Blog

cerca

Vendo Artigos etiquetados em: cerca

Hortolâncdia: V Festival de Capoeira será realizado na Esplanada do Pedro II

Evento deve reunir cerca de 200 alunos e 50 mestres, professores e graduados do esporte

O V Festival Gicap de Capoeira será realizado no sábado, dia 29, das 9h às 12h, na Esplanada do Theatro Pedro II. O evento, promovido em parceria com a Prefeitura Municipal, deve reunir cerca de 200 alunos e 50 mestres, professores e graduados no esporte, da região de Ribeirão Preto e dos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A programação do festival consta de “aulão” e apresentações de puxada de rede e maculelê. Participarão das atividades alunos do projeto Capoeira Cidadã, Cemei João Gilberto Sampaio, Núcleo do Jardim Manoel Pena, Arfusp, escolas Waldorf, Rãndius, Emefs Jarbas Massulo e Elisa Duboc e Academia Malhação e Saúde.

A Secretaria de Esportes vai alojar 40 alunos na Cava do Bosque e fornecer 220 certificados aos participantes do evento. A secretaria de Infra-estrutura e a Cohab colaboram com a iniciativa na montagem do palco e instalação do som. O Daerp cuidará da distribuição de água no local.

Segundo os organizadores, este ano o Festival Gicap de Capoeira tem patrocínio da Macal Lanches e presta homenagem póstuma ao Mestre Monteiro. Foram confeccionadas 250 camisetas personalizadas, trazendo na estampa uma foto do homenageado.

 

Fonte: Portal Novidade – Hortolândia – http://www.portalnovidade.com.br

SC: Projeto Capoeira ganha continuidade em Forquilhinha

A Prefeitura de Forquilhinha através da Secretaria Municipal de Educação apresentou na noite desta quarta-feira, dia 19, o Projeto “Capoeira – Aprendizado para a Vida” na EEB Waldemar Casagrande no bairro Ouro Negro.

A capoeira teve início em 2007 e mais de 200 crianças já passaram pelo projeto. As aulas são oferecidas para alunos da rede municipal de ensino e comunidade em geral. Este ano, além da Escola Waldemar Casagrande, o projeto continua no Loteamento Califórnia no bairro Santa Cruz.

Cerca de cem jovens e adolescentes já se inscreveram para as aulas de capoeira, que começam na segunda-feira, dia 24 de março.

Fonte: Rádio Difusora AM910 – http://www.difusora910.com.br

Aconteceu: Campo Grande – Caminhada pela Paz & Capoeira

Mobilização: Caminhada pela paz, organizada pelo Professor de Capoeira, Mario Marcio Queiróz, reúne cerca de 200 pessoas em Três Lagoas.
Cerca de 200 pessoas entre capoeiristas do Grupo Memória e cidadãos realizaram neste sábado (12) uma passeata pela Paz percorrendo as principais ruas e avenidas de Três Lagoas.
 
Os manifestantes deram um abraço simbólico no Relógio Central. Eles querem que as pessoas se conscientizem para paz, seja no trânsito ou em casa, e pedem uma Três Lagoas menos violenta.
 
A passeata foi liderada pelo professor de capoeira, Mario Marcio Queiroz. Ainda em ritmo de pacificação o professor organiza na tarde deste sábado o "VI Campeonato Interno de Capoeira Pela Paz", que contará com a presença de adeptos da capoeira.
 
