Blog

projetos

Vendo Artigos etiquetados em: projetos

Alexandre Serfiotis defende capoeira como projeto cultural e social

O candidato a deputado federal Alexandre Serfiotis (DEM) defendeu que a capoeira pode ser modelo de projeto cultural e social, pois ajuda na inclusão social e no combate ao consumo de drogas. A afirmação foi feita durante uma reunião com 100 pessoas de cinco grupos de capoeira da região, no sábado, no bairro Cidade Alegria, em Resende.

Serfiótis ainda destacou o trabalho de outros projetos culturais e sociais, além da capoeira, em sua maioria desenvolvidos por grupos, associações e organizações não governamentais de todo a região Sul do Estado e se comprometeu a lutar por novos recursos federais nesses setores.

– A capoeira, além de promover a cultura Afro-Brasileira, sem dúvida presta um papel social muito grande à nação. Mas os trabalhos realizados por grupos, como os de Capoeira, também representam uma valiosa ferramenta à própria saúde pública do país, porque promovem o exercício de atividades saudáveis e ajudam afastar nossas crianças e jovens das drogas, por exemplo – opinou Serfiótis.

O candidato foi além e afirmou que, por ser um exercício físico, a Capoeira também pode ser um modelo de programa para a saúde pública, cujas ações no país ele considera muito tímidas.- Percebo uma ação muito tímida do Poder Público em implantar ações sociais e culturais dentro dos projetos de saúde pública no Brasil, por isso este é um segmento que pretendo encampar durante minha legislatura – assegurou.

A economista Janaina Dias, que é membro de um grupo de capoeira e participou do evento, acredita que misturar cultura e saúde pública é uma ideia inovadora. “São idéias avançadas, vindas de um candidato jovem, com propostas inovadoras, que serão muito importantes para nossa região”, disse.

O encontro foi organizado pelo mestre Nilson (Negão), do Grupo Senzala, e pelo professor Edu, do Grupo Capoeira Gerais – ambos de Resende -. Além de seus grupos, estavam presentes capoeiristas de Itatiaia, Barra Mansa, Volta Redonda, Pinheiral e até de São Paulo. A reunião foi o terceiro compromisso de Alexandre Serfiótis neste sábado, após participar de eventos em Porto Real e Volta Redonda.

No mesmo dia, à noite, o candidato encontrou a diretoria da Associação das Igrejas Evangélicas, no Bairro Castelo Branco, ainda em Resende. Em seguida, o candidato compareceu ao aniversário da Igreja Quadrangular, em Porto Real.

 

Fonte: Diário do Vale – http://www.diariodovale.com.br

Valentim Gentil: Associação “Anjos Guerreiros” realiza batizado de capoeira

Integrantes dos projetos sociais Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e Renascer, do município de Valentim Gentil, participam, no dia 18 de julho, do 11º Batizado de Capoeira e Troca de Cordas, promovido pela Associação Desportiva e Cultural de Capoeira “Anjos Guerreiros”. O evento será na quadra coberta da EMEF Vicente Santoro, a partir das 9h.

Segundo um dos organizadores, o monitor de capoeira Elvis Gonçalves Silvestre, o evento contará com a participação de 52 integrantes dos projetos e apresentações de algumas academias da região. “Será uma boa integração entre mestres e alunos. Ocasião para a troca de energia, cultura e informações”, comentou.

Além disso, os alunos terão a oportunidade de mostrar o que aprenderam ao longo das aulas e participar do ritual do batizado, que é caracterizado por uma festa e tem como principal intuito motivar o “lado social” dos jovens.

O batizado será realizado com o respaldo da Prefeitura de Valentim Gentil. “É um projeto de inclusão social que vamos incentivar, pois nosso maior objetivo é ver estes jovens cada vez mais longe das ruas e das drogas”, declarou o prefeito Adilson Segura.

 

Fonte: Região Noroeste – www.regiaonoroeste.com

Microprojetos Mais Cultura Mais oito cidades realizam oficinas sobre o edital

Representantes do Ministério da Cultura (MinC) estarão nesta semana em Roraima, Maranhão, Mato Grosso e Tocantins para dar prosseguimento às oficinas Microprojetos Mais Cultura na Amazônia Legal. Esta é uma oportunidade para jovens, artistas, grupos artísticos e produtores culturais terem conhecimento de como apresentar projetos e concorrer ao edital inédito que destina R$ 13,8 milhões para financiar projetos culturais da região amazônica.

