Blog

praia

Vendo Artigos etiquetados em: praia

Recanto do Falcão: Beleza e Cultura no sul do Brasil

Nosso grande amigo e parceiro, José Luiz Cirqueira Falcão, conhecido no mundo da capoeiragem como Mestre Falcão acaba de nos surpreender com um empreendimento fantástico e repleto de beleza natural no sul do Brasil, o Recanto do Falcão.

Após ter recebido convite para a inauguração do Recanto do Falcão, que acontece no final de Dezembro, na Praia do Rosa- SC, o qual lamentavelmente não poderei estar presente por motivos maiores, fui de imediato visitar o site institucional do empreendimento e fiquei maravilhado com a beleza, qualidade e principalmente com a proposta cultural.

Fica aqui uma excelente dica para todo e qualquer amante da capoeira, passar umas férias diferentes e repletas atividades culturais.

Parabéns a toda equipe da Pousada e ao mestre Falcão pela brilhante iniciativa e nossos mais sinceros votos de sucesso!!!

Segue agora o material colhido no site do Recanto do Falcão, o qual recomendo uma visita.

Luciano Milani

A pousada oferece estrutura com hospedagem, cursos e oficinas de capoeira. Além de conhecer as mais belas praias do Sul do Brasil, os interessados poderão desfrutar da pratica capoeira em lugares paradisíacos. Durante a estádia serão oferecidas oficinas de capoeira e outras atividades de manifestações da cultura afro-brasileira para grupos de até 16 pessoas, num clima de camaradagem, hospitalidade, integração, competência e muita descontração.

 

Pousada:

A pousada Recanto do Falcão fica localizada na Praia do Rosa, em Imbituba, uma das mais belas praias catarinenses. (Estrada IMB 407, Rua Doze (John Lenon), s/n, Praia do Rosa.)

Telefone: +55 48 9102 7360


Coordenação
: Mestre Falcão

Mestre de Capoeira do Grupo Beribazu com trinta anos de experiência. Autor do Livro “A Escolarização da Capoeira”. Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2004). Professor universitário.

email: [email protected]

Cearense viaja para ensinar alemães

 

A capoeira cearense vai à Europa ensinar os alemães todo o gingado, a arte e o ritmo contagiante do brasileiro. O Mestre Dingo, um dos mais renomados do Estado, estará em uma turnê de 30 dias na Alemanha.

“Vamos realizar workshops e fazer apresentações em casa de shows. O alemães estão investindo pesado nesse intercâmbio da Capoeira”, diz Dingo, que viaja hoje, sozinho, para o Velho Continente.

Com 32 anos de experiência, o mestre cearense visitará as cidades de Frankfurt, Munique e Stuttgart. Lá, ele terá o apoio de outros brasileiros, que já transmitem os conhecimentos da capoeira a alguns anos. “Fui convidado pelo Mestre Topeira, um pernambucano que está fazendo sucesso entre os alemães”, revela Dingo, que é formado em Educação Física e também professor.

O sucesso de Dingo com a capoeira contagia uma multidão, que o acompanha todos os domingos na Ponte dos Ingleses, na Praia de Iracema, onde ele, colegas e alunos demonstram um pouco dos seu trabalho. Além disso, ele tem sua academia, na Rua Jovino Guedes, 67, Aldeota, onde ensina dezenas de pessoas. “A capoeira, não tem idade, raça, nem nacionalidade”, diz Dingo.

 

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=592682

Mestre Gilvan promove curso de capoterapia para capoeiristas do RJ

O criador da Capoterapia – capoeira da terceira-idade – e presidente fundador da Associação Brasileira de Capoterapia, Mestre Gilvan estará com sua equipe no Rio de Janeiro nos dias 28, 29 e 30 de novembro. O objetivo da visita é ministrar o curso Prático e Teórico de Capoterapia.

Participam da caravana 50 idosos que freqüentam os grupos de Capoterapia em centros de saúde e ongs do Distrito Federal. O curso é aberto a capoeiristas e não capoeiristas. A organização do evento está a cargo do Mestre Gilvan (61) 9962 2511 e do jornalista Mano Lima (61) 8407 7960. A atividade tem o apoio dos mestres Bogado, Hulk e Teacher e de entidades de capoeira do RJ.

