Blog

assunção

Vendo Artigos etiquetados em: assunção

Jogadores do Palmeiras saem fortalecidos da AACD

O sorriso do atacante Luan, ao se deparar com uma roda de capoeira formada por crianças com deficiências físicas, nesta quinta-feira, na AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), teve uma espontaneidade comovente. A julgar pela temporada complicada do time, não é difícil imaginar que, neste ano, foram poucas as vezes em que os jogadores do Palmeiras se sentiram tão queridos.

Algumas das crianças não têm braços ou pernas. Mas todas têm o sorriso que comoveu Marcos Assunção, Maurício Ramos, o gerente César Sampaio, o vice-presidente Roberto Frizzo e os garotos Bruno Dybal e Lucas Taylor, campeões paulistas sub-17 pelo clube.

Na semana  em que jogam um importante clássico contra o seu maior rival, o Corinthians, no Pacaembu, os jogadores do Palmeiras que participaram da ação promovida pelo clube certamente ganharam um motivo extra para se dedicarem. Solicitações de fotos se misturavam a agradecimentos e pedidos de gol na partida de domingo. E os jogadores, sempre solícitos, faziam questão de atender a todas as crianças.

Marcos Assunção, entusiasta assumido de ações sociais, era o mais procurado. Foi um hábito adquirido na Europa. Em mais de um momento, foi possível notar a alegria do camisa 20. Neste ano, o jogador já havia dado uma palestra na Fundação Casa. Às vésperas do  Dérbi do primeiro turno, Assunção também já havia doado uma camisa autografada, a ser leiloada pela AACD, a pedido do DIÁRIO (veja abaixo).

“O contato com essas crianças faz com que a gente valorize mais as nossas vidas”, disse. “Eu, que sou pai, imagino como deve ser a dor de alguém que vê seu filho deficiente, impossibilitado de fazer o que quer. É nossa obrigação, como jogadores, fazer esse tipo de visita”, disse, com olhos marejados.   Além de dar atenção aos pacientes, os jogadores, em nome do Palmeiras, fizeram a doação de oito próteses para a AACD.

Houve, claro, espaço para provocações e brincadeiras. Alguns gritos de “Corinthians” foram ouvidos. E até o presidente da entidade, João Octaviano, com alguma incoveniência, fez brincadeiras com os jogadores. Mas tudo em tom amistoso e com bom humor. Como tudo que envolve o futebol deveria ser, sempre.

“Volto para casa mais feliz hoje”, diz Assunção

O capitão Marcos Assunção aproveitou sua visita à AACD para entregar pessoalmente a camisa que doou à entidade para leilão, antes do primeiro Palmeiras X Corinthians  do Brasileirão, em 28 de agosto, a pedido do DIÁRIO. A camisa do Corinthians na foto ao lado foi doada por Chicão para promover o jogo como o “Clássico do Bem” (veja reprodução da capa do caderno de esporte desta data ao lado).

Angelo Franzão, superintendente da AACD, grato pela ação, enalteceu a importância da visista dos palmeirenses. “ A gente sempre  incentiva este tipo de ação porque situações como essas permitem que mostremos os  avanços da AACD e a maneira ciomo trabalhamos em prol da inclusão social do deficiente físico”, disse ele. “O esporte é uma válvula de mobilização muito importante. Ter atletas aqui mexe com as crianças. ”

Se depender da vontade de Marcos Assunção, Franzão e a AACD vão sempre contar com o auxílio de atletas. “Faço com o maior prazer e incentivo os demais. É bom para as crianças, mas também é  bom para mim”, afirmou. “As crianças estão mais felizes, sem dúvidas, mas eu também volto para casa mais feliz hoje. ”

Fonte: http://www.diariosp.com.br

Encontro da Capoeira Baiana

Encontro da Capoeira Baiana: com Valmir Assunção e Marcelino Galo

Na volta que o mundo deu, na volta que o mundo dá. Capoeira se joga na pequena roda e na grande roda da vida. Só gingando com a linguagem do sistema poderemos dar uma rasteira no opressor e fazer avançar nossa luta por melhores condições de vida e trabalho para todas e todos!

A capoeira é uma manifestação histórica de resistência do povo afro-brasileiro, e faz parte das raízes culturais da Bahia. Presente em mais de 150 países, instrumento de educação em escolas e projetos sociais, a capoeira não tem entretanto recebido o apoio que merece por parte do Estado. Muitos mestres são reverenciados mas têm sérias dificuldades de sobrevivência no dia a dia. Depois de dedicar toda sua vida à educação popular através dessa arte/luta, morrem à míngua, como os saudosos mestres Bimba e Pastinha.

Algumas iniciativas de políticas públicas para a capoeira têm surgido pelo país. Alguns estados, como Pernambuco e Alagoas, criaram pensões vitalícias para mestres da cultura popular. Aqui na Bahia, VALMIR ASSUNÇÃO encaminhou na Assembléia Legislativa o projeto de Estatuto da Igualdade Racial, que prevê a inserção da capoeira nas escolas públicas através dos mestres de capoeira, e não apenas pelos professores de educação física.

