Blog

raízes

Vendo Artigos etiquetados em: raízes

Abril pra Angola

APRESENTAÇÃO  

A Associação Cultural de Capoeira Badauê  apresenta aqui a vontade coletiva de organizar um momento de intensa vivência da capoeira angola e suas raízes: o Abril pra Angola. Em sua terceira edição o Abril pra Angola configura-se num evento que ganha cada vez mais destaque nacional e internacional, aprimorando sua abordagem nesta manifestação cultural afro-brasileira que representa uma vivência em forma de dança, arte, luta, jogo e ritual.

JUSTIFICATIVA

A Capoeira Angola no Estado do Ceará está em processo de construção de sua identidade.  Apesar de ter desenvolvido um campo de ações importante e de já ter obtido projeção internacional, no Estado do Ceará a capoeira angola ainda pode ser considerada nova e pouco representada nos eventos que ocorrem aqui. O Ceará se ressente da oportunidade de um encontro de estudo e fomentação de um público novo a fim de se tornar referência enquanto centro de formação  de CAPOEIRA ANGOLA. Além disso, o evento é motivado pela criação de um momento de intensa vivência da capoeira angola e suas raízes ancestrais. Ora sabemos que a capoeira angola oferece a possibilidade do individuo que a exercita reconhecer as suas raízes e a importância da cultura africana para a formação e construção das práticas cotidianas. Essa afirmação da origem e da cosmovisão africanas faz muita falta no Ceará onde ainda impera a falsa idéia de não haver negros nem raízes africanas relevantes. Assim, um encontro como o nosso permite fortalecer nos praticantes de capoeira angola um senso de ancestralidade e pertencimento étnico de valorização e reconhecimento das africanidades.

OBJETIVO GERAL

– Promover um momento de intenso estudo e vivência da prática de capoeira angola e sua ancestralidade africana.

Terremoto impede campeão mirim de Capoeira de ir a evento no Chile

Dentinho, que mora na Vila Irmã Dulce e tem 11 anos, já conquistou inúmeros títulos brasieiros de capoeira.

“Apanha a laranja, menino
Apanha a laranja do chão
Defenda o seu reino sozinho
com a força do seu coração”

A cantiga das rodas de capoeira incentiva um garoto a lutar por seus objetivos. É exatamente isso que faz o jovem Antônio Daniel Avelino Bittencourt, de 11 anos, morador da Vila Palitolândia, conjunto da Vila Irmã Dulce, zona Sul de Teresina. Batizado nas rodas como “Dentinho” desde que quebrou um dos incisos quando começou a treinar, o garoto já conquistou diversos campeonatos pelo Brasil e só foi impedido de mostrar sua habilide no Chile, por causa do terremoto que destruiu o país.

Em 2003, quando tinha apenas cinco anos, Dentinho deu suas primeiras meia-luas em um grupo na escola onde estudava e a partir de então não parou mais. Incentivado pelo pai, o motorista Alderico da Silva, o garoto foi crescendo e mostrando ginga e malemolência na arte do lendário Mestre Bimba. Aos oito anos, já no Raízes do Brasil, ele começou a participar de campeonatos do grupo que testam a habilidade, destreza, técnica e perspicácia dos jogadores. Até o momento, o garoto esteve em 15 competições, ganhou 13, e ficou em 2º em uma e em 3º na outra. “Isso só aconteceu porque eu não pude acompanhar ele, porque estava trabalhando”, garante Alderico.

Isso bem pode ser verdade, já que o pai do jovem capoeirista também é seu maior incentivador. Para conseguir que o filho fosse a competições nos estados vizinhos do Ceará, Maranhão, no interior do Piauí e até em Brasília, Alderico precisou arrumar patrocínio e inventou uma estratégia: “Eu gravo videos dele em todos os campeonatos onde ele vai então montei um DVD que eu mostrava pra os empresários”. A ideia deu certo e atraiu benfeitores como o proprietário da empresa Só Ferro, Pedro Mota, que posa orgulhoso na foto abaixo ao lado de seu atleta.