As oficinas serão ministradas nas cidades de Rorainópolis e Boa Vista, em Roraima; Peritoró e Viana, no Maranhão; Rondonópolis, no Mato Grosso; e nos municípios de Gurupi, Araguaína e Augustinópolis, no Tocantins.

O prazo final para o envio de projetos é o dia 11 de junho (veja o edital). As inscrições são gratuitas e podem participar pessoas físicas com idade superior ou igual a 18 anos completos e pessoas jurídicas sem fins lucrativos que desenvolvam projetos socioculturais nas seguintes áreas: artes visuais, artes cênicas, música, literatura, audiovisual, artesanato, cultura afrobrasileira, cultura popular, cultura indígena, design, moda e artes integradas (ações que não se enquadrem nas áreas anteriores ou que contemplem mais de uma área artística na mesma proposta).

Os projetos devem ser enviados pelo correio para o seguinte endereço:  Programa Mais Cultura – Ação Microprojetos Amazônia Legal, Coordenação de Difusão Cultural da Funarte – Brasília, Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural, Lote 02, CEP 70.070-350, Brasília, DF.

Microprojetos Mais Cultura

Esta é a segunda edição do Microprojetos Mais Cultura. A primeira, executada em 2009, financiou 1.200 projetos da região do semiárido com valores entre 1 e 30 salários mínimos. Em 2010, o teto por projeto foi ampliado para 35 salários mínimos, a fim de atender o “custo amazônico”. A ampliação de recursos visa amenizar as dificuldades de logística e infraestrutura da região, o que encarece a circulação de bens, serviços e produtos culturais.

Outra novidade do Microprojetos para Amazônia Legal é a possibilidade de inscrição oral de projetos. A medida visa facilitar e democratizar o acesso ao edital. Serão aceitas inscrições gravadas em meio digital ou fica cassete.

Oficinas desta semana:

Roraima:
25/05 – Rorainópolis, das 9h às 13h – Local a confirmar (oficineiro: Pedro Domingues)
27/05 – Boa Vista, das 9h às 13h – SEBRAE de Boa Vista (oficineiro: Pedro Domingues)

Maranhão:
24/05 – Peritoró (oficineiro: Selma Santiago)
25/05 – Viana (oficineiro: Selma Santiago)

Mato Grosso:
29/05 – Rondonópolis, das 8h às 12h – Auditório do Centro Cultural José Sobrinho (oficineiro: Pedro Domingues)

Tocantins:
26/05 – Gurupí, das 14h às 18h – Centro Cultural Mauro Cunha (oficineiro: Alberdan Batista)
28/05 – Araguaína, das 14h às 18h – Espaço Cultural Agnaldo Borges Pinto (oficineiro: Alberdan Batista)
29/05 – Augustinópolis, horário e local não confirmado (oficineiro: Alberdan Batista)

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 2024-2379

E-mail: [email protected]

Acesse: www.cultura.gov.br/sid

Nosso Blog: blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural

Nosso Twitter: twitter.com/diversidademinc

Fundo Internacional para a Diversidade Cultural

Financiamento para programas e projetos de promoção e proteção da diversidade cultural

O Fundo Internacional para a Diversidade Cultural criado pela Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, já entrou em sua fase piloto de funcionamento, com a divulgação de um formulário de pedidos de financiamento para programas e projetos.

Poderão ser financiados programa e projetos relativos à implementação de políticas culturais e ao fortalecimento de infraestruturas institucionais correspondentes; ao fortalecimento das capacidades culturais; ao fortalecimento das indústrias culturais existentes; à criação de novas indústrias culturais; e à proteção de expressões culturais comprovadamente em risco de extinção, conforme o artigo 8 da Convenção.

As solicitações poderão ser apresentadas por governos dos países em desenvolvimento membros da Convenção,  ONGs nacionais da área da cultura, grupos vulneráveis ou outros grupos sociais minoritários. Os pedidos serão avaliados por um painel de seis especialistas nomeados pelo Comitê Intergovernamental da Convenção, formado por 24 países, dentre os quais o Brasil.

O Fundo da Diversidade Cultural dispõe atualmente de US$ 2.391.489 (dois milhões, trezentos e um mil, quatrocentos e oitenta e nove dólares). A Convenção integra, atualmente, 109 países, dos quais a maioria é de países em desenvolvimento.