RMT Online MS – Campo Grande – http://rmtonline.globo.com

Brasilia: Capoterapia ajuda no equilíbrio

O som do berimbau é o sinal de que a aula vai começar. As palmas dos alunos revelam a motivação para o que vem a seguir. Em pouco tempo, todos já estão de pé, prontos para formar um círculo e fazer, durante cerca de 40 minutos, os exercícios da capoterapia. Criada por Gilvan Alves, subsecretário de Cultura de Taguatinga, a terapia adapta movimentos da capoeira para os alunos do curso, todos deficientes visuais.
Há cerca de dois meses, a aula é realizada às quintas-feiras, na Biblioteca Braile de Taguatinga, próxima à Praça do Relógio. Alongamento, música e canto fazem parte das atividades propostas pelo Mestre Gilvan, como é chamado pelos alunos. Todos os exercícios remetem a atividades corriqueiras, como lavar roupas e estender as peças no varal. “A terapia não exige tecnicamente os movimentos da capoeira”, afirma o criador da modalidade. Mas são suficientes para alegrar os alunos que participam da dança.
“A dificuldade do deficiente visual para fazer atividade física é muito grande”, afirma Rosilene Caires, aluna de capoterapia. Ela conta que os exercícios que aprendeu ajudaram a dar mais equilíbrio ao corpo. Desde que as aulas começaram, Rosilene não perdeu uma sequer. A animação da aluna pode ser percebida em poucos minutos: após o alongamento inicial, ela já coloca os sapatos de lado e se concentra nos exercícios seguintes.
 
“Além de melhorar o desempenho físico, é uma família que a gente ganha”, afirma Nelci Maria Mota, integrante do grupo da terceira idade que também tem aulas de capoterapia. No final da aula, o mestre recita um pequeno texto sobre a importância do abraço: “Abraçar rejuvenesce, não tem efeitos colaterais indesejáveis e é um remédio milagroso”. A aula de termina com um longo abraço entre os alunos.
 
 
Fonte: Tribuna do Brasil – http://www.tribunadobrasil.com.br
Data: 27 de abril de 2007

Portugal: IV Festival de Capoeira

Arte marcial, música e dança no IV Festival de Capoeira
 
Vieira do Minho acolhe, a partir de hoje e até o próximo domingo, mais uma edição do Festival Internacional de Capoeira. Um evento assente numa modalidade que conjuga luta, dança, arte marcial, musica, cultura, e muito boa disposição.
Patrícia Sousa

Dança, arte marcial, musica, cultura, e muito boa disposição são os ingredientes indispensáveis para mais uma edição do Festival Internacional de Capoeira que arranca hoje em Vieira do Minho. “Este evento constituiu uma excelente oportunidade para contactar com outras culturas e outros modos de vida”, atirou o presidente da Câmara Municipal, Albino Carneiro.
 
Trata-se da 4ª edição do Festival, e a segunda realizada no concelho. O Festival Internacional de Capoeira, que se prolonga até domingo, realiza-se em três locais: Centro da Vila, Parque de Campismo e Piscinas municipais. Este festival é uma das muitas actividades que integra um vasto programa cultural organizado pela Câmara Municipal para animar o concelho e seus visitantes durante a época estival.
Albino Carneiro adiantou, ainda” que este Festival Internacional “vai proporcionar momentos de grande convívio, unindo culturas, usos e costumes promovendo laços de fraternidade entre pessoas de todo o país e também do estrangeiro”. E admitiu: “É, pois, com muita honra que Vieira do Minho volta a ser palco deste evento”
 
Refira-se que a capoeira foi desenvolvida por escravos africanos levados para o Brasil. Caracteriza-se por movimentos ágeis e complicados, feitos com frequência junto ao chão ou de cabeça para baixo, tendo, por vezes, uma forte componente acrobática. Distingue-se das outras lutas pelo facto de ser sempre acompanhada por música .
Na edição deste ano participam cerca de 200 pessoas oriunda de várias zonas do país, e até estrangeiro.
Recorde-se que ano passado o evento teve lugar nas piscinas municipais e reuniu cerca de 400 pessoas, desde alunos a professores e mestres da referida modalidade, num convívio descontraído e educativo. Estiveram representados países como a França, Espanha, Bélgica, Brasil, Holanda e Alemanha.
 
Tendo como pano de fundo esta arte marcial brasileira, o evento contou, ainda, com a realização das mais variadas actividades de âmbito cultural, desportivo e lúdico.
 

Alunos Nonhenses São Batizados na Capoeira

Para quem acha que Fernando de Noronha, é apenas uma ilha paradisíaca…. repleta de belezas naturais, lindas prais, tartarugas e golfinhos… Olha ai a "grata surpresa" que o camarada Miltinho Astronauta publicou no Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
 
Destacamos esta nota devido ao caracter importante da existência de um trabalho sério voltado para a capoeira na Ilha de Fernando de Noronha.