Gunga

Mesmo sendo tão jovem, Dentinho sabe que a capoeira está em seu plano de vida. “Meu sonho é ser mestre”, diz, e parece estar mesmo indo pelo caminho certo. Ele é bicampeão dos Encontro das Américas de Capoeira (2008-2009). Aliás, no ano passado em Brasília, seu mestre Tucano, o inscreveu em três categorias neste campeonato: iniciante, intermediário (um nível acima do seu) e solo (competida com capoeiristas de todas as idades). O garoto foi vencedor nas duas primeiras e vice ao exibir seu jogo ao lado dos grandalhões.

O desempenho chamou a atenção do Mestre Chocolate, que representa o grupo Raízes na Venezuela e o apresentou ao mestre Moicano, do grupo Nagô, do Chile. Este convidou Dentinho para participar de seu evento na terra de Neruda, que teve de ser adiado por conta do terremoto que atingiu o país. “Já estávamos até com o passaporte comprado. Agora vamos ter que esperar que as coisas melhorem por lá”, descreve Alderico, pai de Dentinho.

Atualmente o garoto está na 8ª de 11 cordas da categoria infantil e deve fazer o mesmo percurso entre os adultos quando completer os 13 anos para começar sua batalha até chegar a mestre. Enquanto isso, ele continua treinando duro para realizar o sonho de colocar seu nome ao lado de grandes da Capoeira Regional como Mestre Bimba, Itapoan, Acordeon e Suassuna. Se ele continuar seguindo as palavras de humildade do grande Mestre Pastinha “Na roda da capoeira, grande pequeno, sou eu”, certamente estará na trilha correta.

Carlos Lustosa Filho
[email protected]

http://www.cidadeverde.com/

Tatuí terá “Semana da Consciência Negra”

A cidade de Tatuí terá uma semana de atividades em comemoração a Consciência Negra, entre os dias 15 e 22 de novembro, com dança, música e exposição, organizadas pela Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude e pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento de Participação da Comunidade Negra de Tatuí.
A abertura da programação será no dia 15 de novembro, com a “Missa Afro”, às 19 horas, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, com a participação do Grupo de Consciência Negra de Boituva. Já às 20h30, do mesmo dia, um encontro de confraternização terá o “Grupo de Dança Raízes”, coordenado por Micheli Rolim, no Centro Cultural, na Praça Martinho Guedes, 12. Todos os eventos terão entrada gratuita.
No dia 17 de novembro, a semana segue com “Festival de Capoeira”, com o “Grupo de Capoeira Regional de Tietê, coordenado pelo Mestre Jones, às 20 horas, na Praça da Matriz. Entre as atrações haverá maculelê, samba de roda, luta com facão, acrobacias e percussão.
O “Coro de Mulheres Negras de Sorocaba” será apresenta no Centro Cultural, na Praça Martinho Guedes, 12, a partir das 20 horas, no dia 18 de novembro. Já no dia 19 de novembro, a partir das 19 horas, o Centro Cultural recebe um leque de atrações com a exposição “Consciência Negra”, de Carmelina Monteiro, Carlota Franco, Mesquita e APAE. Haverá ainda performance do “Grupo de Dança Raízes” e da “Banda Ternura Senna Tatuí”.
No dia 20 de novembro, às 19 horas, acontece um bate papo no Café Cultural (Praça Martinho Guedes, 12), com o tema “O Negro e o Mercado de Trabalho”. O debate será coordenado pela mestra em Ciências Sociais pela PUC-SP, Francisca Silva. Haverá também participação do “Grupo de Dança Raízes”.
O Projeto “Música na Praça” terá uma edição especial no dia 21 de novembro, a partir das 11 horas, na Praça da Matriz, com a “Big Band Jovem do Conservatório de Tatuí” e o “Grupo de Dança Raízes”.
O encerramento será no dia 22 de novembro, no Centro Cultural, às 10 horas, com o “Grupo de Capoeira Mundo Inteiro” que fará um encontro de capoeiristas e troca de cordão dos alunos.
Fonte: http://itu.com.br

Portimão: XIII Encontro Internacional de Capoeira

Portugal, Portimão: XIII Encontro Internacional de Capoeira dia 14

Vai decorrer no Auditório Municipal de Portimão, dia 14 de Novembro o XIII Encontro Internacional de Capoeira, promovido pela Associação de Capoeira do Distrito de Faro e com o apoio da Câmara Municipal de Portimão.

