Blog

Eventos – Agenda

Vendo Artigos de: Eventos – Agenda (categoria)

Vivência com o Mestre Itapuã Beiramar em Belgrado, capital da Sérvia

Vivência com o Mestre Itapuã Beiramar em Belgrado, capital da Sérvia.

Uma parceria da ABP em Movimento e do Centro Brasileiro de Cultura de Belgrado

Mestre Pulmão, Grupo Senzala Capoeira, convida a todos para se juntarem a esta festa da capoeiragem em Belgrado – Sérvia.

Nos dias 4 e 5 maio , para participar basta somente ter a camisa do evento que vai custar apenas 20 euros!!!

Escreva já para o e-mail: pulmao_senzala@hotmail.com Dizendo seu nome , grupo , Mestre e garanta sua vaga.

 Já fez sua inscrição?
 Vec registrivan ?
 Already registered ?

 

De quebra ainda pode assistir o Filme “CAPOEIRA UM PASSO A DOIS” produzido por Jorge Itapuã Beiramar no dia 9 de Maio no festival de cinema de Belgrado.

 

Mais Informações:

Mestre Pulmão e Mestre Itapuã Beiramar

Festival Nacional Arte-Capoeira une tradição e solidariedade em Curitiba e Paranaguá

Festival Nacional Arte-Capoeira une tradição e solidariedade em Curitiba e Paranaguá

Paranaguá e Curitiba recebem, de 16 a 18 de março, a 9.ª edição do Festival Nacional Arte-Capoeira. Com programação gratuita, o evento tem o objetivo de resgatar elementos importantes dessa expressão cultural brasileira, que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música. Importantes nomes da área, como Mestre Camisa e Mestre João Grande, também estão confirmados.

Idealizado pela Associação Brasileira de Apoio e Desenvolvimento da Arte-Capoeira (Abadá-Capoeira), que há três décadas se dedica à promoção dessa importante manifestação cultural em nível internacional, a ação é também sinônimo de resgate social.  “As crianças se envolvem através da arte, da música, da dança e acabam tomando como referência os professores. Dessa forma, melhoram as notas na escola, fazem amizades novas”, comenta Janaína Luz, uma das organizadoras do festival.

Reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, há quase uma década a capoeira muda a rotina de crianças, jovens, adultos e idosos da região do bairro Cajuru, na capital paranaense. Oficinas transformaram a realidade de moradores da Vila Camargo, Trindade, Autódromo, São Domingos e São João Del Rey.

O evento também celebra o resgate social promovido pela capoeira.

As aulas, realizadas na Associação Cultural de Capoeira do Estado do Paraná (ACCEP), provocaram mudanças na vida dos participantes. “Penso que nosso maior resultado é a inserção das crianças nas escolas, o resgate dos adolescentes retomando os estudos e, atualmente, o ingresso deles nas faculdades”, completa Janaína Luz.

O projeto deve atingir, em 2018, 300 alunos e passará a ser realizado em 3 escolas de Paranaguá também. “Já temos prevista a expansão para as cidades de Ponta Grossa e Guarapuava”, reitera Janaína Luz. Atualmente, as oficinas contam com 160 participantes.

Programação

Inúmeras atividades gratuitas fazem parte do Festival Nacional Arte-Capoeira – oficina de jogos, cantoria tradicional da capoeira, batizado e troca de cordas, além de aulão e Campanha Berimbau pela Paz com o Mestre Camisa. “O motivo é conscientizar a sociedade da importância de se viver em harmonia. Estamos passando por um momento político muito difícil e dessa forma nasce a corrupção, conflitos e aumenta a criminalidade,  pois tudo isso se reflete principalmente nas comunidades carentes ou áreas de vulnerabilidade. Então pedimos paz para que a sociedade viva em harmonia e em constante desenvolvimento em busca de um grande crescimento”, fala Janaína Luz.

Em Curitiba, nos dias 17 e 18 de março, a programação da 9.ª edição do Festival Nacional Arte-Capoeira passa pela Praça Osório e pelo Largo da Ordem – Palácio Garibaldi e Ruínas de São Francisco. Já em Paranaguá, no dia 16 de março, as atividades serão realizadas na Praça Mário Roque e no Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Festival Nacional Arte-Capoeira une tradição e solidariedade em Curitiba e Paranaguá Capoeira Portal Capoeira

 

Programação da 9.ª edição do Festival Nacional Arte-Capoeira

 

Dia 16 de março – Paranaguá
10h – Oficina de Maculelê
11h – Oficina de Capoeira com Mestra Edna
12h – Intervalo
14h30 – Oficina de Berimbau com Mestre Bode
15h30 – Oficina Sambadeiras de Bimba com Fernanda Machado
17h – Aulão com Mestra Edna
Local: Praça Mário Roque
18h – Abertura oficial do Festival no Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Dia 17 de março – Curitiba
9h – Comemoração 12 anos de Roda da Praça Osório
14h – Roda Feminina/Praça Osório
15h30 – Oficina de Jogos com Mestres Camisa, João Grande e Boca Rica
Local: Palácio Garibaldi – Largo da Ordem
20h – Cantoria Tradicional da Capoeira e Show Cultural
Local: Palácio Garibaldi – Largo da Ordem
Dia 18 de março – Curitiba
9h30 – Caminhada pela Paz
10h – Aulão e Campanha Berimbau pela Paz com Mestre Camisa
11h – Batizado e Troca de Cordas
Local: Teatro público – Ruínas de São Francisco (Largo da Ordem)

Campo Grande promove gratuitamente o Curso Brincadeira de Angola do IBCE

Campo Grande promove gratuitamente o Curso Brincadeira de Angola do IBCE

Mestre que é referência nacional em capoeira infantil, ministra curso pedagógico para ensinar capoeira a crianças em MS

“Brincadeira de Angola” será ministrada entre está quinta-feira e domingo, no Instituto Mirim de Campo Grande.