 Fernando de Noronha foi cenário do primeiro batizado de capoeira da história da Ilha. A cerimônia foi realizada no dia 26 de maio, sexta-feira, na quadra da Escola Arquipélago e contou com a participação de cerca de 50 alunos do grupo Meia Lua Inteira.
 
        O ritual contou com a participação do mestre Birilo, fundador do grupo, e do contramestre Mula, ambos do Recife. O professor noronhense Cueca completou a equipe que entregou à garotada, com média de 12 anos, a corda azul. Dois alunos adultos também foram homenageados. Jefferson Cachorrinho e Paulinho Canário receberam a corda marrom e com ela a permissão para ensinar.
 
        O grupo Meia Lua Inteira é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve esse trabalho social em Fernando de Noronha há cerca de quatro anos. Além do Brasil, ele possui representações na Áustria, Alemanha e Dinamarca.
 
Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
Edição 78 – de 18 a 24 de Junho de 2006
 

Fonte: Sistema Golfinho de Comunicação – www.noronha.pe.gov.br
Matéria enviada pela Profa. Marieta Borges Lins e Silva em 29 de Maio de 2006
 

VIII FESTIVAL DE CAPOEIRA DA UFRJ

Rio de Janeiro – 01 de junho de 2006 – quinta-feira – 11:00 h
 
Escola de Educação Física e Desportos/UFRJ.
 
O Acervo Cultural de Capoeira Artur Emídio de Oliveira da Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro realizará mais um encontro acadêmico: o VIII Festival de Capoeira da UFRJ/EEFD.
 
Em sua edição anterior, em junho de 2005, o festival contou com a presença de cerca de 1000 pessoas, dentre elas representantes da cultura da capoeira, pesquisadores, representantes da sociedade civil e do Ministério da Cultura. Nesta edição, o Festival prestará homenagem especial à Velha Guarda da Capoeira do Rio de Janeiro, imortais herdeiros e continuadores desta genuína manifestação popular que está presente em cerca de 150 países com 6 milhões de praticantes.
 
O público será brindado com uma pequena mostra da nossa inigualável cultura: jongo, tambor de crioula, samba, e é claro, muita capoeira. Estão confirmadas ainda as participações especiais de representantes de comunidades indígenas, quilombolas e dos Filhos de Gandhi.
 
Uma verdadeira celebração à cultura e à identidade de um povo que prima pela beleza da diversidade e a diversidade da beleza.
 
Maiores informações:
 
Mestre Gilberto Oscaranha
Coordenador do Acervo Cultural da Capoeira
3346-7065 / 9628-8212

Programa Segundo Tempo para 50 mil jovens no Rio de Janeiro

 
Presidente Lula, em visita à Vila Pan, lança Segundo Tempo para 50 mil jovens no Rio de Janeiro
 
O Programa Segundo Tempo está ampliando suas ações no Rio de Janeiro. O ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, e o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, lançam nesta sexta-feira (24/03), às 16h30, na Vila Olímpica do Pan, no Rio de Janeiro, em parceria com a ONG Viva Rio, o programa para 50 mil crianças e adolescentes de comunidades populares da capital carioca como Cidade de Deus, Maré, Vidigal, Rocinha, Pavão, Pavãozinho, Chapéu Mangueira, Jacarezinho, entre outros. O Presidente ainda visita o andamento das obras da Vila Pan-Americana, uma das ações do Governo Federal nos Jogos Pan-Americanos de 2007.
 
O Programa Segundo Tempo é uma parceria entre o Ministério do Esporte e a ONG Viva Rio, que promove a paz por meio de projetos sociais nas áreas de direitos humanos junto a comunidades cariocas. O Segundo Tempo conta com mais de 100 parceiros em todo o Brasil, entre as três esferas de governo, iniciativa privada, entidades de classe e organizações não-governamentais, para beneficiar 1 milhão de jovens em situação de risco social em mais de 3 mil núcleos em cerca de 800 municípios brasileiros. O programa visa democratizar a prática esportiva, combater a evasão escolar, o trabalho e a violência infantil.
 