PROGRAMAÇÃO

Instrutor – Gilvan Alves de Andrade, Mestre Gilvan, Fundador da Associação Brasileira de Capoterapia e idealizador da Capoterapia

Carga Horária – 20 horas, sendo 16 práticas e 4 teóricas.

Público-Alvo: capoeiristas, professores de educação física, terapeutas corporais, arte-educadores e demais profissionais que atuam com terceira-idade.

Idade mínima: 16 anos

Local: Praia de Copacabana (à altura do hotel Copacabana Palace)

Dias: 28 e 29/11 (praia de copacabana) e 30/11/2008 (parte teórica no SMEL BARRA)

Inscrição: Capoeiristas são isentos. Os demais interessados devem pagar R$ 120,00 reais no local.

Certificado que habilita pra o exercício da atividade de capoterapeuta: r$ 120,00 (para capoeiristas e não capoeiristas)

Informações: Mano Lima – (61) 8407 7960, mestre em Educação, www.dicionariocapoeira.com. Coordenador do Canal E. Repórter do "Caderno Educação", www.temnoticia.com.br e www.portalcapoeira.com.

Mano Lima – (61) 8407 7960, mestre em Educação, www.dicionariocapoeira.com. Coordenador do Canal E. Repórter do "Caderno Educação", www.temnoticia.com.br e www.portalcapoeira.com.

AULAS EM ANGRA Prática de capoeira “incentiva a tolerância”

Destina-se a toda a gente, de qualquer idade, e tem como referência primordial o “respeito mútuo”. A capoeira, um jogo que obedece a movimentos acrobáticos, música e canto, com origem entre os escravos africanos levados para o Brasil, está a ganhar cada vez mais adeptos na ilha Terceira.

Neste ano lectivo, para além da Praia da Vitória, as aulas de capoeira estendem-se a Angra do Heroísmo, no Angragym, e contam já com uma dezena de inscritos. O próximo passo será levar a modalidade à freguesia da Vila Nova.

“As aulas começaram esta semana em Angra, a título experimental, segundas e quartas, e no próximo mês de Outubro deverão recomeçar na Praia da Vitória, quartas e sextas, para crianças dos 5 aos 10 de idade. Este projecto com os mais pequenos é desenvolvido pela Câmara da Praia e o ginásio do Lar D. Pedro V, e vai continuar, à semelhança do ano passado, mas mediante pagamento de valor simbólico. Também em Outubro pretendemos levar o projecto à Vila Nova, destinado aos adultos, às terças e quintas-feiras”, revela Nuno Mota (Carcará), responsável pelo grupo “União na Capoeira”. As aulas têm a duração de uma hora e meia (19h às 20h30), para os adultos, e de 45 minutos (18h às 18h45), para as crianças.
 

As pessoas manifestam interesse na modalidade “especialmente pelos floreios”. Porém, com tempo e experiência cada um deverá encontrar o seu caminho.

“Umas pessoas se identificam com a musicalidade, instrumentação e canto, outras apenas pelos movimentos, ou saltos, e, ainda outras, pelo jogo. Mas a soma de tudo isto, e muito mais, é que faz a totalidade da capoeira. Com os anos e com o tempo se vai aprendendo o que se quer realmente da capoeira”, sustenta.

Na prática, a capoeira oferece aos alunos, segundo Nuno Mota, “resistência para todos os grupos musculares, desenvolve força, elasticidade, equilíbrio, ritmo e coordenação motora. É uma actividade lúdica, um jogo que não incentiva magoar o parceiro, mas, sim, a jogar com ele”. Além disso, sublinha o responsável, “é um desporto praticado por pessoas muito diferentes umas das outras, o que incentiva a tolerância”.

Ao longo das aulas, depois de um pré-aquecimento, aquecimento com vários movimentos relacionados com a capoeira, movimentação básica, as duas sequências aprendidas deverão ser integradas no jogo com um parceiro, um a dois floreios (movimentos acrobáticos), jogo, preparação física, flexibilidade, e relaxamento com instrumentação e música.

No futuro, os objectivos do grupo “União na Capoeira”, adianta Nuno Mota, passam por organizar formações, workshops com os mestres e graduados para evoluir e conviver.