Omri Breda, o mestre Ferradura, uma das principais referências em educação infantil nacional e internacional no ensino a capoeira, ministra nesta semana em Campo Grande um curso de formação pedagógica.

A capacitação é voltada para o ensino da capoeira a crianças, aplicando o método “Brincadeira de Angola”, que foi criado por ele.

O curso é uma iniciativa do grupo Conterrâneo Capoeira,de Campo Grande, liderado pelo mestre Antonio Marcos de Lima, o mestre Liminha, e tem o apoio da secretaria municipal de Cultura e Turismo (Sectur), por meio do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC).

O curso “Brincadeira de Angola” vai ser promovido na sede do Instituto Mirim, na avenida Fábio Zahran, 6.000, em Campo Grande. Começa nesta quinta-feira (8) e vai até domingo (11). Hoje e sexta-feira a programação vai das 19h às 21h30. No sábado, das 14h às 19h e no domingo, das 10 às 12h. É gratuito e tem vagas limitadas.

Segundo o grupo Conterrâneo, foram disponibilizadas 100 vagas para a capacitação, para praticantes e não praticantes, e 30 grupos de capoeira de todo o estado já confirmaram participação, representando os municípios de: Água Clara, Aquidauana, Corumbá, Dourados, Miranda, Nioaque, Ponta Porã e Três Lagoas, entre outros.

 Capoeira Portal Capoeira

Em 2016, Ferradura esteve em Campo Grande ministrando um outro curso, “Vamos Vadiar Angola”, em que os participantes experimentaram um dia de vivência voltada à consciência corporal, jogos dinâmicos, musicalidade e expressão criativa na capoeira Angola.

Serviço

Mais informações sobre o curso pelo telefone: (67) 99233-4249.

Veja Também:

 

Fonte: https://g1.globo.com

VI Mostra Itinerante de Capoeira Angola em Porto Alegre

VI Mostra Itinerante de Capoeira Angola em Porto Alegre

De 14 a 17 de março acontecerá a VI Mostra Itinerante de Capoeira Angola em Porto Alegre, uma proposta cultural que tem por objetivo promover a prática e a preservação desta cultura e arte ancestral afro-brasileira, ampliando seu acesso através de palestras, oficinas, exibições de vídeos e muitas rodas abertas de Capoeira Angola em diversos espaços públicos da nossa capital.

Este ano, contaremos com a presença de Mestre Renê (BA), Mestre Kunta (PR), Mestre Dindo (RS) e Contramestre Xandão (SP) para refletirmos sobre o tema: A capoeira angola enquanto instrumento de educação social e transformação pessoal.

O evento é uma iniciativa do Africanamente Escola de Capoeira Angola, organização autônoma e independente que há quase duas décadas atua na preservação e divulgação da filosofia da Capoeira Angola como instrumento de cidadania e educação social.

Africanamente Escola de Capoeira Angola

Bibinha e Gugu Quilombola, conquistam título do Red Bull Paranauê

A Baiana Bibinha e o Paulista Gugu Quilombola, conquistam título do Red Bull Paranauê em Salvador – Bahia.

Em evento no Farol da Barra, Joseph ‘Gugu’ e Jubenice ‘Bibinha’ foram eleitos os mais completos na arte da capoeira

Sob uma ‘lua’ de 37 graus, em frente a um dos monumentos ícones da Bahia, a capoeira confirmou sua universalidade. Quando um paulista radicado na Alemanha e uma baiana do Nordeste de Amaralina mostram que entendem bem do paranauê, está provado que a arte-luta-dança consegue dois feitos: ao mesmo tempo ultrapassa fronteiras e mantém suas origens.

Ao conquistarem o título de campeões do Red Bull Paranauê, Joseph Augusto dos Santos “Gugu”, 32 anos, e Jubenice de Oliveira Santos “Bibinha”, 34, se tornaram os capoeiristas mais completos do mundo. Tanto nas três qualificatórias quanto na final deste sábado, os mais de 300 capoeiristas (de 15 estados e outros cinco países) tiveram que mostrar suas habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira – Angola, Regional e Contemporânea.

csm_capoeira01_a6c350de69

Em todos os duelos, os capoeiristas se reuniram no centro do palco e sortearam dois toques para serem jogados: Toque de Banguela (representando a Capoeira Regional); Toque Jogo de Dentro (representando a Capoeira Angola); e Toque São Bento Grande Regional (representando a capoeira Contemporânea). Identificados por braçadeiras de cores diferentes, os 16 finalistas (divididos nas categorias masculina e feminina) foram julgados por três mestres renomados: Mestre Nenel (Regional); Mestre Jogo de Dentro (Angola); e Mestre Paulinho Sabiá (Contemporânea).