A nova parceria no Rio de Janeiro irá garantir a prática esportiva, o reforço escolar e alimentar a estudantes carentes de 250 núcleos distribuídos em 35 municípios. O programa irá beneficiar 50 mil crianças e adolescentes matriculados em escolas públicas do estado e oferecer práticas como basquete, voleibol, futebol, capoeira, remo, canoagem, entre outras. Os núcleos estão em funcionamento desde fevereiro em escolas, igrejas, associações, espaços municipais e estaduais onde os alunos têm acesso à prática de basquete, voleibol, futebol (com suas variações), handebol, capoeira, mini-voleibol, mini-handebol, xadrez e canoagem, remo e vela nas regiões com mar, lagos e rios. Crianças e adolescentes contarão ainda com atividades extracurriculares (capoeira, samba-mirim, hip-hop, oficina de percussão e de artes plásticas).
 
A seleção dos participantes cabe a direção de cada entidade e as crianças interessadas em participar podem procurar os núcleos mais próximos de sua casa para fazer a inscrição (a listagem completa dos núcleos pode ser vista no site: www.vivario.org.br/segundotempo). Será dada prioridade aos jovens com maior dificuldade de aprendizado e menor renda familiar. Ainda existem cerca de 30 mil vagas para serem preenchidas. Cada núcleo deverá ter 200 alunos distribuídos em turmas de 25 e, no máximo, 50 alunos, para as atividades coletivas e, no mínimo 10 alunos e, no máximo 20, para as modalidades individuais.
 
A ampliação do Segundo Tempo no Estado do Rio de Janeiro, que já conta com mais de 90 mil crianças e adolescentes atendidos, é mais uma ação do Governo Federal no Pan 2007. É justamente nas comunidades onde foram implantados núcleos do Segundo Tempo/Viva Rio que os pais de alunos contemplados e comunidade vão conhecer, por exemplo, que a competição esportiva internacional incentiva o turismo, o comércio, gera empregos diretos e indiretos e difunde uma cultura de paz.
 
A Vila Panamericana, que será visitada pelo Presidente Lula, foi criada para hospedar os atletas participantes. Depois do evento, toda a infra-estrutura composta por um complexo residencial de apartamentos serão entregues aos moradores do Rio de Janeiro. A Vila foi um sucesso de vendas e tem gerado cerca de 5 mil empregos diretos e aquecido a economia do Rio de Janeiro na área da construção civil. O Complexo Esportivo da Vila Militar de Deodoro ganhou equipamentos esportivos de alta tecnologia e será destinado aos atletas de alto rendimento. O local será transformado num referencial brasileiro na realização de campeonatos de tiro esportivo, tiro com arco, hipismo, hóquei sobre a grama e pentlato moderno. Ao todo, o Governo Federal investirá cerca de 1 bilhão de reais nos Jogos Pan-Americanos de 2007, contando a vila olímpica, segurança dos jogos, infra-estrutura esportiva, equipamentos de ponta, eventos preparatórios, entre outros.
 
Municípios do estado com núcleos do Segundo Tempo
 
– Rio de Janeiro (capital)
– Niterói, São Gonçalo, Itaboraí
– Baixada Fluminense: Mesquita, Nova Iguaçu, Belford Roxo, Guapimirim, Japeri, Duque de Caxias, Magé, São João de Meriti
– Sul Fluminense: Barra do Piraí, Barra Mansa, Paraíba do Sul, Pinheral, Rio Claro, Três Rios, Valença, Volta Redonda, Porto Real, Itatiaia e Piraí
– Região Serrana: Nova Friburgo e Petrópolis
– Região dos Lagos: Araruama, Arraial do Cabo, Búzios, Cabo Frio, Iguaba, Marica, Rio das Ostras, São Pedro da Aldeia, Saquarema
– Região Noroeste: Quiçamã
 

O Programa:
 
 
O Segundo Tempo se destina a facilitar o acesso ao esporte de crianças e jovens matriculados nas escolas públicas do país. O programa tem como objetivos principais propiciar a iniciação à prática esportiva, desenvolver capacidades e habilidades motoras, qualificar profissionais, reduzir a exposição dos jovens a situações de risco social e acompanhar e avaliar o esporte educacional no Brasil.
 