O “capoeirista”, praticante desde 1999, confessa que foram os floreios e o “domínio do corpo” que o motivaram à prática da capoeira. No entanto, as razões por que o levaram a ensinar a modalidade aos outros prenderam-se com “o desenvolvimento são da capoeira”. Uma tarefa que se manifesta, sobretudo, no “espírito de camaradagem”.

“Como diz o ditado: ‘Uma e duas andorinhas não fazem Verão’. É uma satisfação que se obtém na construção de um grupo coeso, com o espírito de camaradagem, que implemente valores sólidos de união, amizade e dois jogadores jogam a capoeira”, considera. E acrescenta: “Valores que se tende a perder na nossa sociedade cada vez mais individualista. Tudo em prol da capoeira. Salvé! Axé camará!”, remata.

Este ano, o grupo “União na Capoeira”, supervisionado pelo Mestre Umoi, apresentou-se nas Festas da Praia, no âmbito do programa oficial das festas do concelho, e nas Festas das Fontinhas.

Fonte: http://www.auniao.com/

I Festival Internacional de Capoeira do Grupo Ginga Camará 2008

PROGRAMAÇÃO

Dia 11 de Julho (sexta-feira)

10h-12h – Aulão na Praia da Nazaré (Prof. Marcha Lenta)
Tarde – Convivio na Praia da Nazaré
19h – Animação de Rua (Praça Principal da Nazaré)

Dia 12 de Julho (sábado)

10h – Workshop de capoeira com Mestre Robson Bocão e com Mestre Marcelo
13h – Almoço
15h – Workshop de Capoeira com Mestre Robson Bocão e com Mestre Marcelo
18h – Roda Aberta
20h – Jantar

Dia 13 de Julho (Domingo)

15h – Abertura
15:30 – Exibição do vídeo-documentário Memórias do Recôncavo: Besouro e outros Capoeiras, (Pedro Abib)
16h30 – Roda de Professores e Mestres convidados
17h – Formatura dos graduados
17h30 – Cerimonia de entrega de graduações
19h – Roda de encerramento

NOTAS:

Os cursos no Sábado vão ser divididos em iniciantes e avançados, ficando uma turma com cada Mestre de manhã e à tarde as turmas trocam de Mestre.

Os workshops serão Sexta e Sábado e terão um custo de 20 €.
Temos alojamento para alunos, mas é necessário trazer saco cama.

 

Urb. Quinta do Amparo, Edifício Bela-Vista R/c Esq. – 2415-583 Leiria

TLM: 91 4435862 / 91 3970930

www.ginga-camara.com – [email protected]

MS: Centro Cultural abre inscrições para aulas de capoeira

Já estão abertas as inscrições para o curso de capoeira estilo “capitães de areia” promovido pelo Centro Cultural José Octávio Guizzo através da FCMS (Fundação de Cultura do Mato Grosso do Sul). As aulas serão ministradas pelo professor mestre Serginho, do grupo de capoeira ‘Farol da Praia’. O estilo é direcionado a mulheres, homens e crianças a partir dos sete anos.
 
O grupo "Farol da Praia" foi criado em 2000, pelo próprio Mestre Serginho que iniciou sua prática na capoeira com o mestre Mato Grosso, em 1988 na academia Conceição da Praia em Campo Grande. Serginho formou-se professor em 1991 e em 2003 passou à mestre. O mestre de Capoeira participa de projetos e eventos da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) e da FCMS através do FIC (Fundo de Incentivo a Cultura).

Os alunos serão divididos em três turmas com aulas nas terças, quartas e sextas-feiras sendo a primeira das 17h30 às 18h30 e a segunda das 19h às 20 horas. A terceira turma será as terças e quintas no período matutino das 9h as 10h30. A mensalidade tem o valor de R$ 35,00.

Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na Rua 26 de agosto, 453 ou pelo telefone (67) 3317-1792 de terça a sábado das 8h às 22 horas e aos domingo das 13h às 18h. (Com informações do Centro Cultural)
 
Fonte: Midiamax – Campo Grande – http://www.midiamax.com

Cerimônia de lançamento do livro Capoeira: jogo atlético brasileiro

C o n v i t e:

Cerimônia de lançamento do livro Capoeira: jogo atlético brasileiro

Capoeira: jogo atlético brasileiro, um livro de corajosa investida na multiplicidade de opiniões sobre a epistemologia da capoeira, o jogo de capoeira e a capoeiragem; embasado no conhecimento de especialistas dos diferentes, porém tautócronos e complementares saberes populares e acadêmicos; apartado da mitificação de ídolos e da mistificação do imaginário popular quanto às origens geográficas, culturais e sociais, trazendo em si uma exposição simples e fidedigna da tradição musical, escrita, gestual e mais alguns relatos por seus ícones maiores.

Capoeira: jogo atlético brasileiro, um livro divulgador, embora pequeno, de algumas das diversas capoeiras que o Brasil e o mundo apresentam.

Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ

Átrio – das 18:30h às 21:30h
Av. Pasteur, 250 – Praia Vermelha – Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Ao lado do Instituto Philippe Pinel. Em frente ao Iate Clube do Brasil.
Próximo aos Shoppings Rio Sul e Rio Plaza e Casa de Shows Canecão.
Entrar pela Av Venceslau Brás 71 (UFRJ)

Capoeira: jogo atlético brasileiro – Professor Joel Pires Marques

www.capoeirajogoatletico.com

Costa do Sauípe: I Encontro Mundial de Capoeira

A Costa do Sauípe, um dos destinos turísticos mais visitados do país, realiza nos dias 7 e 8 de setembro o 1º Sauípe Capoeira e Cultura, encontro mundial de capoeira. O empreendimento, localizado a 76 quilômetros do Aeroporto Internacional de Salvador, receberá atletas de diferentes regiões do Brasil e de outros países como Canadá, EUA, Austrália, México e Argentina. O evento contará, ainda, com show de encerramento da Banda Olodum.

Com o objetivo de promover a cultura e as belezas naturais do litoral norte da Bahia, a ação terá oficinas de berimbau, instrumento musical de percussão usado para marcar o ritmo da luta, além de aulas de capoeira, artesanato e axé, gênero musical muito difundido na região. As atrações acontecerão na Praia da Oca, espaço já utilizado pelos hóspedes para a prática de esportes como futebol e vôlei de praia, atividades aquáticas, caminhadas na areia, entre outros. No local, os visitantes assistirão ao Capoeira Show, apresentação com os principais mestres da luta.

Já a Vila Nova da Praia, centro de entretenimento e lazer que reproduz o clima de uma vila do interior da Bahia, traz intensa programação cultural aos visitantes da Costa do Sauípe. No local, ocorrerão rodas de capoeira, oficinas de berimbau e palestras sobre a história da luta que teve origem com os escravos africanos.

Além disso, a programação da Costa do Sauípe reserva noites temáticas com shows e atrações musicais. Um dos destaques será a apresentação do Olodum, no dia 8, a partir das 21h, no Mercado do Dendê. À frente da banda, o vocalista Tonho Matéria, também mestre de capoeira, terá participação especial junto aos demais capoeiristas.

Durante a semana do evento, os hóspedes terão a oportunidade de conhecer os costumes do povo nordestino e da cultura brasileira através de shows de samba, axé e outros ritmos regionais. Além disso, uma Noite de Oferendas reserva momentos especiais e de muita introspecção aos turistas na Vila Nova da Praia. Os visitantes serão apresentados aos orixás, às baianas, aos filhos de Gandhy, tradicional bloco de carnaval baiano formado exclusivamente por homens, além dos capoeiristas e demais personagens da cultura regional.

 
Fonte: Final Sports – http://www.finalsports.com.br

Praia Grande: Feira reúne 130 capoeiristas na cidade

Em comemoração ao 119º ano da Abolição da Escravatura, a 1ª Feira de Capoeira de Praia Grande reuniu 130 capoeiristas em torno de mestres de renome nacional, como Lima, de Santos; Geraldo, de Cubatão, Caranguejo, de Praia Grande; e Jogo de Dentro, de Salvador. Realizado no Ginásio Rodrigão, o evento arrecadou cerca de 300 quilos de alimentos que foram doados à Casa da Criança e do Adolescente de Praia Grande.
Para o organizador do evento, José Roberto dos Santos, mais conhecido como professor Betinho, a idéia foi destacar a capoeira e mostrar aos seus praticantes o potencial do esporte na região. “É um orgulho recebermos um evento como este. Espero que esta tenha sido a primeira de muitas feiras. A intenção agora é tornar esse evento anual”, afirma.
 
A feira de Praia Grande, realizada no último domingo (13), foi a primeira do Estado. “A Cidade mais uma vez sai na frente no que diz respeito ao esporte”, destacou professor Betinho.
 
Além dos jogos, os capoeiristas participaram de cursos de aperfeiçoamento destinado a professores e praticantes. O público pôde conhecer instrumentos e objetos ligados ao esporte, como atabaques, agogôs, berimbaus, alem de revistas, cds e peças de vestuário.
 
– Tradição:
 
No final do século XIX, a capoeira era proibida em todo o País. Decretos impunham duras penas aos praticantes. A perseguição ocorria pelo fato de a capoeira ter em sua essência a liberdade. Apesar das provações, resistiu e sobreviveu até os dias atuais. De luta proibida, passou a ser um esporte nacional, genuinamente brasileiro.
Manifestação da cultura popular brasileira, a capoeira reúne características peculiares: é um misto de luta, jogo e dança. O ritmo e as características do jogo são regidos pelo toque do berimbau, instrumento preponderante na orquestra de capoeira, que inclui pandeiro, atabaque, agogô e reco-reco, entre outros.
 
Os cânticos (às vezes acompanhados de palmas) também têm função importante na determinação do tipo de jogo. É um excepcional sistema de autodefesa e treinamento físico, destacando-se entre as modalidades desportivas por ser a única originariamente brasileira e fundamentada em nossas tradições culturais.
 
O espaço em que se pratica a capoeira é a roda: círculo em torno do qual se sentam (ou apenas se agacham) os praticantes. Junto à entrada da roda ficam os instrumentos, com o berimbau ao centro, comandando a roda. Todos os participantes devem saber tocar os instrumentos, de modo que possam se revezar na função, permitindo assim que todos tenham sua vez de jogar.
 
As palmas são de responsabilidade daqueles que estão sentados assistindo, esperando sua vez de jogar, acompanhando sempre o ritmo ditado pelo berimbau. Todos devem responder em coro aos versos cantados. Uma boa roda de capoeira acontece quando todos os envolvidos, ainda que poucos, estiverem participando com vontade, dando corpo ao acompanhamento musical e aumentando assim a motivação daqueles que jogam.
 

Santos – SP: Prefeitura abre mais de 800 vagas para modalidades esportivas

Prefeitura de Santos abre mais de 800 vagas para modalidades esportivas
A Prefeitura de Santos vai abrir inscrições para diversas modalidades esportivas no próximo dia 26, nos equipamentos da Secretaria Municipal de Esportes. Só o Complexo Esportivo Rebouças abrirá 800 vagas para basquete, capoeira, ciclismo, dança de salão, dança do ventre, emagreça dançando, futsal, ginástica, ginástica rítmica, handebol, hidroginástica, judô, caratê, musculação, natação e vôlei. As primeiras 200 inscrições são para pessoas acima de 50 anos e serão distribuídas senhas no local (Praça Eng. José Rebouças s/nº, Ponta da Praia).
 
Mais informações: 3261-1980.
 
Já o Centro Esportivo Manoel Nascimento Júnior (Rua João Fracarolli, s/nº, Bom Retiro, Zona Noroeste) terá uma novidade este ano: a Escola de Esporte, destinada a crianças de seis a nove anos, com o objetivo de trabalhar com diversas modalidades esportivas de iniciação. Há vagas abertas também para o basquete, handebol e vôlei, para crianças e jovens de 10 a 16 anos; e futsal, futebol e pólo aquático (sete a 16 anos). Para praticar o pólo aquático é necessário ter noções de natação. Informações: 3203-3802.
 
A Semes Praia terá vagas para as seguintes modalidades: ginástica, tênis de praia, capoeira, tamboréu, tai-chi-chuan e canoagem. A unidade fica no Posto 2 (José Menino). Informações: 3251-9838. Já a quadra esportiva Adalberto Mariani abre inscrições no dia 27 para futsal, basquete e vôlei, para crianças e jovens de sete a 16 anos.  
O endereço é Av. Pedro Lessa, 2.880, no Embaré. Informações: 3271-0652. Os documentos necessários para as inscrições de todas as unidades são: duas fotos 3×4, cópia do RG, ou certidão de nascimento, comprovante de residência e atestado médico. As inscrições serão realizadas até o preenchimento de todas as vagas.