“Nasci dentro da capoeira. Jogo capoeira todos os dias da minha vida. É a minha inspiração”, disse Gugu, que, como todo bom capoeirista, gosta de deixar claro de quem herdou a arte. “Iniciei com mestre Miguel, que tinha um discípulo chamado Paulão. Mestre Paulão é meu mestre até hoje. Agradeço muito a ele”, disse Gugu, casado com uma alemã, pai de quatro filhos e mestre de 300 capoeiristas. Nas finais, Gugu e Bibinha superaram quatro competidores cada. Ele, natural de São Paulo, mora na Alemanha há quase três anos, onde coordena um dos núcleos de sua academia, com origem na capital paulista. Na verdade, seu primeiro contato com a capoeira foi com mestre Miguel Machado, do sul da Bahia. Por isso, depois de vencer o baiano Nahuel Mingote “Guaxini do Mar”, Gugu largou em alto e bom som no microfone: “Ê, Bahia!”. Aos 6 anos de idade, menino curioso, ia espiar as rodas da Praça da República. Não parou mais.

No final das contas, o objetivo do evento é justamente, mostrar a universalidade da capoeira e manter sua essência, perpetuando ensinamentos de nomes como Bimba, Pastinha, Waldemar, Cobrinha Verde, João Grande, João Pequeno e tantos outros. “A capoeira está presente em mais de 170 países, mas tudo aqui é baseado em muito estudo, sempre com a preocupação de manter as tradições”, garantiu Jair Oliveira de Faria Junior, o Mestre Sabiá, curador do Red Bull Paranauê.Já Bibinha nasceu em um bairro que se tornou berço da capoeira Regional. Foi no Nordeste de Amaralina que Mestre Bimba desenvolveu a modalidade. Na final, Bibinha venceu outra baiana: Jailane Graziele “Guerreira Lane”, do Subúrbio Ferroviário. Nos últimos dias, dividiu as atenções do treino com trabalho, estudos e as tarefas de mãe da pequena Dandara. “Muita luta, muita dedicação. Devo essa força à capoeira. Agradeço por ter nascido em um bairro que tem uma roda de capoeira em cada esquina. Comecei com mestre Crush”.

 

Assista, à final mundial do Red Bull Paranauê!

 

Gugu Quilombola, integrou recentemente a Equipe de Colaboradores do Portal Capoeira, onde Mantém o seu canal de vídeos.

 

Fonte: http://www.correio24horas.com.br

Fotos: Mauro Akin Nassor/CORREIO

Red Bull Paranauê: Brasileiros e Estrangeiros disputam final

Brasileiros e Estrangeiros disputam final do Red Bull Paranauê em Salvador

Red Bull Paranauê busca o capoeirista mais completo do mundo independentemente do seu estilo/segmento. O objetivo do Red Bull Paranauê é encontrar o capoeirista com maior conhecimento técnico e de performance entre os toques de capoeira, ou seja, mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea. 

Neste sábado (3), o icônico Farol da Barra, em Salvador (BA), será palco pelo segundo ano consecutivo do Red Bull Paranauê, torneio que busca encontrar o capoeirista mais completo do mundo. O evento contou com seletivas em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, até chegar aos 16 finalistas – divididos igualmente nas categorias masculina e feminina.

A decisão acontecerá a partir das 14h, em frente ao Farol, com entrada aberta ao público.

Tanto nas qualificatórias quanto na grande final, o objetivo é manter a essência da Capoeira e perpetuar os ensinamentos de grandes nomes como Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Mestre João Grande e outros. As regras e o conceito continuam os mesmos da primeira edição do Red Bull Paranauê, realizada em 2017: todos os participantes têm que mostrar suas habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira – Angola, Regional e Contemporânea.

Os capoeiristas serão julgados por três mestres renomados: Mestre Nenel (representando a Capoeira Regional); Mestre Jogo de Dentro (representando a Capoeira Angola); e Mestre Paulinho Sabiá (representando a Capoeira Contemporânea). Após os duelos, uma mulher e um homem serão coroados campeões do Red Bull Paranauê 2018.

“Ano passado, participei sem grandes perspectivas e fiquei surpresa por ter chegado onde cheguei. Agora, venho para o Red Bull Paranauê mais confiante, acreditando mais em mim”, comentou Débora Santos, a Pérolla, que foi a única mulher a se classificar para o evento do ano passado, quando a categoria ainda era mista. “É muito importante termos uma categoria exclusiva às mulheres. Assim, continuaremos ganhando um espaço que há muito tempo nos foi negado, nos dando mais visibilidade”, acrescentou.

Os 16 finalistas começarão a busca pelo título do Red Bull Paranauê às 14h, no Farol da Barra. Aqueles que não puderem comparecer terão a oportunidade de assistir ao evento ao vivo.

Confira a transmissão ao vivo da final mundial do Red Bull Paranauê, neste sábado 3 de março, a partir das 14 horas, direto de Salvador (BA)

Red Bull Paranauê: Brasileiros e Estrangeiros disputam a final Capoeira Portal Capoeira

Confira a lista completa dos 16 finalistas:

Categoria Masculina

  • Arthur Santos “Fiu” (São Paulo)
  • Lucas Dias Ferreira “Ratto” (Salvador)
  • Joseph Augusto dos Santos “Gugu” (de São Paulo, mas mora na Alemanha)
  • Marcelo Bezerra “Cacique Massaranduba” (de Salvador, mas mora na França)
  • Eliel Ramos dos Santos “Invertebrado” (de Itapeva, mas mora em Sorocaba)
  • Rodrigo da Conceição “Marimbondo” (Rio das Ostras)
  • Nahuel Mingote “Guaxini do Mar” (Itaparica)
  • Marcus Vinícius Santos de Jesus “Anum” (Salvador)

 

Categoria Feminina

  • Débora Santos “Perolla” (Salvador)
  • Aline Longui (Jundiaí)
  • Priscila dos Santos “MC” (Santa Cruz da Serra)
  • Clara Folatelli “Clari” (Buenos Aires)
  • Thaís Federsoni “Pressinha” (de Jundiaí, mas mora na Alemanha)
  • Jubenice de Oliveira Santos “Bibinha” (Salvador)
  • Michelle Pallano “Bailarina” (Fortaleza)
  • Jailane Graziele “Guerreira Lane” (Salvador).