Esta é uma iniciava do Ministério dos Esportes – em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – que identifica o esporte, a educação e o lazer como atividades fundamentais para o bom desenvolvimento de cada indivíduo.
 
Dessa maneira, o Segundo Tempo possibilita a ampliação da jornada educacional através da vivência esportiva em mais um turno escolar ou em um outro espaço comunitário. A prática do esporte é desenvolvida no programa como forma de inclusão social, de estimulo da auto-estima, disciplina e cidadania dos integrantes do programa.

LUTE CONTRA O ESTRESSE

Aprenda a espantar o estresse em segredo
http://www.terra.com.br/saude/
 
Formatação/Editoração modificada por AADF

Seu escritório é muito barulhento? Você se sente incomodado com os telefones estridentes e as vozes altas entrando na sua sala? Você recebe ligações indesejadas e visitantes que atrapalham a sua concentração? Tem muita coisa para fazer em muito pouco tempo? Ainda por cima, seus colegas e chefes não param de solicitar sua atenção a cada minuto? Se você respondeu "sim" a mais de duas dessas perguntas, saiba que sua situação é normal.

"Todos nós sentimos estresse no trabalho."

Por causa de telefones celulares, bipes, telefones e e-mails, as pessoas são sempre requisitadas", disse o psicólogo John Arden, diretor de treinamento do Kaiser Permanente Medical Center, em Vallejo (Califórnia), e autor de Surviving Job Stress (Sobrevivendo ao Estresse do Emprego), que será lançado neste mês nos Estados Unidos. "As pessoas correm na ilusão de que estarão disponíveis o tempo todo, então não têm calma e ficam perpetuamente tensas."

Mas, e se pudéssemos reduzir a tensão sem drogas, de graça e sem ir ao médico? Você pelo menos tentaria? Será que isso é possível? O psicólogo sugere uma série de atitudes simples e discretas que podem ajudar muito. O principal é manter a calma, respirar fundo e começar. Vamos lá?

Reuters Health

Descanse sem ser notado

Veja alguns de exercícios que, além de fáceis, são discretos o suficiente para que ninguém perceba que você está descansando, e por isso não fiquem pedindo para você fazer outras coisas.
 

  • Faça a respiração abdominal: Finja que está lendo ou olhando para a tela do computador. Enquanto isso, esvazie os pulmões murchando a barriga, e depois inspire enquanto incha a barriga. Repita este exercício quantas vezes quiser. Além de relaxante, ele faz você absorver muito mais oxigênio e desacelera o coração, melhorando seu estado físico e mental.
  • Alongue o tronco: A região do tronco é uma das que mais sofre quando estamos tensos. Para relaxar essa musculatura, prenda as mão atrás da nuca e recline-se na cadeira como se tivesse pensando em algum problema da empresa e respire profundamente. Lembre-se de fazer uma expressão pensativa.
  • Relaxe o braço: Dê um clique no mouse e relaxe o braço bem l-e-n-t-a-m-e-n-t-e. Parece até que você está trabalhando no computador, mas na verdade está descansando.
  • Relaxe as pernas: Ainda sentado, levante sua perna esquerda embaixo da mesa e contraia os músculos. Depois relaxe devagar e abaixe a perna. Repita com a perna direita.
  • Descanse os olhos: Diga que está com dor de cabeça, e saia de sua mesa por um minuto. Procure uma sala vazia onde possa sentar-se e feche os olhos. Respire profundamente dez vezes e, mais calmo, volte ao que estava fazendo.

Os exercícios acima são chamados de "técnicas de relaxamento progressivo"

Disse John Arden:
 

  • "Todos nós podemos tirar benefícios de aprender como diminuir o estresse",
  • "Vejo um monte de gente completamente esquecida de como o estado mental pode afetar o corpo."

