Blog

caiçara

Vendo Artigos etiquetados em: caiçara

Depoimento – Mestre Caiçara – 2ª Parte

Controverso. Polêmico. Imprevisível. Pelo muito pouco que pude experienciar do legado do Mestre Caiçara, através de livros, áudio e vídeo, nenhum dos adjetivos anteriores pode definí-lo… embora todos pareçam mostrar um pouco da sua personalidade.

Nessa gravação, realizada durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira (promovida pelo Mestre Macaco e o Grupo Ginga em Ouro Preto, 1987), o Mestre Caiçara expõe seu ponto de vista sobre diversos assuntos –
Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Mestre Aberrê, o maculelê, a religião, as crianças, as mulheres, o racismo, a comercialização da capoeira.

As palavras por vezes são duras, e certamente vão incomodar alguns ouvintes – cabe a nós interpretar e contextualizar os dizeres do mestre. Onde a carapuça assentar, saberemos que um ponto sensível foi
cutucado.

As gravações foram feitas paralelamente a uma série de palestras, e por vezes o som das palmas abafa as palavras do mestre. Além disso, a idade da fita K7 é responsável por chiados e distorções – por esses, peço desculpas a todos.

Axé
Teimosia

ACANNE: Programação de Maio

Maio: Abolição?

Em Maio, é o momento de nos questionarmos que espécie de abolição foi realizada, que liberdade queremos e como conquistá-la.

Importantes guerreiros da luta popular serão homenageados: Mestre Caiçara, Milton Santos, Malcolm X e Bob Marley.

Os debates relativos aos temas de sexta se concentrarão durante a semana, permitindo que os corpos se expressem livremente no ritual da roda.

Nosso quilombo continua de portas abertas. Axé!!!

 

7 – SEXTA – Roda de capoeira angola em homenagem ao nascimento de Milton Santos (dia 3) e Mestre Caiçara (dia 8)

14 – SEXTA – Roda de capoeira angola em homenagem à passagem de Bob Marley (dia 11), ao nascimento de Malcolm X (dia 19) e questionamento à falsa abolição.

21 – SEXTA – Palestra com Eduardo Oliveira: “A cosmovisão africana e a capoeira angola”. Roda de capoeira angola e mesa de frutas.

28 – SEXTA – Roda de capoeira angola em homenagem ao Dia da África (25) e aos nossos ancestrais.

 

São duas velas acesas, um cova cavada, entra eu ou você.

Vou pedir licença à morte pra jogar.

Só basta nós morrermos, colega velho, no dia que Deus quiser…

Mestre Caiçara

 

Capoeira Angola e Harmonia Ancestral

 

A possibilidade de nos harmonizarmos com a natureza, nos integrando ao todo (a Divindade) através do retorno à ancestralidade, foi uma das grandes lições da palestra de Jorge Conceição. Segundo ele, as desigualdades sociais e a agressão à natureza são resultantes do mesmo padrão de pensamento racionalista, cartesiano e eurocêntrico. A capoeira angola, imitando movimentos de animais e nos permitindo conhecer o corpo, nos propicia uma sintonia com o cosmos e é uma via de profunda transformação espiritual, social e ambiental.

 

Em Abril, começamos nossa compostagem orgânica com as cascas de frutas das sextas-feiras. Em breve, nossa horta comunitária poderá ser saboreada em companhia dos malungos.

ACANNE: Comemoração do Aniversário do saudoso Mestre Caiçara

IEEEEÊ MANDIGUEIRO SOU EU!
São duas velas acesas,uma cova cavada,entra eu ou você.Vou pedir licença a morte,para jogar. Só basta nós morremos,colega velho,no dia que Deus quiser.
Mestre Caiçara

Na sexta-feira, dia 08 de maio, os berimbáus da ACANNE terá um motivo maior para ecuar mais intensamente, vamos comemorar o anivérsário do saudoso mestre Caiçara, nascido em 08 de maio de 1924 e que faria 85 anos.”Ancestral” discípulo do mestre Aberrê e padrinho da ACANNE, nos ajudará a celebrar este dia.

No entanto, vocês estão convidados para a nossa roda que será seguida de samba e posteriormente, da nossa mesa de frutas.
Tel: (71)9146-5999

Depoimento – Mestre Caiçara – 1ª Jornada Cultural de Capoeira

Em parceria com o camarada Bruno Souza, conhecido na capoeira como Teimosia, estamos disponibilizando para download, um depoimento de Antônio Carlos Moraes, o Mestre Caiçara, durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira, realizada em Ouro Preto, Minas Gerais no ano de 1987.
Um documento de grande valor histórico… Vale a pena fazer o download e fazer uma reflexão sobre as palavras do Mestre.
 
Luciano Milani
Depoimento – Mestre Caiçara
 
Controverso. Polêmico. Imprevisível. Pelo muito pouco que pude experienciar do legado do Mestre Caiçara, através de livros, áudio e vídeo, nenhum dos adjetivos anteriores pode definí-lo… embora todos pareçam mostrar um pouco da sua personalidade.
 
Nessa gravação, realizada durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira (promovida pelo Mestre Macaco e o Grupo Ginga em Ouro Preto, 1987), o Mestre Caiçara expõe seu ponto de vista sobre diversos assuntos –
Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Mestre Aberrê, o maculelê, a religião, as crianças, as mulheres, o racismo, a comercialização da capoeira.
 
As palavras por vezes são duras, e certamente vão incomodar alguns ouvintes – cabe a nós interpretar e contextualizar os dizeres do mestre. Onde a carapuça assentar, saberemos que um ponto sensível foi
cutucado.
 
As gravações foram feitas paralelamente a uma série de palestras, e por vezes o som das palmas abafa as palavras do mestre. Além disso, a idade da fita K7 é responsável por chiados e distorções – por esses, peço desculpas a todos.
 
Para baixar o arquivo, clique nos links abaixo:
Axé
Teimosia

CAIÇARA

Marcou época na história da capoeira… provocante, controvertido, alegre, atrevido, simpático… formou uma das equipes mais brilhantes de sua época… seus alunos primavam por exibir uma capoeira bonita de se ver e eficiente.
Nas palavras de Eduardo (A.. C. São Salomão/Recife/PE) foi : "Uma das lendas vivas da Capoeira; sua história mais parece tirada de livros de ficção…
Numa época em que o Pelourinho não tinha o glamour de hoje, Mestre Caiçara ditava as regras num território de prostitutas e cafetões; de traficantes e malandros. Todos tinham que pedir a sua benção. Gravou um dos principais discos da Capoeira Angola onde exemplifica os diversos toques de berimbau, além de cantar ladainhas e sambas de roda."

"Mestre Caiçara"
Antônio Carlos Moraes

Mestres: Bugalho – Traíra – Waldemar

 
Mestre Bugalho – Mestre Traíra – Mestre Waldemar


Foto extraida do filme "Vadiação",
de Alexandre Robatto Filho
produzido em 1954,
Participação: Traíra, Curió, Nagé, Bimba, Waldemar, Caiçara, Crispim, Bugalho… entre outros