No Brasil, os pedidos devem ser enviados até o dia 15 de junho deste ano, para a Divisão de Assuntos Multilaterais Culturais (DAMC) – veja o endereço abaixo.

De acordo com decisão do Comitê Intergovernamental da Convenção, a prioridade de utilização dos recursos do Fundo é financiar projetos apresentados por países em desenvolvimento. Por este motivo, o Secretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/MinC) Américo Córdula, avalia que projetos brasileiros não terão prioridade, já que o Brasil é visto como um dos países em desenvolvimento em melhor situação econômica, e existem poucos recursos. O Secretário explica que, para financiar programas e projetos de promoção e proteção da diversidade cultural brasileira, o Ministério da Cultura está propondo a criação de um Fundo Setorial da Diversidade e Acesso, que faz parte da reforma da Lei de Incentivo – Procultura, atualmente em processo de tramitação no Congresso Nacional.

Os formulários só poderão ser preenchidos em francês ou em inglês.

O endereço para envio dos pedidos é:

DAMC – Ministério das Relações Exteriores
Palácio Itamaraty – Esplanada dos Ministérios – Bloco H
Brasília – DF – Brasil
CEP 70.170-900

 

Mais informações e/ou esclarecimentos podem ser obtidos com o ponto focal da Convenção no Brasil, Giselle Dupin – Coordenadora de Fomento à Identidade e Diversidade da SID/MinC, pelo endereço eletrônico: [email protected], ou pelo telefone: (61) 2024 2368.

Clique aqui para acessar o formulário de pedidos de financiamento (em francês e inglês).

Clique aqui para acessar o texto completo do Procultura.

(Comunicação/SID)

São Paulo: Seleção de Professores/Grupos de Capoeira

Seleção de Professores/Grupos de Capoeira

A academia Portal Saude situada nas imediações da estação Santa Cruz do Metrô (São Paulo – Capital) está abrindo o processo para seleção de um grupo/associação de Capoeira para administração e gerenciamento de aulas no período da noite para alunos de diversas faixas-etárias, de ambos os sexos em sua maioria iniciantes.

Os grupos/associações interessados em enviar um representante devem encaminhar seu projeto para [email protected]r ou entregá-lo pessoalmente na Rua Luis Góis, 877 (segunda a sexta das 06:00 às 23:00 horas). 

contendo os seguintes itens.

  • Breve Histórico do Grupo/Associação:
  • Símbolo que representa o grupo:
  • Federação que Representa:
  • Linhagem dos Mestres até o professor interessado:
  • Sistema de graduação (carência em cada graduação):
  • Currículo do(s) professor(es) com foto:
  • Projeto pedagógico para o ensino de Capoeira:
  • Estratégias  adotadas para promover retenção e fidelização de Alunos:
  • Comparando-se com outros grupos. Quais são seus diferenciais?
  • Proposta para lançamento/inauguração da representação do seu grupo em nosso espaço:
  • Dias e horários que possui disponibilidade:
  • Pretensão Salarial:
  • Telefone:
  • E-mail:
  • Site:

Os projetos deverão ser encaminhados dia 13 de Abril de 2010, os projetos recebidos após esta data serão desconsiderados.

No dia 14 de Abril , os representantes dos grupos serão convidados para entrevista.

Publicado em  http://www.academiaportalsaude.com.br/selecao.htm

Diego Lima
Coordenador Geral
CREF: 73460-G/SP

Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afrobrasileiras

Fomentar e difundir a cultura negra nacional e internacional com um caráter inovador. Esse é o mote que resultou no lançamento do 1º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afrobrasileiras, patrocinado pela Petrobras e desenvolvido pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (Cadon) em parceria com a Fundação Cultural Palmares. No total serão premiados 20 projetos de todo o país, sendo quatro contemplados por região brasileira – Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Ao todo serão distribuídos R$1.100.000,00 em prêmios para projetos que abordem as seguintes manifestações artísticas: teatro, dança e artes visuais que trabalhem com a produção artística de estética negra.

As inscrições vão até o dia 5 de março e podem ser feitas pelo site www.premioafro.org. Por meio deste endereço, os interessados poderão acessar ainda o edital de seleção, obter dicas sobre como elaborar os projetos e mais informações sobre o prêmio.