    Ginástica no trabalho

    1 – Alongamento para ombros

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    2 – Alongamento para tríceps

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    3 – Alongamento para braços e costas

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    4 – Alongamento para o pulso

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição, com o cotovelo para baixo, por cerca de 10 a 15 segundos. Repita com o outro braço.

    Obs:Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta

    5 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

  • Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    6 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés juntos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Se agüentar, estique os joelhos, mas sem forçar.

    Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    7 – Alongamento para o pescoço

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Repita para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada.

LUTE CONTRA O ESTRESSE

Aprenda a espantar o estresse em segredo
http://www.terra.com.br/saude/
 
Formatação/Editoração modificada por AADF

Seu escritório é muito barulhento? Você se sente incomodado com os telefones estridentes e as vozes altas entrando na sua sala? Você recebe ligações indesejadas e visitantes que atrapalham a sua concentração? Tem muita coisa para fazer em muito pouco tempo? Ainda por cima, seus colegas e chefes não param de solicitar sua atenção a cada minuto? Se você respondeu "sim" a mais de duas dessas perguntas, saiba que sua situação é normal.

"Todos nós sentimos estresse no trabalho."

Por causa de telefones celulares, bipes, telefones e e-mails, as pessoas são sempre requisitadas", disse o psicólogo John Arden, diretor de treinamento do Kaiser Permanente Medical Center, em Vallejo (Califórnia), e autor de Surviving Job Stress (Sobrevivendo ao Estresse do Emprego), que será lançado neste mês nos Estados Unidos. "As pessoas correm na ilusão de que estarão disponíveis o tempo todo, então não têm calma e ficam perpetuamente tensas."

Mas, e se pudéssemos reduzir a tensão sem drogas, de graça e sem ir ao médico? Você pelo menos tentaria? Será que isso é possível? O psicólogo sugere uma série de atitudes simples e discretas que podem ajudar muito. O principal é manter a calma, respirar fundo e começar. Vamos lá?

Reuters Health

Descanse sem ser notado

Veja alguns de exercícios que, além de fáceis, são discretos o suficiente para que ninguém perceba que você está descansando, e por isso não fiquem pedindo para você fazer outras coisas.
 

  • Faça a respiração abdominal: Finja que está lendo ou olhando para a tela do computador. Enquanto isso, esvazie os pulmões murchando a barriga, e depois inspire enquanto incha a barriga. Repita este exercício quantas vezes quiser. Além de relaxante, ele faz você absorver muito mais oxigênio e desacelera o coração, melhorando seu estado físico e mental.
  • Alongue o tronco: A região do tronco é uma das que mais sofre quando estamos tensos. Para relaxar essa musculatura, prenda as mão atrás da nuca e recline-se na cadeira como se tivesse pensando em algum problema da empresa e respire profundamente. Lembre-se de fazer uma expressão pensativa.
  • Relaxe o braço: Dê um clique no mouse e relaxe o braço bem l-e-n-t-a-m-e-n-t-e. Parece até que você está trabalhando no computador, mas na verdade está descansando.
  • Relaxe as pernas: Ainda sentado, levante sua perna esquerda embaixo da mesa e contraia os músculos. Depois relaxe devagar e abaixe a perna. Repita com a perna direita.
  • Descanse os olhos: Diga que está com dor de cabeça, e saia de sua mesa por um minuto. Procure uma sala vazia onde possa sentar-se e feche os olhos. Respire profundamente dez vezes e, mais calmo, volte ao que estava fazendo.

Os exercícios acima são chamados de "técnicas de relaxamento progressivo"

Disse John Arden:

  • "Todos nós podemos tirar benefícios de aprender como diminuir o estresse",
  • "Vejo um monte de gente completamente esquecida de como o estado mental pode afetar o corpo."

    Ginástica no trabalho

    1 – Alongamento para ombros

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    2 – Alongamento para tríceps

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    3 – Alongamento para braços e costas

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    4 – Alongamento para o pulso

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição, com o cotovelo para baixo, por cerca de 10 a 15 segundos. Repita com o outro braço.

    Obs:Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta

    5 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

    Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    6 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés juntos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Se agüentar, estique os joelhos, mas sem forçar.

    Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    7 – Alongamento para o pescoço

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Repita para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada.