Artistas de Cuiabá realizam troca de conhecimentos através do Intercâmbio
08 Abr 2009

Artistas de Cuiabá realizam troca de conhecimentos através do Intercâmbio

Ao completar 290 anos de história, Cuiabá continua sendo celeiro de grandes artistas. Pensando na valorização de cada um deles, as ações

08 Abr 2009

Ao completar 290 anos de história, Cuiabá continua sendo celeiro de grandes artistas. Pensando na valorização de cada um deles, as ações da Secretaria de Cultura buscam dar apoio nas mais diferentes áreas e locais de atuação. Um exemplo é o Programa de Intercâmbio Cultural, que já firmou parceria com artistas renomados ou aqueles que ainda são desconhecidos do grande público. A SEC busca através do programa, expandir o número de artistas atendidos através da parceria, agregando artistas da capital e do interior do estado, fomentando dessa fora a troca de conhecimentos.

A professora de dança Afro Célia da Silva Santos, de Cuiabá, ministrou a Caravana Cultural do Gueto, no município de Matupá e Peixoto de Azevedo, em Fevereiro de 2009. Seu projeto foi aprovado pelo edital do Programa de Intercâmbio Cultural em 2008. Sua caravana ministrou várias oficinas, como a Capoeira, apresentação de dança Afro. A Caravana também apresentou uma explanação sobre a cultura afro-brasileira. “Antes o artista não tinha o acesso ao incentivo cultural, temos nossos trabalhos, mas para expandi-los para outras regiões era difícil. Hoje com o Edital de Intercâmbio, os artistas têm a possibilidade de iniciar seus projetos. O bom é que podemos levar para outros municípios a intensidade e o prestígio de poder participar em oficinas de qualidade e de forma gratuita. Para nós artistas é mais fácil quando alguém nos apoia. É uma forma de acreditar em nosso potencial com o incentivo.”, relata Célia da Silva.

O Fotógrafo Wieslaw Jan Syposa ministrou em 2008 duas oficinas na área de fotografia, uma de Photo Shop e outra de fotografia. O fotógrafo teve sua proposta aprovada e recebeu o incentivo do Programa de Intercâmbio Cultural. “A oportunidade que o artista tem ao ter sua proposta aprovada é de suma importância para o desenvolvimento de seu trabalho. Até serem reconhecidos profissionalmente os artistas encontram pelos caminhos várias barreiras, nem sempre é fácil. Às vezes precisamos de apoio e o edital de intercambio da SEC oportuniza a todos a chance de iniciar e repassar os nossos conhecimentos para as outras pessoas”, disse o fotógrafo.

Outro artista que também recebeu o apoio do Intercâmbio Cultural foi o ator, professor e escritor Luiz Carlos Ribeiro. Luiz Carlos, filho da capital mato-grossense, ministrou uma oficina de dramaturgia e palestra no município de Tangará da Serra. De acordo com Luiz Carlos, o primeiro módulo aconteceu em junho de 2008 e o segundo módulo aconteceu em janeiro de 2009. Durante a oficina de Dramaturgia e palestra foram repassadas informações sobre direção, produção, e interpretação em peças teatrais.

Nas palestras foram abordados vários temas sobre dramaturgia, como a obtenção de uma respiração equilibrada durante a encenação. “É fantástica a oportunidade que todos os artistas têm ao se inscreverem em um edital completo como ao do Intercâmbio Cultural. Além de aproximar a classe dos artistas da sociedade desfavorecida de cultura, ainda nos ajuda com o incentivo”, disse Luiz Carlos.

De acordo com Luiz Carlos, trabalhar com o interior é muito contagiante. “Percebo que as pessoas que moram longe da capital, sentem a necessidade do incentivo cultural em seus municípios. Percebo a valorização do meu trabalho, nos olhares brilhantes das pessoas que participam”. Ele salienta que a intenção de sua oficina é preparar as pessoas para estarem aptas no palco, desde a direção à apresentação.“Como artista, analiso que a Cultura do Estado hoje valoriza seus artistas de maneira igual e justa com todos, disponibilizando os editais. Com tudo isso, a valorização cultural cresce com o apoio que recebemos, basta apenas nos inscrever e participar”, reforça.

Em 2008 foram aprovados 182 projetos. A Coordenadoria de ações artístico-culturais de SEC atendeu desde 2008 a 2009, um percentual de 80% dos municípios do Estado. Dentre as grandes ações que a SEC viabilizou em 2008, os artistas tiveram a oportunidade de apresentar seus trabalhos em ações como a 4º Diversidade Cultural, Leitura na Praça e na realização de oficinas no ateliê livre localizado no Palácio da Instrução em Cuiabá.
 
http://www.odocumento.com.br/noticia.php?id=294636
Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

1 × 5 =