16 Ago 2006

Acre: Projeto Iê Camará vai divulgar a arte da capoeira

Lá do Norte temos tido muitas notícias e muitos frutos estão sendo plantados… Importantes eventos tem movimentado esta rica região do Brasil, 

16 Ago 2006
Lá do Norte temos tido muitas notícias e muitos frutos estão sendo plantados…
Importantes eventos tem movimentado esta rica região do Brasil,  mestres de renome tem se destacado na forma participativa e interativa na implementação de seus trabalhos.
Entre os dis 17 e 20 de Agosto estará acontecendo um evento importante em Manaus, sob a responsabilidade e direção do Instituto Terreiro do Brasil.
Do Acre, mais precisamente da Liga Acreana de Capoeira, recebemos esta notícia que remonta ao uso correto da Lei de Incentivo à Cultura, usufruindo e fazendo valer a voz da capoeira…
 
Aos capoeiristas da região Norte do País fica a dica para participarem e somarem com os camaradas, buscando sempre um melhor entendimento e entrosamento da capoeiragem
 
Luciano Milani

 
A Liga Acreana de Capoeira vai realizar no período de 30 de agosto a 1º de setembro, no Memorial dos Autonomistas, o 4º Projeto Iê Camará. O evento faz parte das atividades aprovadas pela Lei de Incentivo à Cultura e tem como objetivo divulgar a arte da capoeira, valorizar os profissionais da área e capacitar professores e instrutores.
 
Durante o período, a Liga vai apresentar uma avaliação dos resultados do trabalho feito com as crianças de famílias carentes, provenientes de bairros como o Conquista, Nova Estação e Baixada do Sol, entre outros.
 
De acordo com o mestre Caju, do grupo Besouro Preto Mangangá, cerca de 2,5 mil crianças e adolescentes são atendidas pelos instrutores. “É um trabalho que visa a inclusão social dos meninos e meninas por meio da arte da capoeira”, explicou.
 
A Liga Acreana é formada por seis grupos, sendo eles: o Besouro Preto Mangangá, Cordão de Outro, Mameluco, Senzala e Cadeias. Durante a realização do projeto, será desenvolvido um ciclo de palestras sobre o desenvolvimento da capoeira no Acre, além de oficinas e cursos de toque de berimbau, atabaque, os movimentos acrobáticos da luta e os folguedos da capoeira.
 
“O público vai poder contar ainda com apresentações de samba de roda, maculelê, puxada de rede, dança e do fogo”, ressaltou Caju. Os cursos serão ministrados pelos professores e mestres acreanos. O nível de técnica deles é igual ao aplicado pelos profissionais dos grandes centros, não havendo a necessidade de trazer nomes de fora do Estado. O projeto está sendo patrocinado pelo Lojão dos Parafusos.
 
 
Página 20 Online – http://www2.uol.com.br/pagina20
Rio Branco-AC
Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

thirteen + sixteen =