O Prêmio Expressões Culturais Afrobrasileiras foi concebido em 2006, após o II Fórum Nacional de Performance Negra, realizado no Teatro Vila Velha, em Salvador, que teve como um de seus destaques a discussão sobre a falta de editais públicos e linhas de financiamento específicos para trabalhos focados na estética negra.

Fonte – Blog Petrobras – http://www.blogspetrobras.com.br

Prêmio Culturas Populares 2009

Divulgada lista com mais projetos habilitados para concorrer à premiação

A Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/MinC) publicou nesta quarta-feira, 2 de dezembro, no Diário Oficial da União (Seção 3, página 20 a 23), lista com os projetos habilitados ao edital do Prêmio Culturas Populares – Edição Mestra Dona Izabel.

Os proponentes, que tiveram seus recursos deferidos, concorrem a uma das 195 premiações, no valor de R$ 10 mil, sendo 60 na categoria de mestres e 135 na categoria de grupos/comunidades formais e informais. Os trabalhos de avaliação começaram nesta terça-feira, 1º de dezembro, em Brasília, e se estendem por cinco dias.

O secretário da SID/MinC, Américo Córdula, destacou o sucesso do Prêmio Culturas Populares 2009: “Tivemos um recorde de inscritos este ano, um total de 2.788 iniciativas de todas as regiões do país”, comemorou. Também informou que a premiação será distribuída de acordo com a demanda por estado.

Do total de propostas inscritas, 1.977 foram habilitadas – 51% da região Nordeste, 30% do Sudeste, 8% do Sul, 7% do Norte e 4% do Centro-Oeste. Dentre os projetos concorrentes, 1.113 são de mestres; 601 de integrantes de grupos/comunidades informais e 263 de integrantes de grupos/comunidades formais.

Comissão de Seleção

A Comissão de Seleção conta com 32 membros e é formada por antropólogos, pesquisadores, representantes de fóruns, instituições do segmento e técnicos/dirigentes do Sistema MinC, além de três mestres que tiveram suas iniciativas contempladas em editais anteriores. Confira os integrantes:

  • Adriana Cabral (SID/MinC)
  • Anglaé D’Ávila Fontes de Alencar (Comissão Nacional de Folclore-SE)
  • Alberto T. Ikeda (Universidade Estadual Paulista)
  • Ana Maria Ângela Bravo Villaba (SID/MinC)
  • Angélica Salazar (SID/MinC)
  • Aparecida Teixeira de Fátima Paraguassú – Mestra Fátima Paraguassú (Fórum de Culturas Tradicionais do Estado de Goiás)
  • Catarina Ribeiro (Ponto de Cultura A Bruxa Ta Solta-RR)
  • Cecília Mendonça (Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular-MG)
  • Cleri Fichberg (Secretaria de Estado de Cultura-DF)
  • Daniel Castgro Dória de Menezes (SID/MinC)
  • Fernanda Buarque (Coordenação de Diversidade da Secretaria de Estado da Cultura-RJ)
  • Geovana Jardim (Projeto Vozes dos Mestres-MG)
  • Gilberto Augusto da Silva – Mestre Gil do Jongo (Jongo e Conselho de Mestres do Fórum Permanente para as Culturas Populares-SP)
  • Giselle Dupin (SID/MinC)
  • Henrique Jorge Pontes Sampaio (Fórum Metropolitano das Culturas Tradicionais-PE)
  • Hirton Fernandes Jr. (Núcleo de Culturas Populares e Identitárias – Secretaria de Estado da Cultura-BA)
  • Isabelle Cristine da Rocha Albuquerque (SCC/MinC)
  • Jairo Araújo (Fundação Cultural do Piauí-PI)
  • Katharina Döring (Fórum de Cultura Popular-BA)
  • Letícia Vianna (Iphan/MinC)
  • Lia Maria (FCP/MinC)
  • Lucas Alves (Museu do Cavalo Marinho-PE)
  • Luiz Cláudio M. Ribeiro (Comissão Espiritosantense de Folclore-ES)
  • Marcelo Manzatti (SID/MinC)
  • Margareth Gondim (Fundação Curro Velho-PA)
  • Maria Acselrad (Universidade Federal de Pernambuco)
  • Patrícia Dornelas (SID/MinC)
  • Pedro Domingues (SPC/MinC)
  • Ricardo Calaça (Instituto Olhar Etnográfico-DF)
  • Taís Garone (FCP/MinC)
  • Thais Teixeira de Siqueira (Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília)
  • Volmi Batista (Fórum das Culturas Populares do DF e Entorno)