Estarão presentes na competição, que arranca às 14:00 horas, 60 atletas provenientes de 11 entidades convidadas:

Capoeira Internacional de Raiz (Alemanha), Associação de Capoeira Oriazambi e Grupo de Capoeira Libertação (Espanha), Escola de Arte Circense Chapitô, Sporting Clube de Portugal e Grupo União na Capoeira (Lisboa), Associação Cultural e Recreativa Ajax e Associação Cultural e Recreativa do Patameira (Odivelas), Associação de Capoeira Lagoa da Saudade II (Porto), Alforria Capoeira (Santarém) e Grupo Capoeira Raízes (Quarteira).

Também colaboram neste evento as associações nacionais de capoeira de Leiria e Castelo Branco, a Associação de Capoeira Agbara de Lisboa e a Companhia Contemporânea de Capoeira, segundo o divulgado em comunicado.

 

Fonte: Diário Digital – http://diariodigital.sapo.pt

Grupo de capoeiristas representa o Brasil e o mundo em show

Foi seguindo a paixão pela capoeira – em 30 anos dedicados à meditação, respeito aos ensinamentos dos grandes mestres e, acima de qualquer coisa, disciplina – que mestre Ralil Salomão tomou uma das maiores decisões de sua vida. Ao lado do mestre Edinho, que, como ele, dava aulas de capoeira em algumas academias de Brasília, os dois transformaram simples aulas em um grande projeto social que hoje reúne cerca de 8.500 pessoas no mundo inteiro: o Centro Cultural Raízes do Brasil. Nesta quinta-feira (16/07), mestre Ralil traz 100 artistas – integrantes do grupo e convidados de várias partes do país e do mundo – para mostrar aos brasilienses a ginga desse estilo de dança, luta e arte no show Brasil de raízes, marcado para a Sala Villa-Lobos, às 20h.

O evento, que faz parte da programação do 12º Encontro Europeu e das Américas de Cultura e Capoeira, integra também a exposição de outras manifestações populares, como xaxado, maculelê, puxada de rede e jongo, entre outros. “A gente não se prende apenas à capoeira porque o intuito do show é esse mesmo: mostrar a cultura do Brasil que hoje é vista no mundo inteiro, por meio dos projetos que realizamos nas sedes espalhadas em vários países”, explica mestre Raelli.

O destaque da noite é a Orquestra de Berimbaus, que traz no repertório a execução do Hino Nacional Brasileiro. “Serão 40 capoeiristas responsáveis por este espetáculo”, diz. Na abertura, outra surpresa: o grupo vai gingar trajando ternos de linho branco. “É uma tradição da década de 50, quando os capoeiristas mostravam suas habilidades gingando de terno e permanecendo com a roupa limpa até o final. Era o chamado ‘traje de gala’”, conta.

Homenagem do mestre

Os cenários selecionados para o Brasil de raízes foram todos preparados pelo carnavalesco Joãosinho Trinta. “Ele assistiu a uma apresentação nossa e achou muito interessante. No dia seguinte, nos ligou e disse que queria fazer o cenário de cada quadro do evento. Foi um presente que ele nos deu. Hoje, ele é presença constante no grupo”, comemora Ralil.

Gabão: Libreville – Apresentações do Raízes do Brasil

Grupo de capoeiristas brasileiros promovem diversas atividades na capital do Gabão

Integrantes do Centro Cultural de Capoeira Raízes do Brasil realizaram diferentes atividades, entre os dias 23 e 26 de maio de 2009, na cidade de Libreville. O grupo é composto por: Ralil Salomão (Mestre Ralil), Carey Million (Guru), George Fredson (Touro), André Costa (Foca), Nagi Ahmad (Nagi) e Rogério do Nascimento (Bocão).

