Bahia: Encontro debate protagonismo da capoeira na educação e cultura
14 Dez 2012

Bahia: Encontro debate protagonismo da capoeira na educação e cultura

Na próxima terça-feira (18/12), a Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador realiza a audiência O papel dos Mestres de Capoeira na Educação

14 Dez 2012

Na próxima terça-feira (18/12), a Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador realiza a audiência O papel dos Mestres de Capoeira na Educação e Cultura. O encontro, a ser realizado das 14h às 18h, acontece no auditório da Biblioteca Pública dos Barris, centro de Salvador. A audiência visa dar continuidade ao debate sobre a importância dos mestres de capoeira no processo de formação educacional e cultural, além de identificar as demandas apresentadas pelos capoeiristas.

Por volta das 18h, após o encerramento da audiência, os participantes poderão conferir uma exposição no Foyer da Biblioteca, com o tema Capoeira. A iniciativa é da Fundação Cultural Palmares.

Coordenado pela ouvidora-geral da Câmara, vereadora Olívia Santana (PCdoB), a mesa do encontro terá as presenças da representante da Fundação Palmares, Verônica Nairobi, do diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Cultural Palmares, Alexandro Reis, do Mestre Pelé da Bomba, além de representantes da União de Negros pela Igualdade (Unegro).

Para Olívia Santana, o evento é fundamental, pois vai tratar de uma luta histórica dos mestres de capoeira pela sua valorização cultural e profissional. De acordo com a vereadora, os mestres querem espaço no sistema educacional e querem ensinar a capoeira nas escolas, pois acreditam que apenas eles podem fazer isso. “Eles acreditam que essa história de que só professor de Educação Física pode ensinar é um absurdo”, afirma Olívia.

“Os mestres são mestres populares da cultura e a capoeira é uma tradição secular da população negra, além de ser um patrimônio tombado brasileiro. Portanto, nada mais justo do que o sistema educacional reconhecer o mestre como um professor, alguém que pode ter a prerrogativa de ensinar a capoeira nas escolas”, finaliza a vereadora.

 

De Salvador,

Ana Emília Ribeiro

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

10 + 8 =