O registro da capoeira como patrimônio cultural brasileiro abre a possibilidade de avançar na construção de leis como o reconhecimento do notório saber dos antigos mestres (permitindo que dêem aulas em escolas e universidades sem ter diploma universitário), a criação de um passaporte especial para os mestres de capoeira (considerados “embaixadores culturais” de nosso país), a regulamentação da profissão de capoeirista (mestre, contramestre, treinel e professor), a aposentadoria ou pensão vitalícia, dentre outros. Para que isso aconteça, é necessário que os capoeiristas estejam mobilizados e tenham voz no Congresso Nacional.

Por isso convocamos todos os capoeiristas, independente de estilo, vertente ou linhagem, para um encontro com VALMIR ASSUNÇÃO e MARCELINO GALO. Valmir, negro, Sem Terra e comprometido com a luta do povo, será a voz dos capoeiristas no Congresso Nacional. Marcelino, militante popular, dará continuidade ao debate do Estatuto e apresentará as reivindicações da capoeira na Assembléia Legislativa.

Capoeira na escola, capoeira no estrangeiro

nossos mestres na batalha, nosso povo sem dinheiro

não queremos sua esmola, queremos nossos direitos

Exigimos o escrito lá na Constituição

se preciso mudaremos toda a legislação

com seu Marcelino Galo e o Valmir Assunção

Capoeira é cultura, arte e educação

de um povo mandingueiro, na luta por libertação, camaradinha

É hora, é hora!!!

Dia 12 de Setembro, Domingo, a partir das 10h da manhã, no Largo da Dinha (Rio Vermelho)

 

Paulo Magalhães Fº

[email protected]

Itanhaém: Equipe de Capoeira disputa vaga no Mundial

A equipe itanhaense de capoeira irá competir neste domingo (24), no Campeonato Paulista de Capoeira, em Araras, a 170km da capital paulista. A disputa, organizada pela Federação Internacional Capoeira (FICA), vale vaga para o Campeonato Mundial que acontece em dezembro, em Santos. O início dos confrontos estão previstos para às 9 horas, no Ginásio Municipal de Araras.
 
De acordo com o mestre e responsável pela equipe, Edson Brocco, mais conhecido como Alemão, o time tem grandes chances de trazer uma medalha para a Cidade. "O nosso grupo conta com atletas de qualidade. É só colocar em prática tudo que desenvolvemos nas aulas e fazer prevalecer o espírito de luta".
 
Alemão, que há 32 anos treina a modalidade e a 24 dá aula em Itanhaém, irá comandar os capoeiristas, Gilson Roberto Assunção (meio-pesado), Reinaldo Alexandre (leve), José Luiz Assunção (pesado) e Edson Silva (leve), entre os mais de 160 atletas, do Estado, que buscarão o lugar mais alto no pódio.
 
Aulas – Para os interessados em também se tornar um futuro representante de Itanhaém em competições, o Governo Municipal, através do departamento de Esportes oferece a todos, a partir dos 5 anos, aulas de capoeira.
 
{jgquote}De acordo com o prefeito de Itanhaém, João Carlos Forssell, a pratica esportiva é um benefício que vai além da boa forma. "É muito importante que crianças, jovens e adultos tenham a oportunidade de praticar esporte. Trabalhamos para contribuir com a qualidade de vida da população e manter a juventude longe das drogas".{/jgquote}
 
Para participar basta comparecer durante as quartas-feiras, das 20 às 21h30 e nas sextas-feiras, das 18 às 20 horas, na Escola Municipal Leonor Mendes de Barros, na Rua Cuba, 180, no Jardim Mosteiro, com a professora Suzi Padovan.
 

Capoeira: Novo Livro de Mathias Assunção

Título em Inglês: The History of an Afro-Brazilian Martial Art.
Matthias Röhrig Assunção, professor da Universidade de ESSEX, Inglaterra, e pesquisador da Capoeira, brinda-nos com seu novo livro recém-lançado Capoeira: The History of an Afro-Brazilian Martial Art. A obra faz parte da série Esporte na Sociedade Global (Sport in the Global Society Series), cujos editores são J.A. Mangan e Boria Majumdar.

O livro, segundo os editores, explora a Capoeira com um campo de confrontação onde diferentes forças, que dividem a sociedade Brasileira, são deixadas de lado.
O conteúdo inclui:
Lista de ilustrações, prefácio e agradecimentos.
Introdução: Principais narrativas da história da Capoeira.
Capoeira no contexto do Atlântico Negro.
Capoeiragem no Rio de Janeiro: 1800-1930.
Trabalhadores, vadios e jovens transeuntes na Bahia: 1860-1950.
Mestre Bimba e o desenvolvimento do estilo Regional.
Mestre Pastinha e a codificação do estilo Angola.
Contemporaneidade da Capoeira: 1950-2004.
Conclusão: significados contemporâneos da Capoeira.
Glossário, Notas, Bibliografia e índice.
 
Em breve Mathias Assunção estará pelo Rio de Janeiro, em visita à Cidade Maravilhosa, por onde, certamente, visitará alguns centros de Capoeiragem. Quem sabe ele chega a tempo de prestigiar um dos lançamentos do novo livro de Mestre Russo de Caxias: Capoeiragem: Expressões da Roda Livre.

Fonte: Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br