 

Fonte: https://extra.globo.com – https://www.redbull.com

Aconteceu: XVII Encontro Internacional, Batizado e Troca de Cordas da Associação Capoeira Interação

XVII Encontro Internacional, Batizado e Troca de Cordas da Associação Capoeira Interação

 

Local: Núcleo de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Data: 02 e 03/02/2018.

Coordenação: Henrique Gerson Kohl-Contramestre Tchê-Capoeira Interação-PE

Supervisão: Mestre Vulcão-Capoeira Interação-Holanda/Bélgica.

 

 

Na sexta-feira (02/02/2018), entre 18hs:30mins e 22hs:00mins, tivemos a palestra intitulada “Capoeira e Cangaço”, proferida pelo Mestre Máximo-Bahia.

No sábado (03/02/2018), entre 09 e 14hs, tivemos o Encontro, Batizado e Graduação da entidade.

Presenças/lideranças doutros Estados do Brasil: Mestre Zumbi Bahia-Maranhão, Mestre Máximo-Berimbau de Ouro-Bahia, Mestre Petuti-Zuavos-AL, Mestre Júnior Orca-Boa Vontade-RN, Prof. Pará-Boa Vontade-RN e Mon. Gaúcho-Arte Capoeira-PB.

Presenças/lideranças doutros países: Mestre Vulcão-Associação Capoeira Interação-Holanda e Bélgica e Formando Raul-Capoeira Brasil-Inglaterra.

