Blog

downloads da capoeira

Vendo Artigos etiquetados em: downloads da capoeira

Entrevista: Mestre Lua Rasta

Nossas Referências
Revista Mensal de entrevistas afrocêntricas
Entrevista: Mestre Lua Rasta
Quilombo Cecília – Salvador, Bahia
Cortesia: Steven Saborío Badilla

Costa Rica – San José

A Capoeira: Entrevista com o Professor Paulo Coêlho

Paulo Coêlho de Araújo é soteropolitano, graduado em Educação Física pela Universidade Católica de Salvador no ano de 1978. Especializou-se em Administração Desportiva pela Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro, em 98 , e doutorou-se em Educação Física pela Universidade do Porto, Portugal, na área de Antropologia e Sociologia do Desporto, no ano de 1995. Atualmente leciona na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, onde é professor associado de nomeação definitiva.

O encantamento ingênuo emanado do senso comum com o qual geralmente é tratada a história da Capoeira é agora confrontado ao cientismo (não menos apaixonado) com que este autor trata as fontes primárias de informações acerca desta manifestação cultural, o que produz férteis resultados aos seus propósitos de interpretar a sua origem: sendo o
primeiro deles concernente ao próprio objeto inserido no recontar da história de nosso Brasil, da perspectiva da construção da língua originada do tupi-guarani e do português, bem como da perspectiva civilizacional dos neo-brasileiros, na produção de uma cultura
singular e própria – a brasileira.

Assim como brasileira é a Capoeira rigorosamente esquadrinhada por Paulo Coêlho, e vista por uma lente antropológica que nos permite mais um fértil resultado dessa busca e que demarca em toda a sua obra: o espírito questionador das verdades relativas à Capoeira e o oferecimento de mais e mais caminhos na tentativa da solidificação de um conhecimento mais abrangente desta expressão nacional, buscamos deste estudioso
conhecer alguns outros aspectos inerentes a esta expressão genuinamente brasileira

Paulo Coêlho de Araújo
[email protected].

Para ter acesso aos livros citados: Editora Notas e Letras. Rua Brás Bernardino, 105, loja 242 – Juiz de Fora – (32) 3048-4844.
[email protected]

A Herança de Mestre Pastinha

Titulo do livro: A herança de Pastinha.
Autor: Angelo A. Decanio Filho.
Copyright by Angelo A. Decanio Filho.
Editoração electrônica do texto; revisão; criação e arte final da capa:
Angelo A. Decanio Filho.
2a Edição:  com dicionário dialetal, 1997
Endereço para correspondência:
Angelo A. Decanio Filho
Rua Eduardo Dotto, s/n – Vivenda Iemanjá
Praia de Tubarão – Paripe
Salvador – Bahia – Brasil
CEP 40801-970

A Herança de Mestre Bimba

Titulo do livro: A Herança de Mestre Bimba
Autor: Angelo A. Decanio Filho
Copyright by Angelo A. Decanio Filho
Editoração electrônica do texto; revisão; criação e arte final da capa: Angelo A. Decanio Filho
2a Edição (revisada, acrescida de glossario dialetal) 1997
Endereço para correspondência:
Angelo A. Decanio Filho
Rua Eduardo Dotto, s/n – Vivenda Yemanjá
Praia de Tubarão – Paripe
Salvador – Bahia – Brasil
CEP 40801-9700

Alongamento

Sequencia para fazer Alongamento
Fonte:
DANTAS, Estélio H. M. – A prática da preparação física, shape, 3 ed – 1995;
ANDERSON, Bob – Alongue-se, Summus, 13 ed – 1983;
GALOPIN, Roger – Ginástica corretiva, Íbero Americana Ltda – 1994

Par-Q

O PAR-Q (sigla de Physical Activity Readiness Questionnaire, ou Questionário de Prontidão para Atividade Física) tem sido sugerido como padrão mínimo de avaliação pré-participação, pois pode identificar, por alguma resposta positiva, os que necessitam de avaliação médica prévia.

CAPOEIRA ESCOLAR: A inclusão da Capoeira na Escola nas aulas de Educação Física Escolar e de Artes

Como observamos atualmente a maioria das escolas em todo o seu processo pedagógico está voltado somente para o aspecto cognitivo e esquece dos outros aspectos importantes para a vida das crianças. E a Capoeira abre espaços para outros aspectos. Segundo Natividade (2004), “a peça fundamental para o sucesso desta prática, sem duvida é o Professor, que poderá buscar conhecimentos, informações, parcerias para que os alunos também possam vivênciar aspectos motores, cognitivos e afetivo-sociais da luta”…

Midian Pereira Roque

[email protected]
Edney da Cunha Samias
[email protected]

 

* Estagiária de Capoeira pela Associação de Capoeira Ave Branca Amazonas; Escotísta pela União dos Escoteiros do Brasil. Conhecida no mundo da Capoeira como Estagiária Pérola Negra, discípula direta do Mestre Dedão (AM).