No dia 23, os capoeiristas representaram o Brasil na XVIII Noite de Artes Marciais da Gabão. O maculelê também foi mostrado. As lutas com bastões, facas e navalhas no pé revelaram aspectos marciais que se encontram nas origens da capoeira. Outras modalidades marciais de diversos continentes e de grupos locais integraram evento. A noite contou com público significativo.

A praia, próxima ao Hotel Tropicana, foi palco para a segunda apresentação do Raízes (24/05). O público, formado em sua maioria por jovens, interagiu com a performance, apesar de Libreville não possuir grupos de capoeira. Mostras informais da modalidade, em espaços públicos, também fizeram parte do roteiro do grupo, na segunda-feira, dia 25.

Como última atividade, os capoeiristas visitaram a Escola Piloto São-Tomense, única escola primária local em que o ensino é conduzido em língua portuguesa. Os integrantes fizeram apresentações de capoeira e maculelê e mostraram às crianças vários movimentos de animais. As crianças reagiram positivamente, aprendendo alguns fundamentos da capoeira.  O mestre Ralil presenteou a escola com um berimbau e orientou os estudantes como tocá-lo.

O Diretor do Museu de Artes e Tradições do Gabão também recebeu um berimbau e afirmou que a instituição possui um exemplar do instrumento em seu acervo. Todas as atividades desenvolvidas pelo Raízes tiveram grande repercussão e difundiram a modalidade como importante traço da cultura brasileira.

Fonte: http://www.dc.mre.gov.br/

Teresina: 24 horas de Capoeira

Grupo realiza primeira 24 horas de Capoeira de Teresina. As rodas vão começar a partir das 18 horas de sábado e vão até as 18 horas de domingo.

O grupo Solnascente está realizando o Primeiro 24 horas de Capoeira de Teresina, na praça principal do bairro São João, na zona Leste de Teresina, em frente ao clube Eldorado. Além de rodas de capoeira também acontecerá o 5º Encontro Feminino de Capoeira.

O evento terá a participação de 300 a 400 capoeiristas do grupo de Teresina e de esportistas de Brasília, sob o comando do mestre Romeu da Bahia.

Segundo um dos coordenadores do evento, Tiago Craveiro, o objetivo é divulgar o trabalho sócio-educativo e a cultura da capoeira, suas tradições e raízes.

O grupo solnascente já atua a 13 anos em Teresina e está realizando um curso de Capoeira Angola com o mestre Romeu nesta sexta-feira, em sua sede, no Dirceu II, zona Sudeste de Teresina.
 
 
Caroline Oliveira
[email protected]

Raízes do Brasil promove Semana Cultural Brasil/Venezuela

O grupo de capoeira Raízes do Brasil deu início neste domingo, 24, a Semana Cultural Brasil/Venezuela. A solenidade de abertura ocorreu no Espaço Multicultural do SESC, Centro.

Durante toda semana cerca de 100 integrantes do grupo e mais 25 capoeiristas da Venezuela, vão participar de diversas atividades envolvendo a cultura afro-brasileira.
A solenidade de abertura, realizada ontem, contou com a presença do coral do SESC e a da cantora Kárissi Blós, que cantou o Hino Nacional.

O organizador do evento, Dagoberto Luis, o Caimbé, informou que durante toda semana os capoeiristas vão participar de oficinas e aulas de capoeira. As oficinas acontecerão a partir das 16 horas no Espaço Multiuso do SESC. Já as aulas de capoeira ocorrerão das 19 às 21 horas na quadra de esportes da escola Monteiro Lobato.

No último dia do evento, 29 de agosto, os organizadores do evento estão programando um grande festival de capoeira aberto ao público, na quadra da escola Monteiro Lobato. Caimbé explicou que neste festival serão feitas apresentações de músicas, rodas de capoeira e apresentação da dança do fogo.

Para realizar o evento, os capoeiristas contam com o apoio do Governo do Estado, Setrabes, SESC, Adivir, Porto Tur, Rede Tropical, Dry Car e Jacaré Auto Peças.

Raízes do Brasil realiza IX Batizado de Capoeira em Luzilândia.