 

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 2024-2379

E-mail: [email protected]

Acesse: www.cultura.gov.br/sid

Nosso Blog: blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural

Nosso Twitter: twitter.com/diversidademinc

Projeto Capoeira no Museu realiza mini-curso de captação de recursos para projetos culturais

Em destaque as atividades de Novembro: Palestras sobre “Gestão e Orçamento Público de Políticas para a Capoeira” e “A Diáspora Africana e História da Capoeira no Rio de Janeiro”.

Confira abaixo os horários, locais e palestrantes convidados.

Promovido pelo Instituto Gingas de Cultura Afro-Brasileira, o Projeto Capoeira no Museu debate a preservação da história e dos personagens da capoeira no Estado do Rio de Janeiro, contemplando as diversidades de expressão desta arte, objetivando a salvaguarda de seus elementos culturais.

No dia 7, a programação conta com um micro-curso com mestre Paulão, que falará sobre “Gestão de Orçamento Público de Políticas para a Capoeira”. Este terá como objetivo orientar capoeiristas a afins sobre como pleitear verbas públicas para viabilizar projetos sócio-culturais que envolvam a capoeira como atividade.

Paulão, além de contabilista, tem vasta experiência em movimentos sociais, tendo participado de discussões sobre as Políticas Públicas de Esportes e de Promoção da Igualdade Racial para o Brasil apresentando propostas para a Conferência Nacional do Esporte e para a Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial em Brasília. Além disso, integrou o Conselho Municipal de Cultura de São Gonçalo, presidiu  a Federação de Capoeira Desportiva do Estado do Rio de Janeiro (1996 a 1998) e foi um dos fundadores da Confederação Brasileira de Capoeira.

 

 

Entrada Franca

Local: Museu do Ingá – Rua Presidente Pedreira, 78, Ingá.

Horário: 14h30

Mais informações: www.gingas.org.br/projetos [email protected]

Tel.: 2719-8185 / 9896-1769 / 8321- 4452

 

Novembro – dia 21

Promovido pelo Instituto Gingas de Cultura Afro-Brasileira, o Projeto Capoeira no Museu debate a preservação da história e dos personagens da capoeira no Estado do Rio de Janeiro, contemplando as diversidades de expressão desta arte, objetivando a salvaguarda de seus elementos culturais.

No dia 21, o projeto recebe o pesquisador Júlio César de Souza Tavares, graduado em História pela Universidade Federal Fluminense, mestre em Sociologia pela Universidade de Brasília e doutor em Antropologia pela University of Texas at Austin. O tema do encontro será “A Diáspora Africana e História da Capoeira no Rio de Janeiro”.

Entrada Franca

Local: Museu do Ingá – Rua Presidente Pedreira, 78, Ingá.

Horário: 14h30

Mais informações: www.gingas.org.br/projetos [email protected]

Tel.: 2719-8185 / 9896-1769 / 8321- 4452

 

Fonte: http://www.gingas.org.br

Editais do MinC: Seleções Públicas

Seleções Públicas
Confira os Editais do MinC que encerram os prazos para inscrições neste mês de agosto

 

O Ministério da Cultura e suas instituições vinculadas apoiam, por meio de editais de seleção pública, projetos e iniciativas culturais. Até o final deste mês de agosto estão abertas as inscrições para diversos processos seletivos. Confira os concursos e premiações, conforme o segmento cultural:

Diversidade Cultural

  • Prêmio Cultural Loucos pela Diversidade – Edição Austregésilo Carrano – Voltado para destacar iniciativas que relacionam Cultura à Saúde Mental. Inscrições prorrogadas até 27 de agosto. Saiba mais.
  • Prêmio Culturas Populares 2009 – Mestra Dona Izabel – Premia a atuação exemplar de mestres e de grupos/comunidades praticantes de expressões da cultura popular brasileira em duas categorias: Mestres e Mestras dos Saberes e Fazeres; e Grupos e Comunidades Tradicionais. Inscrições até 28 de agosto. Saiba mais.