Presenças/lideranças de PernambucoMestres de Capoeira: Batista- Camayê, Bero- Benção Capoeira, Bira- Mandinga Mandingueiro, Bruxa-Rabo de Arraia, Cal-Bela Arte, Charles-Camayê, Chiba-Ilê Navarro, Coca-Cola-Afoxé de Olinda/ Centro de Cultura e Arte Pernambucolinda, Cupim-Ungo Capoeira, Danone-Rabo de Arraia, Dendê- Arte Contemporânea, Dentista-Muzambê, Divino-Raízes, Eduardo- Escola Ressurgimento da Capoeira Pernambucana, Ferrugem- Grupo Cultural de Capoeira Regional Giga Brasil, Gato- Rosa Baiana, Galvão-Raízes, Gilson-Axé Liberdade, Gilson-Axé Quilombo, Giz-Arte Livre, Gibi- Liberdade Brasil, Gordo- Axé Pernambuco, Índio-Capoeira de Rua, Jagunço-Equipe de Capoeira Iê Mandinga, Leto-Inovação, Macarrão- Legião Brasileira de Capoeira, Mago- Filhos da Ginga, Marco-Angola- Volta que o Mundo Dá, Miola- Arte Capoeira, Mula- Meia Lua Inteira, Nelson da Maça-Vem Vadiar, Negro Boy-Nação Pernambuco, Pajé- Arte de Vida Cristã, Pantera- Capoeira Cultura, Pequena- Discípulo de Zumbi Bahia, Peu-Nossa Capoeira, Pitt Bull- Equipe Pitt Bull, Pingo- Gingarte, Radiola- Arte Livre, Sabiá- Vem Vadiar, Samuel-Roda Amiga, Sapão- Grupo Cultural de Capoeira Regional Giga Brasil, Shirley-Mãe Arte, Til- Bamba Capoeira, Tiziu- Raça Nobre, Tonho Pipoca- Santuário da Capoeira, Valber- Bênção Capoeira e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum;Contramestres(as) de Capoeira: Alemão-Batuqueiro, Azulão-Liberdade Negra, Betinho-Canoa Grande, Boa Gente-Ilê Navarro, Bolinha-Zuavos, Caju-Axé Liberdade, Carneiro-Inova, Cará- Benção Capoeira, Cacau- Perna Pesada, Careca- Berimbau Dourado, Cachote- Madeira de Lei, Chinaton- CIA de Bambas, Davi- Nova Aliança, Discascado- Escola Cultural de Capoeira Discascado, Douglas- Capoeira Nagô, Envergado- Muzambê, Gão- Candeias, Galo- Volta que o Mundo Dá, Hiena “Frank”-Berimbau Dourado, Irmão- Casa da Capoeira, Klayton-Axé Liberdade, Melodia-Nossa Capoeira, Peixe-Muzenza, Pezão- Mandingá, Russo- Nação Pernambuco, Silvio-Madeira de Lei, Soldado- Volta que o Mundo Dá, Vovô- Ginga Brasil Capoeira Regional, Zumbi-Muzambê e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Formandos(as): Algo-Capoeira Brasil e Peba-Capoeira Brasil; Mestrandos(as): Bola-Santuário da Capoeira, Gato-Nossa Capoeira, Panda-Terra Nossa, Zumbi- Andarilho é Bamba na Capoeira e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Professores(as): Agulha, Alemão- Iê Mandinga, Bomba- Muzenza, Buiú-Inovação, Cabaça- Equipe Pitt Bull, Cabecinha-Benção Capoeira, Coquinho-Muzenza, Dragão-Axé Liberdade, Jamanta-Ungo Capoeira, Léo Pequeno-Meia Lua Inteira, Mané-Muzenza, Munganga, Parasita- Caymã, Pixola- Terra Nossa, Prego- Legião Brasileira de Capoeira, Ratinho- Liberdade Negra, Rafael-Axé Liberdade, Riso- Santuário da Capoeira, Ro- Terra Nossa, Tartaruga- Arte Livre, Vermelho- União da Bahia, Zangada- Terra Nossa e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Instrutores(as): Cajueiro-Força da Capoeira, Cachorro- Oficina da Capoeira, Cabral- CT Serra do Maroto/Gravatá, Dinho-Capoeira Brasil, Keninho- Água da Fonte, Kinha- Volta que o Mundo Dá, Kiki-Capoeira Brasil, Leo Gauchinim-Capoeira Brasil, Manú-Capoeira Brasil, Martelo- Gingarte, Montanha- Raça Nobre, Nelbe- Capoeira Brasil, Paraíba- Capoeira Brasil, Pinga Fogo- ABADÁ Capoeira, Teté- Capoeira Brasil, Wallace- Ungo Capoeira e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Monitores(as): Boquinha- Santuário da Capoeira, Calado- Mandingá, Cupido- Capoeira Interação, Dado- Legião Brasileira de Capoeira, Ganso- Nação Pernambuco, Kunta Kinte-Mandingá, Lobão- Nação Pernambuco, Marron- Casa da Capoeira, Mandingueiro- Axé Quilombo,Paraíba- Bela Arte, Power Ranger-Bela Arte, Rômulo- Muzambê, Sansão- Associação do Curado II, Vadinho- Raiz Dendê e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Formados(as): Argemiro-Capoeira Nagô, Broa- Berimbau Dourado, Formiga- Meia Lua Cruzada, Fundamento- Caymã, Gigante- Capoeira Nagô, Guinho-Capoeira Nagô, Hyena- Benção Capoeira, Madeira- Berimbau Dourado, Pallos- Candeias, Pesado-Bela Arte, Tambotá- Muzambê, Tacinho-Capoeira Nagô e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Graduados(as): Amazonas- Arte Capoeira-PB, Assombroso- ABADÁ Capoeira, Avatar- Equipe Pitt Bull Capoeira, … , Bizu-Arte Capoeira-PB, Bassamau- , Bujão- Dendê Maruô, Cirlanny-Capoeira Interação, Cientista- CIA de Bambas, Dani-Capoeira Nagô, Deco- Legião Brasileira de Capoeira, Filipinho-Capoeira Nagô, Fofo- ABADÁ-Capoeira, Gafanhoto- Arte Capoeira-PB, Jorginho- Capoeira Nagô, Juan-Muzambê, Juruna- Legião Brasileira de Capoeira, Mago- Capoeira Nagô, Maluco- Geração Brasil Capoeira, Mintirinha- Liberdade da Senzala, Pesado- Inovação, Peu- Andarilho é Bamba na Capoeira, Raposa-Arte Livre, Sapo- Vivência, Sertanejo-Bela Arte, Tempestade- Equipe Pitt Bull Capoeira, Varejão- Arte Capoeira-PB e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum; Estagiários(as): Duro na Queda-Bela Arte, Gordo-Artimanha, Guri-Capoeira Nagô e outros(as) que qualquer esquecimento não figura demérito algum. Também agradecemos todos(as) os(as) praticantes doutras graduações e das figurações da capoeira citadas via suas lideranças, uma vez que, de fato, também seguem somando conosco.

Aconteceu: XVII Encontro Internacional, Batizado e Troca de Cordas da Associação Capoeira Interação Eventos - Agenda Portal Capoeira

 

Apoios institucionais e/ou estruturais: Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc)/UFPE, Departamento de Educação Física/CCS/UFPE, Núcleo de Educação Física e Desportos da UFPE, Centro de Ciências da Saúde-CCS-UFPE, da Pró-Reitoria para Assuntos Estudantis (Proaes)/UFPE, da Associação Capoeira Interação, Clube Universitário-UFPE, Editora da UFPE,  Pró-Reitora de Gestão de Pessoas e Qualidade de vida (Progepe/UFPE), Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Finanças (Proplan)/UFPE,  Pró-Reitoria de Comunicação, Informação e Tecnologia da Informação (Procit) /UFPE, Gabinete do Deputado Estadual Zé Maurício, Centro de Educação-UFPE, parte significativa das figurações da capoeira do estado de Pernambuco, Coletivo Bagaço, Página “Pernambuco Tem Capoeira Sim Senhor”, Rádio Universitária da UFPE, ASCOM-UFPE, TV Universitária de Pernambuco, Portal Capoeira, Liserve Serviços, Cantina do Bigode, Bombeiros-PE, SAMU-PE, Berimbau de Ouro-Bahia, Cordas Terra Nossa-PE, Filmagem Adriano Carneiro-Inova-PE, TKS Segurança Privada, CCK, Núcleo Interdisciplinar de Estudos do Lazer-NIEL-DEF-CCS-UFPE, do Laboratório de Sociologia do Esporte/DEF/CCS/UFPE, Sr. Inaldo Pinto Júnior, Sr. Marcos Nunes, Gráfica A3M, JW Informática e Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão Artes Marciais, Modalidades Esportivas de Combate, Lutas e Capoeira-NEPEX-DEF-CCS-UFPE.

