Grupos artísticos buscam doações para se manter em Maringá
19 Ago 2020

Grupos artísticos buscam doações para se manter em Maringá

Grupos artísticos buscam doações para se manter em Maringá A Companhia Pedras e o Centro Cultural Sucena abriram financiamento coletivo online. O

19 Ago 2020

Grupos artísticos buscam doações para se manter em Maringá

A Companhia Pedras e o Centro Cultural Sucena abriram financiamento coletivo online. O dinheiro é para o pagamento de contas neste momento de pandemia da Covid-19.

      Baixe o áudio

Dois dos mais tradicionais grupos de Maringá na área artística abriram financiamento coletivo. A Companhia Pedras Teatro e Circo e a Associação de Capoeira Centro Cultural Sucena estão em busca de doações para manter as atividades. Embora estejam funcionando, as duas iniciativas tiveram as ações diminuídas devido à pandemia da Covid-19. Com isso, a situação financeira se complicou.

Com 26 anos completados recentemente oferecendo diversas formas de arte e resistência cultural, a Cia Pedras buscou se inovar. Começou a dar aulas online, a vender livros e artesanatos. O grupo pretende arrecadar R$ 4 mil para o pagamento de despesas básicas e melhorar a produção audiovisual, diz a diretora da companhia, Iara Ribeiro.

Funcionando há cerca de 30 anos em Maringá, a associação Sucena trabalha para preservar a memória da cultura afro, focando principalmente na capoeira. O grupo recebe dinheiro com aulas e oficinas, além de outras ações. Houve redução dos trabalhos devido à pandemia, mas as contas permaneceram. O grupo quer arrecadar R$ 12 mil, explica a contramestra Lissandra Silva.

  • Os interessados em ajudar devem acessar os seguintes links: apoia.se/ciapedras e benfeitoria.com/sucena.

Ver tambem: Coletivo Capoeiragem

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

Specify Instagram App ID and Instagram App Secret in Super Socializer > Social Login section in admin panel for Instagram Login to work

Eu aceito a Política de Privacidade

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.