** Orientador; Licenciado Pleno em Geografia pela Universidade do Estado do Amazonas; Mestre de Capoeira pela Associação de Capoeira Ave Branca Mestre Kall; Pesquisador amazonólogo, de relações de fronteiras Brasil-Peru-Colombia, de Relações etno-raciais, de Meio ambiente, de Questão indígena e ribeirinho, de Protagonismo juvenil pelo Núcleo de Estudo Estratégicos Pan-Amazônicos; Escotísta pela União dos Escoteiros do Brasil; Estudante de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física na Universidade do Estado do Amazonas. Conhecido no mundo da Capoeira como Mestre Dedão, discípulo de Mestre Kall (DF).

A CAPOEIRA NO JOGO DA APRENDIZAGEM

DIFICULDADES E PERSPECTIVAS PARA A FORMAÇAO DA PESSOA COM DEFICIENCIA VISUAL

Por: Jean Adriano Barros da Silva

RESUMO

O presente artigo se articula com a temática que envolve o dialogo sobre praticas culturais e sociedade, focando em particular os limites e possibilidades da capoeira na formação de pessoas com deficiência visual,. Este tema tem como objetivo geral à proposição de analisar as perspectivas da ação pedagógica no campo da cultura corporal em Educação Especial. Neste sentido, buscaremos dialogar com alguns autores, apresentando alternativas a partir da pratica da capoeira, enfocando seus movimentos, sua musicalidade e o “ritual” da roda, como fontes para o desenvolvimento das pessoas com deficiência visual e conseqüentemente das estratégias e métodos que permeiam as instituições formais para este publico.

PALAVRAS CHAVE – Educação, Capoeira e Deficiência Visual

GINGADO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA ESCOLAR

GINGADO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA ESCOLAR: expressões lúdicas no quefazer da Educação Física
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Educação.
Orientadora: Profa. Dra. Tereza Luiza de França

 

HENRIQUE GERSON KOHL

Proposta de Planejamento Anual das Aulas de Capoeira Mirim

PROPOSTA DE PLANEJAMENTO ANUAL DAS AULAS DE CAPOEIRA MIRIM

(PRIMEIRA E SEGUNDA INFÂNCIA)

Resumo:

A utilização da “ferramenta” capoeira está se consolidando como disciplina no universo escolar em razão de sua abrangência e significado dentro da pedagogia. Um trabalho com base de conhecimentos, estrutura, planejamento e constante avaliação; certamente será um diferencial para o educador que busca o sucesso de suas aulas na área educacional. Pensando nesta questão, divido com os demais educadores de capoeira e interessados no assunto, um modelo de planejamento que costumo seguir tendo neste primeiro momento como objetivo, o público de crianças em primeira e segunda infância que engloba dos 02/03 anos de idade até os 10/11 anos. Este período, apesar de literalmente desprezado em relação às atividades físicas planejadas, pelas próprias leis de educação e por instituições de ensino e aprendizagem; é de extrema importância na formação do repertório motor, social, cognitivo e afetivo do indivíduo. Servirá como “alicerce” para sua educação e determinará certamente a maioria das habilidades neuro-motoras e comportamentais da pessoa. Esta proposta não se fecha num modelo ideal; longe disto!Nem possui a intenção de propor regras para o ensino da capoeira infantil. Pelo contrário; vêm a somar com demais iniciativas e contribuições que poderam ser citadas neste portal de informações. Aliás; a quantidade de bons artigos, monografias e teses aqui depositadas (Portal Capoeira); já renderiam um curso de especialização em caráter de pós graduação relacionado com autores extremamente capazes para tal. Mas isto é um sonho que um dia certamente irá se transformar em realidade. No mais, segue o planejamento proposto para as aulas de capoeira infantil.

Planejamento Anual de conteúdos e atividades da disciplina de Capoeira
Professor Beija-Flor (Ricardo A. Costa) CREF 052631 G/SP
(Projeto Beija-Flor)
Alunos/Alvo: Pré-Escola e Fundamental I e II
Faixa Etária: (de 03 a 10 anos) – Ênfase do planejamento: 05/06 anos
(Primeira Infância e Segunda Infância)
Turmas: Mistas (meninos e meninas) com variação de idade de no máximo 03 anos por turma trabalhada.