Apoios financeiros: Participantes e simpatizantes do projeto, além dos(as) investidores(as) da ideia.

Confecções dos instrumentos e outras relevantes demandas: Berimbaus (Mestre Samuel-Roda Amiga), Atabaques, Grimas de Maculelê e Pandeiros (Mestre Renato-Axé Liberdade), Agogô e Reco-Reco (Mestre Sabiá-Vem Vadiar). Cordas: Mestrando Panda-Terra Nossa e Contramestre Douglas-Capoeira Nagô.

Grafitagem: Coletivo Bagaço.

Fotos: Lúcio Enrico-PROEXC-UFPE, Mestre Júnior Orca-Boa Vontade-RN, Wanilson Navarro-Axé Liberdade-PE e Priscila Angelina-Prefeitura da Cidade do Recife/Capoeira Interação-PE.

Cobertura do evento: Coletivo da página “Pernambuco Tem Capoeira Sim Senhor” e Contramestre Adriano Carneiro-Inova-PE.

Link com síntese do evento:

https://www.facebook.com/Pernambucotemcapoeirasimsenhor/videos/187003992049962/

Agradecimentos cordiais também para os(as) participantes da Associação Capoeira Interação por acreditarem na proposta e somarem significativamente.

 Ademais, tudo de bom e sucesso sempre.

UBUNTU!!!!SALVE CAPOEIRA!!!AXÉ!!!REAFIRMO ESTIMA E RESPEITO!!!

Cordialmente,

Henrique Gerson Kohl “Contramestre Tchê”-Pernambuco-Brasil.

(81)99960-0938

RED BULL PARANAUÊ 2018

Salvador recebe segunda edição da competição que busca o “capoeirista mais completo do mundo”

Se em 2017 o campeonato movimentou Salvador, para o próximo ano promete muito mais! Já com data marcada, o Red Bull Paranauê acontecerá no dia 3 de março, em frente ao Farol da Barra. Com um formato semelhante ao de sua primeira edição, a competição busca o capoeirista mais completo do mundo, ou seja, aquele possui mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea.

A grande novidade para 2018 é que as mulheres terão uma categoria separada. Nada mais justo, depois da baiana Débora Santos, conhecida como Pérola, representar muito bem o sexo feminino neste ano, tendo sido a única mulher a disputar o título contra outros 14 finalistas.

 

RED BULL PARANAUÊ 2018
Farol da Barra – Salvador

Red Bull Paranauê 2018 está com inscrições abertas e vem com novidade, as mulheres terão uma categoria separada. A competição, como na 1ª edição, busca o capoeirista mais completo do mundo, ou seja, aquele possui mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea.

Você pode se inscrever em qualquer uma das seletivas locais, mesmo não morando na cidade em questão, exceto na seletiva Mundo – exclusiva para atletas que moram fora do Brasil. 

 

Lembre-se: só é permitida uma inscrição/participação por atleta.

  • Seletivas Femininas (etapas Rio e SP já aconteceram)
  • Salvador: 26 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI
  • Mundo: 26 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI.
  • Seletivas Masculinas (etapas Rio e SP já aconteceram)
  • Salvador: 27 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI. (ESGOTADO)
  • Mundo: 27 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI.

 

RED BULL PARANAUÊ 2018 Capoeira Eventos - Agenda Portal Capoeira 1 RED BULL PARANAUÊ 2018 Capoeira Eventos - Agenda Portal Capoeira 2

Regras:

1. DESCRITIVO DO EVENTO RESUMIDA

O Red Bull Paranauê é uma competição voltada para capoeiristas, independentemente do seu estilo/segmento. O objetivo do Red Bull Paranauê é encontrar o capoeirista com maior conhecimento técnico e de performance entre os toques de capoeira propostos. Para isso, a competição conta com um corpo de 3 grandes jurados (Mestres), que avaliarão o jogo entre os Capoeiristas e escolhendo imediatamente quem avança de fase até a final, obtendo assim um vencedor.

Para o Red Bull Paranauê serão selecionados 16 Capoeiristas, 08 para categoria feminina e 08 para masculina. Não há restrição de gênero e pode participar qualquer Capoeirista com idade igual ou maior a 18 anos. Poderão se inscrever para participar do evento todos os níveis de Capoeristas com exceção de Mestres.

Ler Mais…

 

Com a palavra Mestre Sábia:

No dia 27/02 acontecerá a seletiva Bahia Masculina, foram abertas mais vagas, escrevam-se no e venha participar!!!!
Tá chegando a hora!

#redbullparanue #táchegandoahora #vaiterdendê#salvadorbahia

Tributo aos Mestres Lisboa 2018

Tributo aos Mestres, Lisboa 2018

Um dos grandes objetivos do “Tributo” é a ajuda financeira que possa beneficiar Mestres que muito já fizeram pela arte e que estejam nesse momento a precisar de apoio da nossa comunidade. Nosso grande Mestre Alexandre Batata terá de passar por um tratamento complexo e dispendioso para resolver uma lesão em sua anca, o pré e pós operatório são situações de grande pressão psicológica e financeira, apoiar e ajudar de alguma forma o Mestre não só é uma necessidade, mas uma responsabilidade coletiva da #Capoeira, os fundos arrecadados depois de retirados custos de evento e despesas gerais serão revertidos para o próprio Mestre como forma de apoio ao seu tratamento.
A possibilidade de privar com Mestres Acordeon e João Grande é imperdível, somada com o objetivo da missão, tornam esse evento uma bandeira da Capoeira para os capoeiras, e não territorial e de uma só cor, por isso, façam suas inscrições pelos lincks apresentados aqui no evento, e reservem suas vagas.