Artes Integradas

  • Microprojetos Mais Cultura Minas Gerais – Tem como finalidade fomentar e incentivar artistas, grupos artísticos independentes e pequenos produtores culturais por meio de financiamento não reembolsável de microprojetos culturais na região do semiárido brasileiro. Inscrições até o dia 7. Saiba mais.
  • Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua 2009 – A Funarte, em parceria com o Instituto Cultural Sérgio Magnani, viabiliza projetos de grupos, companhias, trupes e artistas independentes que busquem, em apresentações de rua, um novo significado para o espaço público.  Inscrições até 7 de agosto. Saiba mais.
  • Bolsa Funarte de Produção Crítica sobre Conteúdos Artísticos em Mídias Digitais /Internet – Cria condições materiais para que pesquisadores, teóricos, artistas e estudantes possam se dedicar à produção de conhecimento crítico sobre a atual arte brasileira e sua relação com as tecnologias digitais. Inscrições até 13 de agosto. Saiba mais.
  • Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural – Apoio financeiro para custeio de transporte para viagens em novembro. Inscrições até o dia 31. Saiba mais.

Audiovisual

  • DOCTV América Latina – Visa estimular e fortalecer o intercâmbio cultural e econômico entre os povos latino-americanos, implantar políticas públicas integradas de fomento à produção e teledifusão de documentários nos países da região e difundir a produção cultural desses países no mercado mundial. Inscrições até 7 de agosto. Saiba mais.
  • 2º Edital de Co-produção Brasil-Galícia – ANCINE – Concede apoio financeiro a um projeto de produção de obra cinematográfica independente de longa-metragem, no gênero ficção e/ou animação, cujas filmagens não tenham sido iniciadas. O projeto deve ser realizado conjuntamente por empresa produtora brasileira e empresa produtora galega, sendo possível a participação de um coprodutor de um terceiro país que não o Brasil ou a Espanha. Inscrições até 17 de agosto. Saiba mais.

Educação e Cidadania

  • Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura 2009 – Oferece a artistas de diversos segmentos a possibilidade de desenvolver projetos integrados a ações de Pontos de Cultura de todo o país. Inscrições até o dia 13. Saiba mais.
  • Edital de Seleção para Pontos de Cultura do Estado de São Paulo – Concessão de apoio na forma de prêmio, por meio de repasse de recursos financeiros do Programa Mais Cultura – Pontos de Cultura, para projetos culturais que desenvolvam ações continuadas em pelo menos uma das áreas de Culturas Populares, Grupos Étnico-Culturais, Patrimônio Material, Audiovisual e Radiodifusão, Culturas Digitais, Gestão e Formação Cultural, Pensamento e Memória, Expressões Artísticas, e/ou Ações Transversais. Inscrição até 24 de agosto. Saiba mais.
  • Edital de Seleção para Pontos de Cultura de Curitiba – Apoio projetos de instituições da sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter cultural ou com histórico de atividades culturais, cujo trabalho contribua para a inclusão social e a construção da cidadania. Inscrições até o dia 28. Saiba mais.
  • Bolsa Agente Escola Viva 2009 – Iniciativa para apoiar projetos pedagógicos que integrem Cultura e Educação e visem contribuir para um sistema de ensino com melhor qualidade. Inscrições até 28 de agosto. Saiba mais.

Literatura

  • Bolsa Funarte de Criação Literária – Objetiva fomentar a produção de textos literários inéditos nos gêneros lírico e narrativo. Serão contemplados 10 autores brasileiros, dois de cada região do país. Inscrições até 13 de agosto. Saiba mais.

(Comunicação Social/MinC)

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 3316-2129

E-mail: [email protected]

Site: http://www.cultura.gov.br/site/categoria/politicas/identidade-e-diversidade/

Blog: http://blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural/

Fundação Cultural Palmares lança Edital para apoio a projetos de promoção da cultura negra

Cerca de R$ 400 mil reais é o valor que a Fundação Cultural Palmares vai disponibilizar aos projetos vencedores que apresentarem como objetivo a promoção da lei nº 10.639/03 (que torna obrigatório o ensino sobre História e Cultura afro-brasileira), por meio de idéias criativas que tragam em seu conteúdo atividades culturais comemorativas ao dia 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra 2009.

As inscrições para participar já estão abertas e seguem até o dia 14 de setembro.

