar esta oportunidade única, de poder contactar, conhecer, e absorver ainda mais capoeira com nomes de tanta distinção!

O valor de um workshop é de 30 galos O valor de dois workshops é de 40 galos O valor de três workshops é de 60 galos

Caso estejam interessados pedimos que nos contactem para:

Mail:   [email protected]

Tel: +351 965121023

Contamos com todos para mais este grande momento Beija-Flor!!!

Axé Beija-Flor!
Axé Professor Brancão!

Premiados do Capoeira Viva 2007 serão conhecidos em 04 de abril

Premiados do Capoeira Viva 2007 serão conhecidos em 04 de abril

O Projeto Capoeira Viva 2007 divulgará os premiados pelo edital, através de pronunciamento do Ministro interino da Cultura, Juca Ferreira no dia 04 de abril. O Evento acontecerá, às 16h30, no Salão dos Espelhos da Fundação Pedro Calmon – Palácio Rio Branco, Salvador – Bahia, contando ainda com apresentações de Grupos de Capoeira na Praça Tomé de Souza.

A lista dos projetos contemplados ficará disponível nos sites da Fundação Gregório de Mattos www.cultura.salvador.ba.gov.br e do Projeto Capoeira Viva 2007 www.capoeiraviva.org.br.

 

Convite: DIVULGAÇÃO DOS PROJETOS PREMIADOS “CAPOEIRA VIVA 2007”

Confirmar presença com: [email protected]

Espanha: Capoeira Valencia “Uma Festa de Camaradas”

 

O Festival apresenta a Comunidade Valenciana toda a riqueza da cultura Brasileira, tendo a Capoeira como transmissora da mesma. Durantes os 4 dias de festival são realizados cursos, palestras, espetáculos, rodas, dentre outras atividades realizadas por convidados vindos do Brasil e diversas partes do mundo, alguns dos mais representativos nomes da arte-luta brasileira se encontram, fazendo com que Valencia seja o centro das atenções da capoeira na Espanha.
De 17 a 20 de Abril

Programação:

Quinta 17 de abril

19:00 a 21:00 hrs (Oficina de Capoeira Regional )
21:00 a 22:00 hrs (Roda de Bienvenida)

Sexta 18 de abril

19:00 a 22:00 hrs (Oficina de Capoeira Regional e Contemporanea)
23:00 hrs (Roda de Rua – Plaza de la Virgen, Valencia)

Sabado 19 de abril

11:00 a 12:00 hrs (Oficina de Berimbau)
13:00 a 14:00 hrs (Roda de Rua – Benaguasil, Valencia)
16:00 a 21:00 hrs (Oficina de Capoeira Regional, Angola e Contemporanea)
21:30 a 22:30 hrs (Roda de Rua – Lliria, Valencia)

Domingo 20 de abril

12:00 a 14:00 hrs Festa do Batizado e Troca de Graduação (Auditori de la Unió Musical de Benaguasil – Benaguasil, Valencia)

Convidados e Ministrantes

Mestre Bamba: Associação de Capoeira Mestre Bimba – Salvador, Bahia, Brasil
Mestre Boca do Rio: Grupo de Capoeira Angola Zimba – Salvador, Bahia, Brasil
Mestrando Cinzento: Aluá Capoeira – Valencia, Espanha
Professor Biriba: Escola de Capoeira Regional Remanescentes – Salvador, Bahia, Brasil
Professor Luciano Milani: Portal Capoeira, Capoeira Mogadouro – Mogadouro, Portugal
Crá Rosa – Percussão – salvador, Bahia, Brasil
Wilton Batata: Percussão – Salvador Bahia, Brasil

Centro Cultural Capoeira Baiana – C.C.C.B.

Formado Jamaica: Stavanger, Noruega
Instrutor Estudante: Rimini, Italia
Instrutor Grande Preto: Estepona, Espanha
Instrutor Samuray: La Safor, Espanha
Estagiaria Mascarada: Valencia, Espanha
Estagiaria Dendê: Buñol, Espanha
Estagiaria Moderna: Montreal, Canadá
Estagiaria Asfixiante: Montreal, Canadá

 


Contato: Careca

Tel.: (34)654 23 24 64
[email protected]

Portugal: Projeto 24 Horas – Grande Roda de Capoeira

PROJECTO 24 HORAS – GRANDE RODA DE CAPOEIRA

O Grupo União na Capoeira torna público que nos dias 26 e 27 de Abril, estará realizando a 4º edição da Grande Roda de Capoeira de 24 horas.

Portugal: Projeto 24 Horas - Grande Roda de Capoeira

Sob a coordenação do contramestre Nagô, o objectivo principal do evento é a interacção entre os participantes que durante as 24 horas se propõe a uma troca de conhecimentos, aulas de capoeira Angola, Dança e muita capoeiragem num clima de camaradagem objetivando o crescimento colectivo.

Fica o desafio para capoeiristas dos diferentes grupos, escolas e associações para se juntarem a nós nesta festa que, também, se torna, a cada ano, um marco na capoeira desenvolvida em Portugal, entrando na lista de eventos mais esperados.

Para este ano estão confirmados: Mestre China, Mestre Braga, Mestre Umoi, Mestre Nilson, Mestre Tucas, Mestra Jerusa, Mestra Pitu, Mestre Birrila,  entre muitos outros.

O evento irá decorrer  de 26 a 27 de Abril de 2008 na Escola Básica 2,3 de Alfornelos, Amadora.

Não perca tempo! Os primeiros 100 inscritos têm direito a uma t-shirt!

Informações:

www.cmnago.com – +351 964593999

Contramestre Nagô – Grupo União na Capoeira