*NÃO SE ACEITARÃO INSCRIÇÇÔES NO LOCAL E NA HORA DO EVENTO, APENAS ANTECIPADAS E FEITAS ON LINE.

Tributo aos Mestres Lisboa 2018 Capoeira Portal Capoeira

Ingressos a venda:
– 50 unidades por 70astrais* – Já a venda pelo: https://www.eventbrite.co.uk/e/2nd-tributo-aos-mestres-fundraising-festival-tickets-38601400829
– 50unidades por 80astrais* – Vendas a partir de 16 de Novembro até 20 de Dezembro.
– 50unidades por 90astrais* – Vendas a partir de 21 de Dezembro até 25 de Janeiro.
-30unidades para o dia de Sábado por 50astrais* O/dia.
-30unidades para o dia de Domingo por 50astrais* O/dia.
*Isso vai dar direito as aulas , foto oficial com os Mestres Acordeon e João Grande, e um livro.

Alojamento:
Professores/Mestres acompanhados por mais de 5 alunos também terão garantidas alimentação e alojamento, desde que confirme presença até dia 10 de Janeiro de 2018, caso contrário poderemos não ter salvaguardadas essas garantias, devido a organização antecipada do evento.

https://www.facebook.com/AssociacaoSpin/ (ASSOCIAÇÃO SPIN)

Alimentação: O evento será realizado no Bairro de Carnide, que conta com uma boa rede de Cafés e restaurantes nas imediações e que está bem perto do Centro Comercial Colombo.
Professores/Mestres acompanhados por mais de 5 alunos também terão garantidas alimentação e alojamento, desde que confirme presença até dia 10 de Janeiro de 2018, caso contrário poderemos não ter salvaguardadas essas garantias, devido a organização antecipada do evento.

Mais informações:
Ilefoundation.org
tel +447757116730
@Aos_Mestres

APOIO: Junta de Freguesia de Carnide.

Texto do Mestre Maxwel:

Salve meu queridos amigos e companheiros de jornada de Capoeira.
Meu nome è Maxwel, sou Mestre de Capoeira e gostaria de apresentar á vocês nosso projeto chamado Tributo aos Mestres.
O projeto tem 3 objetivos principais.
1. Divulgar e promover a capoeira para os capoeiristas e não capoeiristas através de músicas, CDs, vídeos, documentários, festivais e cursos.
2. Contribuir financeira e administrativamente com projetos sociais onde a Capoeira è utilizada como ferramenta de inclusão social, terapia e promotora de bem estar físico e mental.
3. Retribuir de forma financeira aos Mestres que estão passando por dificuldades financeiras, emocionais, físicas e ou sociais.

Com o intuito de cumprir nossa missão, depois de trabalhar 10 anos com projetos sociais no Pais de Gales, criamos uma ONG a Fundação Cultural ILÊ.
Em Fevereiro de 2016 fizemos uma pequena homenagem e retribuição ao Mestre Gigante, em Fevereiro de 2017 realizamos o primeiro Festival Tributo aos Mestres, em março de 2017 fizemos uma retribuição ao Mestre Sabú, também lançamos o primeiro CD Tributo aos Mestres, á venda no site da DunDak.com.
Tudo isso é muito pouco, mas que para ser realizado contou com a boa vontade de mais de 100 pessoas que doaram seu talento, seu tempo, sua boa vontade e sua fé nesse projeto.
Particularmente passei por um momento muito complicado da minha vida há uns 10 anos atrás, estava sozinho e tive que passar por uma cirurgia bem grave, passei uma semana no hospital e tive que esperar quase 6 meses para voltar as atividades. Nesse tempo tive a sorte de ter meus alunos e amigos por perto para me ajudar. Geralmente pensamos que os Mestres em situação de risco são os únicos que precisam de ajuda, por que não se organizaram, não pensaram no futuro, mas isso nem sempre è verdade, existem inúmeros fatores que os fizeram chegar no ponto em que estão, e não é nosso papel julgar è nosso papel tentar mudar essa realidade dando apoio nos primeiros passos.
Vamos ficar muito felizes em ver os amigos fazendo um comentário, curtindo o texto ou mesmo postando na sua página, mais vamos ficar muito mais felizes em ver que nossos amigos estimularem seus amigos e alunos a apoiarem o projeto com uma doação, comprando um Cd ou um livro, por que isso vai fazer uma grande diferença na vida de muita gente, nesse momento precisamos de atitudes pra mudar as coisas, nesse momento contamos com vocês, pois tem muita gente contando com a gente!

Muito obrigado!

Maxwel Lucas
Diretor Executivo da Fundação Cultural ILE

Nagé, o Homem que Lutou Capoeira até Morrer

Nagé, o Homem que Lutou Capoeira até Morrer

Livro inédito de Frede Abreu tem lançamento dia 14 de dezembro no Forte da Capoeira “Nagé, o Homem que Lutou Capoeira até Morrer” é um dos últimos livros do pesquisador baiano que morreu em 2013 como um dos maiores estudiosos de capoeira do mundo .