  • Confira aqui o edital (Versão em PDF)
  • Os candidatos devem apresentar projetos que desenvolvam atividades culturais com o tema “Renascimento Africano – FESMAN”, tendo como público alvo crianças e jovens em idade escolar, incluindo ainda, o conteúdo previsto na lei nº 10.639/03: a luta dos negros no Brasil; a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política, pertinentes à História do Brasil.

    O projeto deve prever ações durante todo o mês de novembro em pelo menos uma das seguintes expressões artísticas e sociais: teatro, dança, literatura, música, cinema, moda, design, artesanato, culinária, formação cultural, ou seminários com temas políticos e sociais voltadas à questão negra e afro-brasileira. As atividades devem trazer também, como inspiração, a Diáspora africana no Brasil e o III Festival Mundial de Artes Negras – o FESMAN.

    O tema “Renascimento Africano – FESMAN” pretende enfatizar a influência africana na sociedade brasileira, em especial, das nações vindas das ilhas do Golfo da Guiné, de Angola, Moçambique, Costa do Marfim, Costa da Malagueta, Serra Leoa; Gâmbia, Nigéria, Libéria, Congo, Bissau. Povos de tradição milenar que foram escravizados no Brasil, o que constituiu num dos principais eixos da formação cultural brasileira. O compromisso é o de concentrar esforços para promover a retomada da herança do negro na formação da sociedade brasileira.

    Já o Festival Mundial de Artes Negras – FESMAN – irá homenagear o Brasil em sua terceira edição. O evento irá abordar vários temas, como arquitetura, arte antiga, artesanato, arte contemporânea, cinema, dança, culturas urbanas, design, literatura, moda, música e teatro. Para mais informações, acesse o site do Festival: www.fesman2009.com/pt .

    Inscrição dos projetos

    As propostas serão divididas em duas categorias: Projeto individual – artistas que desenvolvam trabalhos voltados à cultura negra e afro-brasileira; e Projeto de Entidades privadas sem fins lucrativos – que tenham natureza cultural e sejam consolidadas na atuação com a cultura negra e afro-brasileira, com, no mínimo, três anos de existência.

    Seleção das propostas

    A seleção dos projetos irá compreender as seguintes fases: Habilitação dos projetos, de caráter seletivo e eliminatório; e Seleção dos projetos, de caráter seletivo, eliminatório e classificatório.

    Para isso, serão considerados os seguintes critérios de pontuação para todas as categorias:

    • Capacidade de execução do projeto (tempo de fundação/atividades desenvolvidas, reconhecimento social/currículo);
    • Impacto social da proposta (número de pessoas beneficiadas e características socioeconômicas da população envolvida);
    • Relevância Cultural (valor simbólico, histórico e cultural das ações e das manifestações culturais e artísticas envolvidas);
    • Contribuição do fortalecimento da diversidade cultural brasileira (envolvimento ou diálogo com as manifestações afro-brasileiras e com as expressões das culturas populares);
    • Aspectos de criatividade e inovação (originalidade das ações e busca de estabelecimento de novas práticas e relações no campo cultural);
    • Adequação dos objetivos à previsão orçamentária (amplitude, razoabilidade, exequibilidade e perspectiva de realização dos projetos).

    A Comissão Julgadora será composta por quatro representantes da Fundação Cultural Palmares e por um especialista da sociedade civil com reconhecida competência nas áreas da cultura negra e afro-brasileira.

    Cada projeto individual selecionado receberá o valor de R$ 20 mil, sendo assim distribuído: dois projetos para cada uma das regiões brasileiras (Norte, Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul), totalizando dezprojetos contemplados. Na categoria de entidades privadas sem fins lucrativos será selecionado um projeto de cada região, conferindo mais cinco vencedores, que receberão até R$ 40 mil por projeto.

    No total, a Fundação Cultural Palmares irá premiar 15 projetos que tratam da cultura afro-brasileira.

    Não exaurida a seleção por região e por categoria, os recursos remanescentes serão destinados aos projetos que tenham obtido maior pontuação, independente da região e categoria.

    A relação dos projetos inscritos será divulgada no site da Fundação.

    Dúvidas e informações devem ser enviadas, exclusivamente, para o e-mail: [email protected] – ou, diretamente, pelo telefone: (61) 3424-0113.

    Veja os anexos para participar do edital:

    • Assessoria de Comunicação Inês Ulhôa – assessora de imprensa (9966-8898) [email protected]