Grupo de capoeira faz batizado e integra alunos ao projeto "Esporte para o Futuro"

O grupo Raízes do Brasil realizou no início da noite de sábado, o IX Batizado de Capoeira em Luzilândia, no Ginásio Dr. Vilarinho, envolvendo alunos dos projetos "Corpo Ativo", de São Bernardo (MA) e "Esporte para o Futuro". O batizado também fez parte da programação de aniversário de Luzilândia. A Associação Cultural de Capoeira do Piauí, Raízes do Brasil, realizou ontem, 8, no ginásio de esportes Dr. José Vilarinho, em Luzilândia, o IX Batizado de Capoeira, que teve a coordenação do professor Mucuim e do mestre Tucano.

O evento, que também fez parte da programação de aniversário da cidade, em seus 118 anos, reuniu, além das dezenas de alunos atendidos pelo projeto "Esporte para o Futuro", desenvolvido pela municipalidade, várias pessoas da sociedade. O Portal Luzilândia.com foi convidado para o evento que iniciou logo no início da noite, com a apresentação do projeto e dos resultados que a capoeira vem apresentando em Luzilândia, pelo professor Mucuim, acompanhado da palavra da prefeita Janaínna Marques.

A capoeira é e continuará sendo uma das ferramentas de inclusão e revolução cultural e esportivas de jovens e adultos, estejam em situação de risco ou na vulnerabilidade. Uma comitiva especial de Teresina veio para o batizado dos alunos luzilandenses.

O Grupo Raízes do Brasil tem como filosofia contribuir para a formação de valores humanos éticos, baseados no respeito, na socialização e na liberdade. Tentamos despertar em nossos capoeiristas uma visão ampla do universo em que a capoeira está inserida, priorizando a conscientização nos aspectos da defesa da natureza; valorização da cultura brasileira e integração social.

O maior objetivo de qualquer capoeirista, dentro de qualquer capoeirista, dentro de qualquer grupo de capoeira é chegar a ser um mestre de capoeira. No grupo Raízes do Brasil não é diferente. Toda graduação do grupo caminha para esse objetivo. Contudo, para ser um mestre de capoeira no Raízes do Brasil é preciso muito mais do que força, malícia, flexibilidade, gingado ou qualquer outro talento.

Tanto o grupo quanto o projeto "Esporte para o Futuro", da administração municipal, tem como grande objetivo a valorização do ser humano, do indivíduo, do aluno, desde iniciante até graduado, e a capoeira ajudará a atingir esse objetivo.

O desenvolvimento da arte da capoeira, por meio de profissionalização do capoeirista; elevação do nível técnico e teórico no ensino da capoeira, bem como sua utilização como recurso pedagógico, artístico e/ou cultural.

Consideramos a capoeira a expressão viva da liberdade de um povo, uma arte ancestral que deve ser praticada com reverência e merece respeito e atenção. Preservar seus valores é uma de nossas metas. Nosso trabalho aponta para a necessidade de valorizar o ser humano e o capoeirista.

 

Fonte. http://www.tvcanal13.com.br

Foto: Antonio Neto

Aconteceu: Luxemburgo – Batizado Internacional

Mestre Timbó, responsável pelo Grupo ANGO-REGIONAL RAÌZES NO BRASIL, realizou seu primeiro batizado e troca de cordeis em solo Europeu.
Nós do Portal Capoeira, desejamos que está estrada se prolongue por muitos e muitos kilometros e seja repleta de sucessos, obrigado ao Grupo e a todos os envolvidos neste evento pelo interesse em partilhar com nossos leitores e visitantes está experiência. 
Segue agradecimento de Mestre Timbó em nome do Grupo ANGO-REGIONAL RAÌZES NO BRASIL
 
Graças à DEUS, O Grupo ANGO-REGIONAL RAÌZES NO BRASIL, realizou seu Primeiro Batismo e troca de cordeis no dia 29/10/06 na Europa (Luxemburgo), no Kultur Fabrik em Esch-Alzette sul de Luxemburgo, sob à coordenação do Mestre Timbò de Salvador-Bahia,  Robô Pontual (Formado), e os alunos (as) graduados : Jesus Cristo Panck e Marleite.
 
Estamos fazendo também um Intercâmbio Social e Cultural.