Mesmo tendo sido um dos negros mais valentes da história da Bahia, Nagé teve sua história pouco contada e quase não figurou nas pesquisas, homenagens e registros históricos dos grandes capoeiristas baianos. Essa lacuna pode começar a ser preenchida a partir do próximo 14 de dezembro, às 18h, quando será lançado, no Forte da Capoeira, o livro “Nagé, o homem que lutou capoeira até morrer”, um dos últimos livros escritos pelo pesquisador Frede Abreu, que morreu em 2013 e é considerado um dos grandes estudiosos da capoeira no mundo.

Muitos valentões que ajudaram a construir e moldar o legado da arte-luta dos negros no Brasil foram esquecidos, apagados da memória da capoeira por questões políticas e sociais. Nagé foi um deles, apesar de eternizado pelas lentes do cineasta Alexandre Robatto e ressaltado também por intelectuais como o escritor Jorge Amado (“Nagé foi um assombro de valentia”), e pelo crítico de arte Wilson da Rocha (“Nagé foi um herói popular”), permanece invisível.

Nagé, o Homem que Lutou Capoeira até Morrer Capoeira Eventos - Agenda Portal Capoeira 1

“Nagé, de propósito ou sem querer, entrou no rol dos malditos da capoeira. Logo desta arte que, pelo menos no passado, foi celeiro de arruaceiros”, escreveu Frede Abreu, acrescentando: “Não se pode apagar da memória da capoeira a presença dessa brava gente desordeira.

Uma história de resistência dos oprimidos.” O autor ainda nos alerta: “Pelo que sei, não há nenhuma pesquisa ou “missão cultural” em andamento, nem ações governamentais na área da cultura, em perspectiva, para identificar esses personagens importantíssimos para a capoeira”. Com a publicação desse novo livro, Frede Abreu – que dedicou grande parte da sua vida aos estudos e à difusão das manifestações populares e divulgou antigos mestres e lutas similares à capoeira como a punga, o batuque, o tambor de crioula, a bassula e o mouringue – nos convida mais uma vez a conhecer e respeitar a memória de antepassados que muito contribuíram para eternizar o legado da capoeira.

O livro é ilustrado com fotografias inéditas, pesquisas e pertinentes discussões sobre a capoeira de rua e os mestres de outrora.

Na solenidade de lançamento, será realizada mesa de debate com pesquisadores e mestres de capoeira, onde destaca-se a presença da Mestra Janja Araújo e dos historiadores Antônio Liberac e Pedro Abib. Haverá roda de capoeira com expoentes da capoeira de rua, comandada pelo o Mestre Lua Rasta, discípulo de Canjiquinha, e uma roda de samba rural com o grupo Angoleiros do Sertão, do Mestre Claudio Costa.

O livro foi selecionado pelo edital setorial de culturas identitárias da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult – BA) , cuidadosamente editado pela Barabô Editora, sob a supervisão de Elza Abreu, filha e curadora do acervo deixado pelo pesquisador Frede Abreu.

SERVIÇO:

  • Lançamento do livro “Nagé, o homem que lutou capoeira até morrer” do historiador Frede Abreu.
  • Local: Forte da Capoeira – Santo Antônio além do Carmo
  • Data: 14 de dezembro de 2017
  • Horário: 18h

Programação:

18h – Lançamento com exposição fotográfica e debate com pesquisadores e mestres de capoeira;

19h – Roda de capoeira com o Mestre Lua Rasta;

20h – Roda de samba com os Angoleiros do Sertão e o Mestre Cláudio Costa.

Acesso: Entrada Franca

Livro: R$ 70 (valor promocional de lançamento)

 

Contatos:

Tatiane Freitas – VIVA Comunicação Interativa – 71 99211 5722

Elza Abreu – Coordenadora do Projeto – 71 992899632 ​

Sobre Frede Abreu.

Grande estudioso da capoeira, Frede escreveu sobre mestres como Bimba, Pastinha, João Pequeno, Canjiquinha, Waldemar, Caiçara e Cobrinha Verde. Ele fundou o Instituto Jair Moura, com acerco de mais de 40 mil títulos sobre capoeira e cultura afrobrasileira.

Frede foi historiador e pesquisador não acadêmico sobre a capoeira e seus textos se destacaram pela lucidez analítica. Dedicou a vida aos estudos e difusão da capoeira e manifestações populares, divulgou mestres desconhecidos e lutas similares à capoeira como a Punga, o Batuque, o tambor de crioula, a Bassula e o Mouringue. Como coordenador do evento Ginga Mundo promoveu diversos intercâmbios dessas culturas. Foi autor e co-autor de mais de dez títulos do tema como: “Barracão do Mestre Waldemar”, “Manuscritos do Mestre Pastinha”, “Improviso Poético e Como eu Penso?, “Capoeira Séc. XIX”, “Macaco Beleza”, “Bimba é Bamba”, “Capoeira no Ringue”, “Batuque, a luta braba”, entre outros.

Pela sua importância na pesquisa da capoeira, ele é citado na maioria das bibliografias, teses e dissertações sobre o tema. Frede deixou o maior acervo de capoeira que se tem conhecimento, com mais de 45 mil títulos sobre a temática, que ganhou dois prêmios Cultura – Viva da Capoeira. Ele também formou e coordenou três Pontos de Cultura com a temática capoeira, foi membro fundador da Academia do Mestre João Pequeno de Pastinha, Fundação Mestre Bimb, e conselheiro do Ministério da Cultura para a capoeira ser reconhecida como Patrimônio Imaterial da Humanidade.